Correio de Carajás

Embrapa lança o primeiro curso on-line sobre o cultivo do açaí em terra firme

Fotos: Ronaldo Rosa

CULTURA DO AÇAÍ

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O curso à distância é oferecido de forma contínua a produtores e técnicos de todo o país, gratuitamente, no e-Campo, a vitrine de capacitações on-line da Embrapa, a partir de 29 de setembro.

A Embrapa Amazônia Oriental disponibiliza a partir de quarta-feira (29) na  vitrine virtual e-Campo, o primeiro curso sobre o cultivo do açaizeiro em terra firme. O curso é gratuito e tem como público-alvo produtores, agentes da assistência e extensão rural e técnicos agrícolas de todo o Brasil interessados no manejo dessa cultura que está cada vez mais popular no país e no mundo.

O conteúdo do curso “Manejo da cultura do açaí em terra firme: da semente à pós-colheita e processamento” é dividido em cinco módulos, que ficam disponíveis de forma permanente na plataforma. Com oferta contínua, as inscrições abrem nesta quarta (29) e os interessados podem iniciar em qualquer tempo. O Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) da plataforma Moodle é o local onde o participante terá acesso aos conteúdos e às atividades interativas e avaliativas do curso.

Walkymário Lemos, chefe-geral da Embrapa Amazônia Oriental, afirma que o primeiro curso sobre o açaí é um marco para a instituição pois se trata de uma cultura frutífera estratégica para a Amazônia e para o país, como também para a carteira de projetos da Embrapa. “Temos a oportunidade de compartilhar informações técnicas confiáveis com produtores, empresários, tomadores de decisão e outros interessados no cultivo do açaí, assim como a possibilidade de contribuir com a ampliação dessa cultura no país”, afirma.

Leia mais:

O curso tem o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio do projeto de Bioeconomia (Termo de Execução Descentralizada), liderado pela Embrapa.

 

Conteúdo completo e atual

A modalidade on-line e contínua do curso permite ao participante que ao se inscrever ele inicie e conclua no seu tempo. Mas como explica a agrônoma Mazillene Borges, analista da Embrapa Amazônia Oriental e gestora do curso, “recomendamos que o aluno termine a capacitação em 30 dias, pois é um tempo suficiente para que assista às aulas, realize as avaliações e mantenha o conteúdo atual”, sugere.

Com carga horária total de 32 horas, os cinco módulos têm os seguintes temas: 1. Variedades, implantação e manejo do açaizal; 2. Nutrição e adubação do açaizeiro; 3. Uso da tecnologia de Irrigação com foco na maximização da produtividade e racionalização do consumo hídrico no cultivo de açaí em terra firme; 4. Polinização, manejo e controle de insetos-pragas; 5. Colheita, Pós Colheita, transporte e processamento do açaí.

O conteúdo envolve aulas gravadas, materiais complementares em vídeo, cartilhas e apostilas. E um canal específico para orientação e esclarecimentos de dúvidas pelos especialistas da Embrapa Amazônia Oriental. O certificado será concedido ao participante que concluir a avaliação dos cinco módulos com nota média de 70 pontos e preencher a avaliação final de satisfação.

A analista afirma que se trata do mais completo treinamento no ambiente virtual sobre a cultura do açaí em terra firme disponível atualmente. “Temos uma demanda muito grande por informação sobre a cultura do açaí, que está em franca expansão. Então esse curso busca incentivar e orientar produtores, e formar mão de obra no meio rural sobre essa cultura”, finaliza.

 

Mercado em expansão

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil produziu 1 milhão e 700 mil toneladas de frutos de açaí em 2020, oriundos tanto do plantio quando do manejo de áreas nativas. A área plantada desse fruto no país é de cerca de 220 mil hectares, sendo 96% desse total no estado do Pará, que é o maior produtor nacional com pouco mais de 1 milhão e 500 mil toneladas em 2020.

O agrônomo João Tomé de Farias Neto, pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental, ressalta que a produção do açaí em terra firme é uma alternativa para aumentar a oferta de frutos ao mercado.  “Essa oferta cresce anualmente em torno de 5%, por outro lado a demanda cresce superior a 15%. Falta açaí no mercado”, afirma.

Além disso, ele ressalta que com irrigação e cultivares recomendadas pela pesquisa, a produção de frutos se dá também no período de entressafra, onde o produtor consegue obter valores altamente compensadores. “Eu recomendo o cultivo do açaí a qualquer produtor que tenha interesse nessa cultura. É uma excelente oportunidade de se obter renda”, destaca o especialista.

Bom negócio para o produtor

Quem garante que o açaí é um bom negócio é o produtor Valdemir Cardoso, do município de Vigia de Nazaré, próximo a Belém, capital do Pará. Ele ressalta que são inúmeras as vantagens dessa produção e garante que “plantar açaí é um dos melhores negócios que temos no momento na agricultura brasileira”.

O produtor ressalta que não é preciso dispor de uma área grande para essa cultura, o que facilita controlar a produção no contexto geral da propriedade. Além disso, a variedade disponível no mercado – BRS Pai d’Égua, desenvolvida pela Embrapa – tem excelente qualidade e produtividade. E também, completa o produtor, o mundo descobriu o açaí e suas qualidade físico-químicas. “Então é uma equação perfeita: um bom produto com uma boa demanda permite que você tenha excelentes resultados”, finaliza.

(Fonte:Embrapa)

Comentários

Mais

Mais 264.420 vacinas contra a Covid-19 chegam ao Pará

Mais 264.420 vacinas contra a Covid-19 chegam ao Pará

O Pará recebeu, na tarde desta terça-feira (19), no Aeroporto Internacional de Belém, 264.420 doses da vacina Pfizer. Foi a…
Instituto Miguel Chamon continua atendimentos mesmo com chuva

Instituto Miguel Chamon continua atendimentos mesmo com chuva

O segundo dia de atendimentos do Instituto Miguel Chamon no Complexo Altamira, atendendo os parauapebenses moradores dos bairros Novo Horizonte…
Estudo mostra eficácia da vacina da Pfizer em grupo de 12 a 18 anos

Estudo mostra eficácia da vacina da Pfizer em grupo de 12 a 18 anos

A vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech se mostrou 93% eficaz para evitar hospitalizações entre pessoas de 12 a 18…
Covid-19 deixou 12 mil órfãos de até 6 anos no país, mostram cartórios

Covid-19 deixou 12 mil órfãos de até 6 anos no país, mostram cartórios

Ao menos 12.211 crianças de até seis anos de idade no Brasil ficaram órfãs de um dos pais vítimas da…
Biomarcador consegue prever gravidade da covid-19, segundo estudo

Biomarcador consegue prever gravidade da covid-19, segundo estudo

Um biomarcador usado para medir o nível de saúde celular permite calcular com precisão a probabilidade de uma pessoa desenvolver…
Placa de gasolina a R$ 8,99 assusta em Parauapebas

Placa de gasolina a R$ 8,99 assusta em Parauapebas

Uma foto de uma placa em um posto de combustível, ainda sequer aberto na PA-160, em Parauapebas, circulou as redes…