Correio de Carajás

Incêndio destrói viveiro de plantas da Unifesspa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Um incêndio numa vegetação próximo ao Campus III da Unifesspa (Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará), na tarde e noite desta quarta-feira, dia 11, deixou preocupados estudantes, professores e o corpo administrativo da instituição.

Marina da Silva Melo, servidora da Unifesspa, informou agora há pouco à Redação do Portal Correio de Carajás que o foco de incêndio iniciou no começo da tarde e foi aumentando aos poucos. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas demorou cerca de três horas para uma viatura chegar ao local. O Exército, que mantém três quarteis próximos à universidade, informou que só atenderia o chamado se houvesse a presença do Corpo de Bombeiros.

O fogo destruiu alguns viveiros de plantas do curso de Agronomia, alguns materiais tiveram de ser retirados, assim como animais, a ser retirados por causa do risco de vida.

Leia mais:

Segundo o professor Caio Maximino, do curso de Psicologia, por volta de 18h30 o fogo diminuiu, coincidentemente no momento em que os bombeiros chegaram ao local. O corpo técnico da universidade, junto com estudantes, já se preparavam para esvaziar laboratórios que estão cheios de materiais de pesquisas e ainda equipamentos caros. “Há um prédio em construção com materiais inflamáveis e o risco de aumentar o incêndio era grande. Além disso, tínhamos a preocupação com amostras, materiais de trabalho fruto de anos de pesquisa que poderiam ser perdidos também. Mas acho que o pior já passou”, disse o professor. (Ulisses Pompeu)

Um incêndio numa vegetação próximo ao Campus III da Unifesspa (Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará), na tarde e noite desta quarta-feira, dia 11, deixou preocupados estudantes, professores e o corpo administrativo da instituição.

Marina da Silva Melo, servidora da Unifesspa, informou agora há pouco à Redação do Portal Correio de Carajás que o foco de incêndio iniciou no começo da tarde e foi aumentando aos poucos. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas demorou cerca de três horas para uma viatura chegar ao local. O Exército, que mantém três quarteis próximos à universidade, informou que só atenderia o chamado se houvesse a presença do Corpo de Bombeiros.

O fogo destruiu alguns viveiros de plantas do curso de Agronomia, alguns materiais tiveram de ser retirados, assim como animais, a ser retirados por causa do risco de vida.

Segundo o professor Caio Maximino, do curso de Psicologia, por volta de 18h30 o fogo diminuiu, coincidentemente no momento em que os bombeiros chegaram ao local. O corpo técnico da universidade, junto com estudantes, já se preparavam para esvaziar laboratórios que estão cheios de materiais de pesquisas e ainda equipamentos caros. “Há um prédio em construção com materiais inflamáveis e o risco de aumentar o incêndio era grande. Além disso, tínhamos a preocupação com amostras, materiais de trabalho fruto de anos de pesquisa que poderiam ser perdidos também. Mas acho que o pior já passou”, disse o professor. (Ulisses Pompeu)

Comentários

Mais

Fiocruz: acordo vai combater transmissão congênita da doença de Chagas

Fiocruz: acordo vai combater transmissão congênita da doença de Chagas

Um convênio assinado hoje (14) pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a agência internacional Central Internacional para a Compra de…
Jovem de Rondon do Pará vence “Oscar da Linguística” brasileiro

Jovem de Rondon do Pará vence “Oscar da Linguística” brasileiro

No dia 8 de abril de 2021, o jovem Bruno Gomes entrou para a história da pesquisa em Linguística no…
Abertura de empresas bate recorde em 2020, diz Serasa

Abertura de empresas bate recorde em 2020, diz Serasa

Em 2020, foram abertas 3,3 milhões de novas empresas, segundo levantamento da Serasa Experian. O número representa um crescimento de…
Covid: saúde mental piorou para 53% dos brasileiros sob pandemia, aponta pesquisa

Covid: saúde mental piorou para 53% dos brasileiros sob pandemia, aponta pesquisa

Mais da metade dos brasileiros entrevistados por uma pesquisa declararam que sua saúde emocional e mental piorou desde o início…
Conceição do Araguaia completa 124 anos neste 14 de abril

Conceição do Araguaia completa 124 anos neste 14 de abril

Conceição do Araguaia comemora 124 anos de emancipação política nesta quarta-feira, 14. A cidade pioneira na região, localizada às proximidades…
Como escolher um bom café? Mitos e curiosidades sobre a bebida queridinha dos brasileiros

Como escolher um bom café? Mitos e curiosidades sobre a bebida queridinha dos brasileiros

A segunda bebida mais consumida no mundo é também aquela que hoje serve como instrumento para aproximar ainda mais as…