Correio de Carajás

Nagilson Amoury

Nagilson Amoury

Sífilis II

Em continuidade ao tema da coluna anterior. As formas clássicas de sífilis terciária incluem neurossífilis, sífilis cardiovascular e gomas.  A neurossífilis representa um continum, com doença assintomática logo após a infecção potencialmente progredindo para paresia (fraqueza) geral e tabes dorsalis (acometimento da parte posterior da medula). A doença sintomática tem três apresentações principais, todas raras […]

Sífilis II Read More »

Sífilis

A sífilis é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) curável e exclusiva do ser humano, causada pela bactéria Treponema pallidum. Pode apresentar várias manifestações clínicas e diferentes estágios (sífilis primária, secundária, latente e terciária). O Treponema pallidum, o causador da sífilis é um organismo espiralado fino com um corpo celular circundado por uma membrana citoplasmática trilaminar.

Sífilis Read More »

Nefrolitíase II

Continuando a seguir o tema cálculo nos rins. As pedras nos rins são formadas quando a urina apresenta quantidades maiores que o normal de determinadas substâncias, como cálcio, oxalato e ácido úrico. O diagnóstico da doença pode ser feito por meio dos seguintes exames: exame de sangue, exame de urina e exames de imagem, como

Nefrolitíase II Read More »

Nefrolitíase

O cálculo renal, também conhecido como pedra nos rins, é uma massa sólida formada por pequenos cristais, que podem ser encontrados tanto nos rins quanto em qualquer outro órgão do trato urinário. Os cálculos renais são comuns e acometem cerca de 1% da população, sendo recorrentes em mais de 50% dos pacientes. A formação de

Nefrolitíase Read More »

COLELITÍASE

Colelitíase é o termo médico que significa a presença de cálculos na vesícula biliar (as chamadas “pedras na vesícula”). A colelitíase é uma patologia do trato digestivo comum, a qual é incidente na população, englobando cerca de 10 a 20% dos adultos. Vale ressaltar que a prevalência de colelitíase na população tem aumentado nos últimos

COLELITÍASE Read More »

Paciente crítico na UTI

Os princípios da medicina de terapia intensiva começam com a avaliação inicial do paciente criticamente enfermo. Com frequência, o tratamento inicial desses pacientes deve ser realizado com rapidez e antes que tenha sido obtida a história clínica completa. A estabilização fisiológica começa com os princípios do suporte vital cardiovascular avançado e, comumente, envolve técnicas invasivas,

Paciente crítico na UTI Read More »

CÂNCER DE OVÁRIO Infecção por HIV e Aids (IV)

As principais síndromes clínicas, observadas no estágio sintomático da infecção pelo HIV, estão resumidas a seguir. Gânglios palpáveis em dois ou mais locais extrainguinais que persiste por mais de 3 meses sem outra explicação além da infecção pelo HIV. Muitos pacientes evoluem para progressão da doença. Sintomas constitucionais como febre que persiste por mais de

CÂNCER DE OVÁRIO Infecção por HIV e Aids (IV) Read More »

Infecção por HIV e Aids (terceira parte)

A contagem de células T CD4+ e determinação do nível plasmático de RNA do HIV constituem partes importantes na avaliação e monitoração rotineiras de indivíduos infectados pelo HIV. A contagem de células T CD4+ constitui um indicador geralmente aceito da competência imunológica do paciente com infecção pelo HIV, existindo estreita relação entre a contagem de

Infecção por HIV e Aids (terceira parte) Read More »