Correio de Carajás

Emendas travam votação

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Com o Plenário lotado de professores, a sessão desta terça-feira, 16, foi marcada pela expectativa de votação do Projeto de Lei do Executivo que modifica o PCCR (Plano de Cargos, Carreira e Remuneração) do Magistério.

Depois de debaterem o tema exaustivamente, os professores aprovaram a recepção de sete emendas ao projeto original do Executivo e enviá-las para a Comissão de Legislação Justiça e Redação, para que sejam avaliadas.

Os vereadores que usaram a tribunal para discutir o projeto foram favoráveis ao pleito dos educadores e sustentaram a necessidades de ampliar a discussão antes de levar o assunto para votação definitivamente.

Leia mais:

A vereadora Irismar Araújo sustentou que a dilapidação nos cofres ocorrida nos últimos anos não foi culpa dos educadores. Para ela, como o projeto está concebido, mesmo depois de o Executivo ter enviado um Substitutivo ao primeiro, ainda retira direitos básicos dos educadores.

Ela elogiou a postura do Sintepp, que peregrinou em todos os gabinetes para discutir o assunto com os vereadores e apresentou propostas importantes.

Para o vereador Ilker Moraes, a “batalha do PCCR” foi dura nos últimos dias e lembra que a Constituição Federal proíbe retirada de direitos. “É possível fazer algumas correções no PCCR em função dos problemas financeiros do município. O debate não se exauriu. Não se pode votar como quer hoje a maioria dos vereadores, porque ainda há muita coisa a ser discutida”, ponderou.

O vereador Marcelo Alves, presidente da Comissão de Educação da Casa, rememorou o histórico de tramitação e discussões do PCCR na Cãmara e também concordou que precisa ser debatido mais um pouco porque há algumas questões polêmicas. “Não voto o projeto hoje sem as emendas da Irismar. O projeto deve voltar para a Comissão. Não custa nada esperar mais um pouco. No futuro, vão dizer quem estava certo e errado e vamos pecar por causa de dez dias?”, questionou.

O presidente Pedro Correa ponderou com os colegas a necessidade de avaliar as propostas para recepção e análise das emendas e também o rito da tramitação do projeto. Depois de definido que as emendas seriam recebidas para análise, o presidente explicou aos presentes que depois de analisadas, o projeto voltará ao Plenário, devendo ser votado em dois turnos distintos.

O presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Legislação, Miguel Gomes Filho, informou que o calendário da reunião da referida comissão será o seguinte para discutir as emendas: nesta sexta-feira, dia 19, e segunda-feira, 22, na reunião ordinária. Ele pediu para que todos os vereadores estejam presentes à reunião, além de representação do Sintepp.

Com o Plenário lotado de professores, a sessão desta terça-feira, 16, foi marcada pela expectativa de votação do Projeto de Lei do Executivo que modifica o PCCR (Plano de Cargos, Carreira e Remuneração) do Magistério.

Depois de debaterem o tema exaustivamente, os professores aprovaram a recepção de sete emendas ao projeto original do Executivo e enviá-las para a Comissão de Legislação Justiça e Redação, para que sejam avaliadas.

Os vereadores que usaram a tribunal para discutir o projeto foram favoráveis ao pleito dos educadores e sustentaram a necessidades de ampliar a discussão antes de levar o assunto para votação definitivamente.

A vereadora Irismar Araújo sustentou que a dilapidação nos cofres ocorrida nos últimos anos não foi culpa dos educadores. Para ela, como o projeto está concebido, mesmo depois de o Executivo ter enviado um Substitutivo ao primeiro, ainda retira direitos básicos dos educadores.

Ela elogiou a postura do Sintepp, que peregrinou em todos os gabinetes para discutir o assunto com os vereadores e apresentou propostas importantes.

Para o vereador Ilker Moraes, a “batalha do PCCR” foi dura nos últimos dias e lembra que a Constituição Federal proíbe retirada de direitos. “É possível fazer algumas correções no PCCR em função dos problemas financeiros do município. O debate não se exauriu. Não se pode votar como quer hoje a maioria dos vereadores, porque ainda há muita coisa a ser discutida”, ponderou.

O vereador Marcelo Alves, presidente da Comissão de Educação da Casa, rememorou o histórico de tramitação e discussões do PCCR na Cãmara e também concordou que precisa ser debatido mais um pouco porque há algumas questões polêmicas. “Não voto o projeto hoje sem as emendas da Irismar. O projeto deve voltar para a Comissão. Não custa nada esperar mais um pouco. No futuro, vão dizer quem estava certo e errado e vamos pecar por causa de dez dias?”, questionou.

O presidente Pedro Correa ponderou com os colegas a necessidade de avaliar as propostas para recepção e análise das emendas e também o rito da tramitação do projeto. Depois de definido que as emendas seriam recebidas para análise, o presidente explicou aos presentes que depois de analisadas, o projeto voltará ao Plenário, devendo ser votado em dois turnos distintos.

O presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Legislação, Miguel Gomes Filho, informou que o calendário da reunião da referida comissão será o seguinte para discutir as emendas: nesta sexta-feira, dia 19, e segunda-feira, 22, na reunião ordinária. Ele pediu para que todos os vereadores estejam presentes à reunião, além de representação do Sintepp.

Comentários

Mais

MST bloqueia estradas em manifestações no Dia Nacional da Reforma Agrária

MST bloqueia estradas em manifestações no Dia Nacional da Reforma Agrária

A manhã deste sábado (17) marcou o início de protestos por parte do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) e da…
General Silva e Luna é confirmado no comando da Petrobras

General Silva e Luna é confirmado no comando da Petrobras

O nome do general Joaquim Silva e Luna foi confirmado para o cargo de presidente da Petrobras. A informação foi…
Procedimentos para instalação da CPI serão divulgados na segunda

Procedimentos para instalação da CPI serão divulgados na segunda

A presidência do Senado divulgará na próxima segunda-feira (19) o cronograma da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia. Esse…
Mariana Chamon apresenta balanço dos primeiros 100 dias de governo

Mariana Chamon apresenta balanço dos primeiros 100 dias de governo

Passados 100 dias do início do governo Mariana Chamon, em Curionópolis, a prefeita apresentou na manhã desta sexta-feira (16) o…
Acordo sela nome de Renan para relator da CPI da Covid, diz blog

Acordo sela nome de Renan para relator da CPI da Covid, diz blog

Os senadores da CPI da Covid-19 fecharam nesta sexta-feira acordo para a composição dos cargos de comando da CPI da…
Estado altera bandeiramento no Oeste para laranja e começa a amenizar medidas restritivas

Estado altera bandeiramento no Oeste para laranja e começa a amenizar medidas restritivas

O governador Helder Barbalho anunciou em suas redes sociais, na noite desta quinta-feira (15), que as regiões do Baixo Amazonas…