Correio de Carajás

Economia deve crescer 1,1% este ano e 2,3% em 2020, prevê Ipea

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, deve ter crescimento de 1,1% este ano e de 2,3% em 2020. A previsão é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e foi divulgada hoje (19), no Rio de Janeiro. Segundo a análise, a expectativa de crescimento no quarto trimestre de 2019 é de 0,4%.

A estimativa anterior do Ipea era de aumento de 0,8% no PIB em 2019. Para 2020, o PIB foi revisto de 2,1% para 2,3%.

A projeção do Ipea é muito próxima da divulgada hoje pelo Banco Central (BC), em Brasília. Segundo o BC, a previsão para a expansão do PIB em 2019 passou de 0,9%, previsto em setembro, para 1,2%. Para 2020, a projeção para o crescimento do PIB foi revisada de 1,8% para 2,2%.

Leia mais:

Conforme o Ipea, a recuperação da economia ganhou fôlego nos últimos meses, puxada, principalmente, pelo consumo das famílias e por investimentos.

De acordo com o diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea, José Ronaldo Souza Júnior, a projeção de um cenário mais positivo para 2020 baseia-se em dois fatores: a redução das taxas de juros como consequência da queda da taxa básica de juros – atualmente a Selic está em 4,5% ao ano – e o encaminhamento da agenda de reformas como a tributária, a administrativa e a do pacto federativo.

“A redução da taxa de juros estimula o crescimento tanto do consumo quanto do investimento. O outro ponto é o aumento da confiança, que a gente está se baseando nessa continuidade do cenário de reformas, que também estimula o investimento em infraestrutura”, destacou.

Inflação

O estudo do Ipea projeta inflação de 3,7% para 2019 – 0,3 ponto percentual acima da previsão anterior. Para o ano que vem, a projeção de inflação é de 3,76%.

“Um dos itens que mais contribuiu para a variação da inflação este ano foi a carne bovina. A peste suína africana, que atingiu fortemente a China, aumentou a demanda externa por carne bovina – as exportações brasileiras do produto cresceram 30% entre setembro e outubro, fazendo com que o preço subisse 8,09% em novembro e puxando a inflação para cima. A alta acumulada de 12 meses até novembro foi de 14,4%. Com a carne bovina mais cara, a procura por aves, suínos e ovos subiu, assim como o preço dessas proteínas”, destaca o Ipea.

Para José Ronaldo Souza Júnior, esse aumento no preço das carnes deve diminuir no início do ano que vem. “O impacto maior de curto prazo no preço tende a se dissipar porque esse aumento muito grande das exportações tende a ir para um ritmo mais normal para o próximo ano. Esse impacto de curto prazo que foi de aumento do preço aqui no Brasil para ficar mais próximo do preço internacional deve se dissipar e o preço internacional não está oscilando tão fortemente como o que a gente viveu aqui”, finalizou. (Agência Brasil)

Comentários

Mais

Papa Francisco alerta para "retrocesso da democracia"

Papa Francisco alerta para "retrocesso da democracia"

O papa Francisco considerou hoje (4) que há “um retrocesso da democracia” na Europa e no resto do mundo, sobretudo…
É falso que a África do Sul tenha questionado a existência da variante Ômicron

É falso que a África do Sul tenha questionado a existência da variante Ômicron

Falso É falso que o governo da África do Sul tenha dito que a variante Ômicron não existe e que…
Neste sábado (04) chegam ao Pará mais 100.620 vacinas contra a Covid-19

Neste sábado (04) chegam ao Pará mais 100.620 vacinas contra a Covid-19

O Pará recebeu, na madrugada deste sábado (4), no Aeroporto Internacional de Belém, 100.620 doses da vacina Pfizer. Até o…
Anac: pesquisa sobre compra de passagens aéreas será encerrada amanhã

Anac: pesquisa sobre compra de passagens aéreas será encerrada amanhã

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) encerra amanhã (5) uma pesquisa sobre fatores e critérios utilizados por passageiros ao escolher uma…
MP recomenda que Prefeitura de Marabá reveja estratégias de combate ao coronavírus

MP recomenda que Prefeitura de Marabá reveja estratégias de combate ao coronavírus

Nesta sexta-feira (3), o Ministério Público do Estado do Pará recomendou que a Prefeitura Municipal de Marabá acompanhe e fiscalize…
Biquini Cavadão fala ao Correio de Carajás sobre Rock in Roça e volta aos palcos

Biquini Cavadão fala ao Correio de Carajás sobre Rock in Roça e volta aos palcos

Em 2020, a banda Biquini Cavadão completou 35 anos de história, que seriam comemorados com uma turnê especial da banda…