Correio de Carajás

Governo do Pará mantém todo o estado em risco intermediário de contágio pela Covid-19

Governador do PA Helder Barbalho mantém o estado em bandeiramento amarelo/ Foto: Reprodução / Agência Pará
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Apesar na queda do número de novos casos e internações pela doença, Helder Barbalho anunciou que estado segue na "bandeira amarela". Nova avaliação epidemiológica será feita na próxima semana.

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), anunciou na última quinta-feira (24) que não haverá mudanças no bandeiramento de risco da Covid-19 nas regiões do estado nesta semana. Com isso, todo o Pará continua na “bandeira amarela”, que representa risco intermediário de contágio pela doença. As informações foram divulgadas nas redes sociais do governador.

Segundo Helder, a decisão foi tomada após reunião com Comitê Técnico e Científico, liderado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Os estudos do comitê, de acordo com Barbalho, indicam queda acentuada no nível de contágio em todas as regiões paraenses. No entanto, como forma de precaução, foi decidido a manutenção das medidas restritivas que já estão em vigor.

“Mais importante é a excelente notícia de que todos os gráficos demonstram que todas as regiões estão com uma queda acentuada no nível de contágio e, principalmente, nas demandas por leito. Quando eu falo em demanda por leito, é uma demonstração da eficácia da vacinação. Quanto mais gente sendo vacinada, melhor a condição, menos gente precisando de leitos. E eu quero reforçar o meu pedido para que todos se vacinem. Fique atento ao calendário de vacinação, claro, não esquecendo da segunda dose e do uso de máscara”, reforçou Helder Barbalho.

Leia mais:

O percentual de ocupação de leitos clínicos exclusivos para tratamento da Covid-19, em todo o Estado, estava em 42,1%,, e o de leitos de UTI (Unidade de terapia Intensiva) em 63,45%. Uma nova avaliação epidemiológica deve ser feita na próxima semana para determinar possíveis mudanças no bandeiramento.

Entenda o bandeiramento

Bandeiramento elaborado pelo Governo do Pará/ Foto: Reprodução/ Governo do Pará
Bandeiramento elaborado pelo Governo do Pará/ Foto: Reprodução/ Governo do Pará

A classificação em bandeiras foi um critério adotado pelo Governo do Estado para definir os níveis de risco de contágio pelo novo coronavírus. A divisão faz parte do plano “Retoma Pará”, que prevê a reabertura gradual das atividades econômicas no estado.

Durante o plano, o governo do Pará utilizará bandeiras para sinalizar as cinco fases de reabertura. Segundo o Governo, o estado foi dividido em zonas, que foram classificadas de acordo com a taxa de leitos de UTI disponíveis, taxas de testes e índice de contágio da doença em cada região. (G1 Pará)

Segundo os critérios determinados pelo Governo, cada região do estado foi enquadrado entre:

  • Risco Alto (bandeira vermelha) – municípios com taxa de transmissão alta e baixa capacidade do sistema de saúde
  • Risco Médio (bandeira laranja) – municípios com taxa de transmissão média e média capacidade do sistema de saúde
  • Risco Intermediário (bandeira amarela) – Municípios paraenses com taxa de transmissão intermediária e média capacidade
  • Risco Baixo (bandeira verde) – Municípios com taxa de transmissão baixa e alta capacidade do sistema de saúde
  • Risco mínimo (bandeira azul) – Município com taxa de transmissão mínima e alta capacidade do sistema de saúde
Comentários

Mais

Covid-19: Anvisa diz que não há estudo conclusivo sobre 3ª dose

Covid-19: Anvisa diz que não há estudo conclusivo sobre 3ª dose

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou em comunicado hoje (23) que ainda não há evidências suficientes para uma…
ONS prevê cenário energético "sensível" até novembro

ONS prevê cenário energético "sensível" até novembro

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) revisou as previsões para o atendimento de energia ao Brasil até novembro e…
DJ Ivis pede perdão a Pamella Holanda em suposta carta lida pelo advogado do cantor

DJ Ivis pede perdão a Pamella Holanda em suposta carta lida pelo advogado do cantor

A cearense Pamella Holanda, vítima de agressões de DJ Ivis, revelou que o cantor enviou uma suposta carta, por meio do advogado, com um pedido de perdão.…
Rede estadual retoma aulas no início de agosto

Rede estadual retoma aulas no início de agosto

A redução do número de novos casos e de óbitos por Covid-19, bem como a adesão à vacinação contra o…
Clarice, a jovem que anda nua em Parauapebas, não está abandonada

Clarice, a jovem que anda nua em Parauapebas, não está abandonada

Uma cena comum em Parauapebas e que choca muita gente é a de uma mulher andando sem roupas pelas ruas…
Mãe pede ajuda para comprar cadeira de banho para o filho

Mãe pede ajuda para comprar cadeira de banho para o filho

Com grande parte do corpo atrofiado, conseguindo movimentar apenas uma das mãos e a cabeça, o jovem Handriw Rafael Vasconcelos…