Correio de Carajás

Endividamento das famílias paraenses cresce em janeiro

Foto: reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A mais recente Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) da Fecomércio PA/CNC, identificou o crescimento da taxa média de famílias endividadas no Pará. Em janeiro de 2018 a taxa de famílias endividadas era de 40,1%, alcançando 52,6% em janeiro em 2019. O aumento no endividamento das famílias paraenses é decorrente da expansão nas compras ao longo do ano passado efetuadas na modalidade a prazo.

Na análise por faixa de renda, a pesquisa observou que os consumidores mais endividados são os situados na faixa de renda superior a dez salários mínimos (62,5%). Considerando que a taxa de endividamento representa as compras realizadas por parcelamento ou financiamento, compreende-se que as famílias com rendas mais elevada possuem diversas formas de obter mais crédito, tipos diversificados de bandeiras de cartões de crédito e outras disponibilidades de financiamento.

A pesquisa destaca que o mais aconselhável é mensurar a capacidade de endividamento para não comprometer mais de 30% da renda mensal com dívidas parceladas, podendo limitar novas compras e o risco de entrar na faixa de inadimplência. Também foi observado que as famílias com renda de até dez salários mínimos terão de destinar 28,9% da renda até o mês de maio para o pagamento de suas dívidas. Já as famílias com rendimentos superiores a dez salários mínimos terão de subtrair 21,3% da renda para arcar com os parcelamentos mensais. Embora ambas as classes de renda se encontrem dentro do considerado prudencial, é importante contabilizar o impacto das parcelas sobre a renda mensal.

INADIMPLÊNCIA

Leia mais:

A maior frequência de inadimplentes foi constatada na estratificação dos consumidores com renda de até dez salários mínimos (28,4%). Para a faixa de renda superior a dez salários mínimos, a inadimplência em janeiro de 2019 alcançou 15,9%. Em grande parte, isso se deve porque são menores as alternativas dos consumidores que detém faixa salarial inferior a dez salários mínimos para
quitarem suas dívidas.

(Diário do Pará)

Mais

Prefeitura de Marabá libera espaços de eventos a partir de segunda

Prefeitura de Marabá libera espaços de eventos a partir de segunda

A partir da próxima segunda-feira (17) os espaços de eventos ficam autorizados a funcionar em Marabá. O decreto nº 196,…
Começa hoje consulta pública sobre mudanças na Nova Marabá

Começa hoje consulta pública sobre mudanças na Nova Marabá

Nesta sexta-feira, dia 14 de maio, inicia a Consulta Pública promovida pela Câmara Municipal de Marabá, para que a população…
Covid-19: Novas etapas da campanha de vacinação iniciam neste fim de semana em Marabá

Covid-19: Novas etapas da campanha de vacinação iniciam neste fim de semana em Marabá

A Secretaria Municipal de Saúde de Marabá informa que, neste final de semana, sábado (15) e domingo (16), ocorrerá uma…
Post usa notícia de 2019 para parabenizar Bolsonaro por acordo Mercosul-UE, mas negociações estão paradas

Post usa notícia de 2019 para parabenizar Bolsonaro por acordo Mercosul-UE, mas negociações estão paradas

Investigado por: Verificado por:    É enganosa uma publicação no Facebook do dia 9 de maio de 2021, em um…
Estado regulariza cerca de 2.500 lotes dos bairros Liberdade e Independência

Estado regulariza cerca de 2.500 lotes dos bairros Liberdade e Independência

A Companhia de Habitação do Estado do Para (Cohab), ligada ao Governo do Estado, está trabalhando de forma célere para…
Filhote de jacaré surge em bueiro aberto na Folha 6

Filhote de jacaré surge em bueiro aberto na Folha 6

Um morador nada comum deu o “ar da graça” e surpreendeu a população da Folha 6. Um filhote de jacaré…