Correio de Carajás

Expoama 2017: Chapéu, fivela e agronegócio

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Na tarde desta sexta-feira (7), muita gente ainda levantava barracas e montava estande, ajeitando os últimos detalhes para dar início a 31ª edição da Exposição Agropecuária de Marabá. A Expoama 2017, que acontece de a partir deste sábado (8) e se estende até o próximo domingo (16), conta este ano com cerca de 150 expositores. Na programação, os destaques são os oito leilões que vão acontecer durante os nove dias do evento – um por dia –, ciclos de palestras, com temas de interesse do setor produtivo rural, competição de muares e muito mais.

De acordo com Arlindo Neto, membro da coordenação do Sindicato dos Produtores Rurais de Marabá (SPRM), espera-se que o evento movimente mais de R$40 milhões este ano. Ele ainda destacou que 100% dos espaços destinados a expositores e comerciantes foi ocupado.

Os locais de exposição e comércio são reservados previamente, mediante o cadastro das empresas que participam todos os anos da feira. “Nossa expectativa é que este ano supere 2016 em volume de negócios. Eu creio que cresça, sendo bem sincero e otimista, uns 5 a 8% em relação ao ano passado. Mas, se o faturamento se mantiver como o do ano passado, que foi entre R$38 a R$40 milhões, já nos daremos por satisfeitos”, afirmou.

Leia mais:

Este ano, diferente das edições anteriores, a feira contará com atrações musicais nos nove dias de exposição, com shows de Márcia Felipe, Jorge e Mateus, DJ Jesus Luz, Pablo, Otávio Vip, Sacode, Banda Som e Louvor (gospel) e também apresentação voltada ao público infantil. A estimativa do sindicato é que o público chegue à marca de 10 mil pessoas por noite. Ao contrário de anos anteriores, em 2017 o estacionamento no Parque de Exposições, que tem capacidade para receber três mil veículos,  será pago.

Fábio Augusto de Campos esteve no Parque nesta sexta-feira (7) para finalizar os preparativos da festa. Ele trabalha como representante de marcas que comercializam troncos de contenção de animais e balanças destinados ao mercado rural. “Todos os outros anos foram muito bons para nós e a expectativa é que seja este ano também seja”, diz, confiante.

Este é o 4º ano que o representante participa da Feira de Marabá. Ele disse ainda que, geralmente, a quantidade de vendas de produto nas feiras agropecuárias segue uma média. Já o comerciante José Roberto da Costa está no seu 15º ano de exposição em Marabá e confessa, que não tem do que reclamar.

“Nós trabalhamos com comidas e bebidas, estamos com uma barraca de coquetel e uma de comidas típicas do Pará”. Ele informou que chegou à Expoama apenas com venda de bebidas e que 2017 é o quarto ano que agregou o serviço de comidas regionais no parque. José Roberto se instala no mesmo local todos os anos. “Próximo ao palco. As expectativas são as melhores possíveis, a gente tem que ser sempre positivo”, declara.

Já Lima Júnior, trabalhador de uma barraca especializada em venda de churrasco e refeições, contou que a Expoama se destaca no Pará, superando grandes feiras agropecuárias como a de Paragominas, por exemplo. “É o oitavo ano que a gente vem aqui e tem sido bom. Esse ano vai ser positivo e a programação está boa. A gente trabalha só em feira e a de Marabá é a maior”, acredita.

A churrascaria, que é de Teresina-PI, vive circulando pelas freiras da região, como a de Tome-Açu, Conceição do Araguaia, Paragominas, Redenção, Parauapebas, Castanhal, Xinguara, Altamira, Itaituba e, por último, Teresina.

Saiba Mais – A Expoama começa hoje (8) às 7h30 com a tradicional cavalgada ruralista. Este ano 30 comitivas participam do evento, com 2.500 cavaleiros e amazonas. 

(Nathália Viegas)

 

Na tarde desta sexta-feira (7), muita gente ainda levantava barracas e montava estande, ajeitando os últimos detalhes para dar início a 31ª edição da Exposição Agropecuária de Marabá. A Expoama 2017, que acontece de a partir deste sábado (8) e se estende até o próximo domingo (16), conta este ano com cerca de 150 expositores. Na programação, os destaques são os oito leilões que vão acontecer durante os nove dias do evento – um por dia –, ciclos de palestras, com temas de interesse do setor produtivo rural, competição de muares e muito mais.

De acordo com Arlindo Neto, membro da coordenação do Sindicato dos Produtores Rurais de Marabá (SPRM), espera-se que o evento movimente mais de R$40 milhões este ano. Ele ainda destacou que 100% dos espaços destinados a expositores e comerciantes foi ocupado.

Os locais de exposição e comércio são reservados previamente, mediante o cadastro das empresas que participam todos os anos da feira. “Nossa expectativa é que este ano supere 2016 em volume de negócios. Eu creio que cresça, sendo bem sincero e otimista, uns 5 a 8% em relação ao ano passado. Mas, se o faturamento se mantiver como o do ano passado, que foi entre R$38 a R$40 milhões, já nos daremos por satisfeitos”, afirmou.

Este ano, diferente das edições anteriores, a feira contará com atrações musicais nos nove dias de exposição, com shows de Márcia Felipe, Jorge e Mateus, DJ Jesus Luz, Pablo, Otávio Vip, Sacode, Banda Som e Louvor (gospel) e também apresentação voltada ao público infantil. A estimativa do sindicato é que o público chegue à marca de 10 mil pessoas por noite. Ao contrário de anos anteriores, em 2017 o estacionamento no Parque de Exposições, que tem capacidade para receber três mil veículos,  será pago.

Fábio Augusto de Campos esteve no Parque nesta sexta-feira (7) para finalizar os preparativos da festa. Ele trabalha como representante de marcas que comercializam troncos de contenção de animais e balanças destinados ao mercado rural. “Todos os outros anos foram muito bons para nós e a expectativa é que seja este ano também seja”, diz, confiante.

Este é o 4º ano que o representante participa da Feira de Marabá. Ele disse ainda que, geralmente, a quantidade de vendas de produto nas feiras agropecuárias segue uma média. Já o comerciante José Roberto da Costa está no seu 15º ano de exposição em Marabá e confessa, que não tem do que reclamar.

“Nós trabalhamos com comidas e bebidas, estamos com uma barraca de coquetel e uma de comidas típicas do Pará”. Ele informou que chegou à Expoama apenas com venda de bebidas e que 2017 é o quarto ano que agregou o serviço de comidas regionais no parque. José Roberto se instala no mesmo local todos os anos. “Próximo ao palco. As expectativas são as melhores possíveis, a gente tem que ser sempre positivo”, declara.

Já Lima Júnior, trabalhador de uma barraca especializada em venda de churrasco e refeições, contou que a Expoama se destaca no Pará, superando grandes feiras agropecuárias como a de Paragominas, por exemplo. “É o oitavo ano que a gente vem aqui e tem sido bom. Esse ano vai ser positivo e a programação está boa. A gente trabalha só em feira e a de Marabá é a maior”, acredita.

A churrascaria, que é de Teresina-PI, vive circulando pelas freiras da região, como a de Tome-Açu, Conceição do Araguaia, Paragominas, Redenção, Parauapebas, Castanhal, Xinguara, Altamira, Itaituba e, por último, Teresina.

Saiba Mais – A Expoama começa hoje (8) às 7h30 com a tradicional cavalgada ruralista. Este ano 30 comitivas participam do evento, com 2.500 cavaleiros e amazonas. 

(Nathália Viegas)

 

Comentários

Mais

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

Em recomendações conjuntas, o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) requisitaram uma série…
A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

Artes, maquiagens, receitas, discussões político-sociais, tutoriais, dicas, gatos…. tem um pouco de muito no perfil de Amanda Gil Cardoso de…
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

O salário mínimo em 2022 será de R$ 1.147 e não terá aumento acima da inflação, anunciou o Ministério da…
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

A Petrobras anunciou hoje (15) aumentos de R$ 0,10 (3,7%) no preço do diesel e de R$ 0,05 (1,9%) no…
Linha Verde lança campanha “Abril Laranja”

Linha Verde lança campanha “Abril Laranja”

O programa Linha Verde aderiu à campanha “Abril Laranja”, que possui como objetivo conscientizar a população e prevenir o crime…
Sespa reforça necessidade de tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19

Sespa reforça necessidade de tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19

Para que a proteção à Covid-19 proporcionada pelas vacinas funcione como o previsto é necessário tomar as duas doses, tanto…