Correio de Carajás

Envolvido em acidente em Parauapebas é preso em São Geraldo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A defesa de R. G. B. vai dar entrada nesta terça-feira (23) em habeas corpus junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Pará com o objetivo de conseguir a soltura de Robson Guimarães Barbosa, preso nesta segunda (22) em São Geraldo do Araguaia.

No dia 7 de março ele conduzia um veículo Chevrolet Cruze na Rodovia Faruk Salmen, próximo à Palmares II, quando atropelou o casal José Francisco, de 58 anos, natural de Curionópolis (PA), e Zelina Alves, de 52 anos, natural de Bacabal (MA), que trafegava em uma motocicleta. As vítimas morreram na hora.

O acidente foi gravado por câmeras de segurança e o caso ganhou grande repercussão quando as imagens começaram a circular via redes sociais. Após o acidente, o delegado Gabriel Henrique Alves representou pela prisão preventiva do condutor, que foi decretada pela juíza Priscila Mamede Mousinho, titular da 1ª Vara Criminal de Parauapebas.

Leia mais:

O mandado foi cumprido pela Polícia Civil de São Geraldo do Araguaia, após apoio solicitado pela Polícia Civil de Parauapebas, ambas no sudeste do Pará. Conforme o advogado Arnaldo Ramos, que atua no caso, o cliente estava trabalhando quando foi informado da prisão e não há razões processuais para se manter a prisão provisória.

“Ele tem curso superior, não ostenta antecedentes criminais, residência fixa e emprego lícito, além de que foi preso em seu local de trabalho, na empresa que ele presta serviços. Todas essas circunstâncias militam a favor dele, o que não se pode é fazer uso de uma prisão preventiva como instrumento de vingança, as prisões preventivas são reservas processuais utilizadas somente quando há risco à garantia da instrução processual ou de uma futura aplicação da lei penal, e na situação nem uma coisa, nem outra justifica o decreto prisional”, declarou.

Advogado Arnaldo Ramos afirma que não há razões processuais para se manter a prisão provisória

ACIDENTE

As imagens amplamente divulgadas registraram o casal trafegando na moto e o condutor do automóvel saindo da linha reta em que trafegava, cruzando a via em diagonal e batendo na moto de frente. As vítimas foram arremessadas para o alto e o automóvel capotou.

Testemunhas informaram que após o acidente o condutor do automóvel telefonou para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e deixou o local em uma caminhonete que chegou em seguida.

A Polícia Civil suspeita que o motorista estivesse em alta velocidade e sob efeito de álcool, mas ainda não divulgou se as investigações foram concluídas. A defesa destaca a possibilidade de falha mecânica. (Luciana Marschall)

Comentários

Mais

PRF apreende duas armas de fogo e 90 munições, em Marabá

PRF apreende duas armas de fogo e 90 munições, em Marabá

 O primeiro flagrante ocorreu nesta segunda-feira (26), quando uma equipe de policiais realizava fiscalização de rotina no km 242 da…
Incêndio destrói casa e deixa família desabrigada

Incêndio destrói casa e deixa família desabrigada

Um incêndio supostamente acidental ocorrido na noite desta segunda-feira, 26, destruiu uma residência e deixou a família de moradores desabrigada.…
Bando foge e deixa arma e munições na beira da ferrovia, em Marabá

Bando foge e deixa arma e munições na beira da ferrovia, em Marabá

Uma arma de fogo e nove munições foram apreendidas pela Polícia Militar na noite desta quinta-feira, 27, no Núcleo São…
Criança morre esmagada por caçamba em Curionópolis

Criança morre esmagada por caçamba em Curionópolis

Um trágico acidente vitimou João Paulo Batista Lima, de 10 anos, no centro de Curionópolis nesta segunda-feira (26). A criança,…
Justiça Militar afasta um coronel e prende sargento

Justiça Militar afasta um coronel e prende sargento

A Justiça Militar do Pará afastou do cargo, na manhã desta segunda-feira, dia 26, a coronel Andréa Keyla Leal Rocha,…
Identificado PM que assassinou médico

Identificado PM que assassinou médico

Foi revelada a identidade do policial militar que matou o jovem médico Bruno Calaça Barbosa, de 24 anos, na madrugada…