Correio de Carajás

DNIT faz balanço de estradas da região

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O engenheiro Jairo Rabelo, responsável pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Trânsito (DNIT) em Marabá, concedeu entrevista à Reportagem do CORREIO fazendo uma explanação geral acerca das condições das rodovias federais desta região. Em relação à Rodovia Transamazônica (BR-230), cuja superintendência regional é responsável de Palestina do Pará até a ponte do Rio Arataú, na região de Pacajá, ele informou que há trechos paralisados por falta de verba orçamentária.

“Naquela região, a empresa que vinha fazendo no sentido contrário (Arataú – Marabá) concluiu e fez até Novo Repartimento. Ela parou em função das demandas financeiras pelas quais o país está passando. Não temos verba o suficiente para cobrir todos estes segmentos. Este contrato está paralisado, por enquanto, enquanto a gente aloca mais recursos”, declarou, acrescentando que há previsão de que os trabalhos sejam retomados a partir do próximo ano.

“O DNIT está buscando novos valores, para deixar dinheiro em caixa e tocar as duas obras de construção, que seria a que está em operação e a que vem no sentido contrário, caso tenhamos dinheiro suficiente”. Em contrapartida, no sentido a partir de Marabá as obras estão sendo continuadas. As obras estão paralisadas até Altamira, que inclui trecho com aproximadamente 5 km terrosos, compreendendo um segmento próximo a Pacajá.

Leia mais:

Na área que corta a Terra Indígena do povo Parakanã, diz o engenheiro, estão sendo feitas obras como bueiros. “Neste ano não temos condições físicas, até em função do clima, pois agora começa o período de chuva, de trabalhar no trecho indígena. São 33 Km que começam na Ponte do Rio Bacuri e seguem até a Ponte Tucuruí, depois do Km 112, mas isso está previsto para ser executado na etapa do próximo ano”.

Mais transamazônica

A previsão do órgão, agora, é a finalização da pavimentação prevista para 40 km, conforme anunciado previamente. “Tínhamos a previsão de fazer 40 Km este ano. Ainda estamos com essa previsão e é possível que concluamos esse segmento, dos quais hoje já temos praticamente 25 quilômetros concluídos. Então nós temos isso para executar ainda no período de estiagem, daqui a mais um mês e meio. Hoje já passamos a Ponte do Rio Jacaré e vamos nos aproximar até a comunidade conhecida como 102, a Vila Divinópolis. Temos orçamento previsto para executar a obra neste período, antes das chuvas chegarem”, adiantou.

Para este ano, ressalta, havia disponíveis R$ 50 milhões para serem aplicados nas obras. Em relação às pontes no lote que compreende a região de Marabá, Rabelo afirma que ainda já necessidade de se fazer uma licitação. “As pontes serão licitadas em contratos separados, são quatro lotes com aproximadamente 60 pontes até Rurópolis. Os três lotes de Novo Repartimento em diante foram licitados, mas o que chega até Marabá, onde estamos trabalhando, a licitação fracassou e faremos uma nova”.

O engenheiro explica que o contrato deve ser firmado em regime de contratação integrada, em que o DNIT faz o orçamento e apresenta para a licitação. “Acontece que as empresas ofertaram valores superiores aos que tínhamos orçado”. De Marabá até Brejo Grande do Araguaia, ele destaca que apenas não estão pavimentados os 12 km iniciais a partir da ponte, antiga reclamação dos moradores locais.

“Vemos que a licitação naquele sentido é possível sair até o final do ano porque ela tá muito encaminhada, entretanto, para a obra em si, vemos que não tem mais tempo hábil para isso. Vamos seguir o cronograma mais real, nós tínhamos expectativa de licitar há um mês, mas não saiu e agora o tempo é curto para elaboração do projeto executivo e da obra em si”, declarou.

Entre Marabá e este trecho, afirma, foi realizado recapeamento asfáltico recente e parte estrutural. “Não temos mais buracos, excetuando esse trecho terroso. Agora vamos só fazer o melhoramento, a complementação, como pintura de faixas, sinalização vertical e horizontal”.

SAIBA MAIS

Toda as obras que estão em andamento deverão ser paralisadas na primeira quinzena de dezembro, quando as empresas dão recesso aos colaboradores. O retorno acontece apenas após o período chuvoso, mas há equipes de apoio que permanecem na região caso surjam imprevistos.

Outras rodovias também estão passando por manutenção

Em relação à Rodovia BR-222, de Marabá a Dom Eliseu, Jair Rabelo informa que há contrato de manutenção em vigência, foi realizado o recapeamento, mas surgiram novos buracos próximos ao Núcleo São Félix, em Marabá. Ele garante, porém, que o órgão vai fazer o tratamento deste trecho também antes do período chuvoso. À altura de Abel Figueiredo, onde uma cratera se abriu em decorrência de danos em um bueiro, ele explica que a área está em obras, onde estão sendo instaladas duas galerias até o final deste mês.

BR 155

Na Rodovia BR 155, que liga Marabá a Redenção, estão sendo realizadas obras e está sendo implementado o Programa BR Legal. “As obras estão em andamento, com algumas restrições orçamentárias. A quantia que tinha disponível está sendo utilizada dentro das limitações, mas melhorou muito em relação ao cenário do ano passado, avançamos bastante. Há uma parte que está contemplada no Programa BR Legal, um programa de fiscalização e segurança”.

As ações do programa já foram implantadas, conforme ele, entre Marabá e Eldorado do Carajás. “Já está tudo bem pintado, com placas, mas não estamos conseguindo avançar mais por questões de recursos. Estamos aguardando a nova dotação orçamentária, para o próximo ano, para darmos quantidade e tentando melhorar a cada ano, cada vez mais”.

Sentido Conceição do Araguaia, acrescenta, neste ano foram licitados dois contratos de restauração para melhoramento de 300 Km e construção de seis pontes. “Algumas delas estão pela metade e outras que deverão ser construídas por inteiro. Este contrato já foi assinado, mas como é regime diferenciado de pavimentação é necessário fazer o projeto executivo, que precisa ser aprovado pelo DNIT e, logo em seguida, começam as obras. Está na fase dos estudos”. Ainda não há recursos previstos para a obra.

BR 153

Sobre a Rodovia BR 153, que liga São Domingos do Araguaia e São Geraldo do Araguaia, também há contrato firmado de manutenção. “Lá foram feitos todos os recapeamentos necessários, todos os tratamentos das patologias, como buracos, e a rodovia está com a manutenção em dia”.

BR 422

A Rodovia BR 422, entre Novo Repartimento a Tucuruí, segue sem ser asfaltada. No trecho também há contrato de manutenção vigente, mas não foi realizada licitação para pavimentação asfáltica. O engenheiro reconheceu que é necessária ação urgente naquele trecho de 88 quilômetros. “Ele é muito usado naquela região. Esperávamos a licitação de lá para este ano, mas não saiu. Acredito que agora no próximo ano, até pela mobilização política, por ser período eleitoral, todo mundo vai se empenhar bastante para tentar trazer recursos para seus estados e tentar viabilizar essas obras de suma importância”.

Área urbana de Marabá deve receber sinalização em breve

Sobre a sinalização das rodovias que cortam a área urbana de Marabá, Rabelo afirma ser necessário melhorar a sinalização, mas há necessidade de contrato específico para este serviço. “A gente ainda está aprovando o projeto executivo do BR Legal e ainda neste mês devemos iniciar a sinalização vertical e horizontal para o rumo de Itupiranga. Vamos tentar fazer pelo menos 40 Km para melhorar.

Informou que o DNIT pretende realizar mudanças na Transamazônica, em frente à Havan, no Núcleo Cidade Nova. “Há um cruzamento perigoso para quem sai da Antônio Vilhena. Ali vamos fazer um direcionamento mais apropriado, isolar uma entrada e proibir um dos acessos”. Sobre outra questão antiga, a duplicação da Rodovia BR-222 na área urbana, ele afirma que ainda não há previsão para obras, mas há estudos em andamento.

“Este estudo inicial iria até a ponte (Rio Tocantins), mas dependendo das dotações orçamentárias poderia se estender – porque vejo de grande necessidade – até Morada Nova, seria o ideal”. (Luciana Marschall com informações de Josseli Carvalho)

Comentários

Mais

CTA realiza “Dia D” no combate à AIDS em Parauapebas

CTA realiza “Dia D” no combate à AIDS em Parauapebas

Uma ação nomeada como “Dia D” pelo Centro de Testagem e Aconselhamento de Parauapebas (CTA) foi realizada na manhã desta…
No Dia Mundial de Combate à Aids, papa pede solidariedade a vítimas

No Dia Mundial de Combate à Aids, papa pede solidariedade a vítimas

 O papa Francisco pediu nesta quarta-feira (1º) mais solidariedade com aqueles que sofrem com o vírus HIV, para garantir os…
Confira quem tem direito à tarifa social de energia elétrica com as novas regras

Confira quem tem direito à tarifa social de energia elétrica com as novas regras

O brasileiro poderá ter um desconto na conta de luz de 100% graças a um projeto de lei que prevê…
Nascidos em dezembro têm até o dia 31 para aderir ao saque-aniversário

Nascidos em dezembro têm até o dia 31 para aderir ao saque-aniversário

Trabalhadores nascidos em dezembro têm, de hoje (1º) até 31 de dezembro, para aderir ao saque-aniversário do Fundo de Garantia…
São Paulo confirma terceiro caso da variante ômicron no Brasil

São Paulo confirma terceiro caso da variante ômicron no Brasil

A Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo confirmou nesta quarta-feira (1°) o terceiro caso da variante Ômicron no…
Vacinas devem proteger infectados por variante Ômicron, diz secretário

Vacinas devem proteger infectados por variante Ômicron, diz secretário

O secretário de Saúde do Reino Unido, Sajid Javid, disse, nesta quarta-feira (1º),que é possível que as vacinas sejam menos…