Correio de Carajás

Governo itinerante já tem data para chegar a Marabá

Com enorme foco na segurança pública, Helder agora quer interiorizar ações do governo Foto: Arquivo
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Governo do Pará já confirmou as datas para as ações do chamado “governo itinerante”, no interior. Pelo que foi anunciado por Helder Barbalho, a ideia é nessas datas transferir a sede da gestão pública para essas cidades polo regionais, e levar consigo os principais secretários para um levantamento de problemas e encaminhamento de soluções. Essa ação vai começar por Santarém, nos dias 20, 21 e 23 deste mês. Em Marabá, a segunda parada, será nos dias 3, 4 e 5 de abril, coincidindo com o aniversário do Município. Ainda vai levar a Breves, nos dias 10, 11 e 12 de abril.

“Anuncio que definimos as datas do governo itinerante, que se trata da transferência do Governo do Estado para as regiões. Vamos iniciar em Santarém, no dia 20, 21 e 22 de março, em seguida vamos para Marabá e depois Breves”, disse em pronunciamento.

Helder justifica a transferência como uma necessidade de estar próximo da população. “Vamos transferir o governo para Santarém para debater com toda a região oeste do Pará, fazendo um governo próximo, ouvindo as pessoas e estando presente, trabalhando pelo povo paraense”, ressaltou Helder.

Leia mais:

Na ocasião, o governador se reuniu também com os secretários de Saúde, de Planejamento e de Obras, para decidir o calendário da entrega de obras na área da saúde, bem como discutir ações no Estado.

Com base no cronograma do governo itinerante, após passagem pelo Tapajós, os próximos destinos são sul e sudeste, além da região do Marajó, com atividades agendadas em Marabá e em Breves.

FORÇA NACIONAL

Agentes da Força Nacional de Segurança Pública vão reforçar o policiamento na Região Metropolitana de Belém (PA), pelos próximos 90 dias. O envio de agentes da força especial foi formalizado no dia 7, com a publicação de portaria, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, no Diário Oficial da União.

Assinada pelo ministro Sergio Moro, a medida atende ao pedido feito pelo governador paraense Helder Barbalho dois dias após ser empossado.

De acordo com o governo paraense, os agentes da Força Nacional auxiliarão na implantação dos primeiros sete territórios de pacificação que o governo estadual pretende instalar em áreas com elevados índices de criminalidade. Inspirados no projeto de Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), do Rio de Janeiro, os cinco primeiros territórios de pacificação funcionarão em Belém; um em Ananindeua e um em Marituba.

“Nosso plano de trabalho para implantar os territórios de pacificação está pronto para ser implantado, e faremos isso junto com ações sociais importantes para que a segurança seja uma realidade e uma continuidade após a saída das forças ostensivas”, disse o governador Helder Barbalho, em nota.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública não revela quantos agentes serão enviados para a missão. Já o governo estadual divulgou que 200 agentes e 40 viaturas da Força Nacional devem chegar ao estado em 25 de março.

Segundo a portaria ministerial, o efetivo deslocado apoiará as forças de segurança pública locais, além de atuarem nas ações de policiamento ostensivo, polícia judiciária e perícia forense. Os policiais também tomarão parte de atividades e serviços considerados imprescindíveis à preservação da ordem pública e da segurança das pessoas e do patrimônio.

O planejamento estratégico no qual foi definida a atuação do efetivo especial vinha sendo discutido desde meados do mês passado. Se necessário, o prazo inicial de 90 dias poderá ser prorrogado. (Da Redação)

Mais

Brasil precisa fortalecer produção de insumos, diz Queiroga

Brasil precisa fortalecer produção de insumos, diz Queiroga

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta quinta-feira (6) em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia…
Queiroga diz que enfrentamento à pandemia requer união de forças

Queiroga diz que enfrentamento à pandemia requer união de forças

Em depoimento nesta quinta-feira (6) à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no Senado, o ministro da Saúde, Marcelo…
Teich diz que deixou cargo por falta de autonomia e por não aceitar cloroquina

Teich diz que deixou cargo por falta de autonomia e por não aceitar cloroquina

O ex-ministro da Saúde Nelson Teich disse nesta quarta-feira (5) em depoimento à CPI da Pandemia que deixou o governo…
Bolsonaro defende liberdade e cogita decreto de livre circulação

Bolsonaro defende liberdade e cogita decreto de livre circulação

Em discurso hoje (5) em cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre as manifestações ocorridas no 1º de…
Orçamento atende metade das necessidades da Defesa, diz ministro

Orçamento atende metade das necessidades da Defesa, diz ministro

Os recursos financeiros destinados à Defesa após o bloqueio de dotações orçamentárias para este ano são suficientes para custear apenas metade das…
Helder se reúne com embaixador Russo em estratégia pela Sputnik V

Helder se reúne com embaixador Russo em estratégia pela Sputnik V

A fim de ampliar as ações estratégicas para combater e prevenir o avanço da Covid-19 no Pará, o governador Helder…