Correio de Carajás

Drag Queen faz contação de história nesta quarta-feira em Canaã

Drag Queen Helena Black, personagem do ator Paulo Reis, apresentará a lenda da vitória régia e da mandioca

CASA DA CULTURA

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

No Mês da Amazônia, as lendas e contos indígenas tomarão conta das telas de quem participar das contações de histórias promovidas pela Casa da Cultura de Canaã dos Carajás.

Até o fim do mês, toda quarta-feira, às 20h, uma nova história será contada na programação virtual e gratuita da instituição.

Nesta semana, a drag queen Helena Black, personagem do ator Paulo Reis, apresentará a lenda da vitória régia e a lenda da mandioca, do livro Contos e Lendas da Amazônia, de Reginaldo Prandí. Em 2017, Helena se tornou a primeira drag queen brasileira contadora de histórias e criou o projeto “Mamãe tem uma drag queen contando histórias”.

Leia mais:

Novas histórias

No dia 22 de setembro, às 20h, Karla Pessoa contará a lenda “As estrelas nos olhos dos meninos”, também do autor Reginaldo Prandí.

A narrativa traz a história de meninos que viviam em uma aldeia indígena e pegavam escondidos ovos de tartarugas para comerem sozinhos. Eles foram descobertos pelas mães, que prometeram castigá-los.

Com medo, os curumins, como são chamados os meninos nas aldeias, pediram a um beija-flor que amarrasse um cipó no céu e, então, subiram. Porém, as mães deles vieram logo atrás.

Para que não fossem alcançados, os curumins cortaram o cipó logo abaixo deles. Antes de caírem no chão, as mães foram transformadas em animais da floresta. Já os meninos ficaram presos no céu e, desde então, olham a Terra lá do alto. No escuro da noite, os olhos deles brilham para sempre.

Na semana seguinte, no dia 29, a programação será acessível para a comunidade surda. O intérprete de LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais, Sulivan Wainer Neto contará a história do indiozinho Aquitã, que tinha medo de ficar sozinho no escuro. Mas o medo foi embora quando ele descobriu que o escuro também é necessário.

Como participar?

Qualquer pessoa com acesso à internet pode participar das contações de histórias. Para se inscrever, basta enviar mensagem ou ligar para um desses números: (94) 99160-8186 e (94) 99220-3451. O vídeo é enviado pelo WhatsApp e pode ser baixado para equipamentos como smartphones, tablets, notebooks e TVs.

A programação completa de cursos, oficinas e palestras que serão realizados em setembro pela Casa da Cultura de Canaã dos Carajás está disponível no site http://casadaculturacanaa.com.br.

 

Comentários
Teu signo é "pistola"? Saiba quais são os mais do zodíaco

Teu signo é "pistola"? Saiba quais são os mais do zodíaco

Certamente você conhece alguém ou já viu alguém que é do seleto grupo dos “loucos por mapa astral”, que basta…
Brega paraense é reconhecido como patrimônio cultural e imaterial

Brega paraense é reconhecido como patrimônio cultural e imaterial

No Pará, um sinal incontestável de que uma música se tornou sucesso é quando ela ‘vira brega’. O ritmo foi…
Burger King dos EUA lança combo em parceria com Anitta em nova campanha

Burger King dos EUA lança combo em parceria com Anitta em nova campanha

O Burger King dos Estados Unidos irá banir 120 ingredientes artificiais de seu lanche. Para divulgar o novo posicionamento, a rede de franquias está fazendo parceria…
Morre aos 52 anos Dudu Braga, filho de Roberto Carlos

Morre aos 52 anos Dudu Braga, filho de Roberto Carlos

Dudu Braga, filho de Roberto Carlos, morreu nesta quarta-feira (8) após uma batalha contra o câncer. Ele enfrentava um câncer no…
Negra Melodia lança seu primeiro EP nesta sexta

Negra Melodia lança seu primeiro EP nesta sexta

Nesta sexta-feira (10), a partir das 17h, a Banda Negra Melodia fará uma apresentação com as músicas que compõem seu…
Gaby Amarantos apresenta novo trabalho: 'Purakê'

Gaby Amarantos apresenta novo trabalho: 'Purakê'

A paraense Gaby Amarantos é uma das responsáveis por trazer o tecnobrega e outros ritmos tradicionais da Amazônia para o…