Correio de Carajás

Fórum de Marabá irá digitalizar mais de 65 mil processos

Central está sendo montada ao longo desta semana no Fórum da Comarca de Marabá Fotos: Josseli Carvalho

A partir da próxima semana, o Fórum Juiz José Elias Monteiro Lopes, em Marabá, começa a digitalizar milhares de processos judiciais, tanto da cidade como de outras comarcas da região. Ao todo, o número supera os 65 mil procedimentos, conforme informa o juiz Marcelo Andrei Simão Santo, diretor da unidade, em entrevista ao Jornal Correio nesta quarta-feira, dia 18.

Ele explica que esta é mais uma novidade implantada após a pandemia do novo coronavírus, que forçou a utilização de ferramentas virtuais para o funcionamento do Tribunal de Justiça do Estado do Pará. Uma das primeiras foi a realização de audiências virtuais.

Juiz Marcelo Andrei: “Vamos começar a trabalhar Marabá e depois expandir para as demais comarcas”

“Agora estamos instalando uma Central de Digitalização para fazer a conversão de 100% dos processos físicos para digitais”, explica o diretor do Fórum, acrescentando que Marabá possui, atualmente, entre 42 e 45 mil processos em andamento. Destes, de 15 a 18 mil são físicos e necessitam de digitalização.

Leia mais:

Nesta semana deverá ser concluída a montagem da sala e o treinamento dos servidores que irão atuar no procedimento. Dentre eles, alguns são cedidos pela Prefeitura Municipal de Marabá e seis são egressos do sistema penal.

“A central está sendo montada hoje e na semana que vem já vai operacionalizar. Vamos começar a trabalhar Marabá e depois vamos expandir para as demais comarcas próximas. A nossa central vai trabalhar com mais de 65 mil processos”, ressalta o magistrado.

Marcelo Andrei cita que o principal objetivo é garantir a celeridade do andamento processual e o acesso das partes às informações. Como exemplo, cita que na 2ª Vara Criminal, onde atua, atualmente há necessidade de se fazer a digitalização do processo para que ele seja disponibilizado para as partes e então possa ser agendada a audiência. “No (processo) digital as partes vão tendo acesso e a gente pode fazer audiência de maneira muito mais rápida. Até pelo celular pode acessar”, destaca.

Outro ponto positivo é o acesso rápido, por qualquer cidadão, às informações públicas contidas nos processos. “Eles são por natureza públicos, menos aqueles que têm restrições, que correm em sigilo por algum motivo, mas que ficam limitados pelo próprio sistema. Então, as pessoas têm acesso pela internet às pautas e o próprio site do TJPA oferece a possibilidade de se fazer esse tipo de pesquisa”.

Questionado se há previsão para a execução total deste trabalho, o juiz afirma que o procedimento ainda está em fase de testes e que estes irão avaliar, inclusive, a produtividade. “A projeção inicial que eu faço é de pelo menos dois anos, com tendência a diminuir por conta de se tratar de uma ação que está sendo implementada em todo o Estado”, finaliza. (Luciana Marschall – com informações de Josseli Carvalho)

Comentários

Mais

Fetraf bloqueia rodovia entre Parauapebas e Canaã dos Carajás

Fetraf bloqueia rodovia entre Parauapebas e Canaã dos Carajás

Desde o início da manhã desta segunda-feira (4) membros da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf) realizam manifestação na…
Levada Louca levou a melhor entre o grupo B

Levada Louca levou a melhor entre o grupo B

Diferentemente da dinâmica de última hora, adotada pela Liga Cultural de Marabá entre as equipes do grupo A após fala…
Ponte e Tecnored vão gerar 3.600 empregos em Marabá

Ponte e Tecnored vão gerar 3.600 empregos em Marabá

Durante reunião com representantes da Vale nesta quinta-feira, 30 de junho, os membros da Comissão Especial de Desenvolvimento Socioeconômico de…
Rádio Correio FM comemora 5 anos com blitz recheada de prêmios

Rádio Correio FM comemora 5 anos com blitz recheada de prêmios

O primeiro sábado de julho, 2, é tido como o pontapé inicial do verão amazônico em Marabá. Marcando a data,…
Anatel faz consulta pública para padronizar carregadores de celular

Anatel faz consulta pública para padronizar carregadores de celular

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) realiza consulta pública para definir requisitos técnicos para padronizar carregadores de telefones celulares no…
Brasil tinha 544 mil policiais militares, civis e bombeiros em 2020

Brasil tinha 544 mil policiais militares, civis e bombeiros em 2020

O Brasil contava com ao menos 480 mil policiais civis e militares na ativa, em 2020. A informação consta da…