Correio de Carajás

DIA MARCADO: Ex-primeira dama de Marabá será julgada

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Luciana Marschall

 

A juíza Renata Guerreiro Milhomem de Souza, titular da 1ª Vara Criminal da Comarca Marabá, designou para agosto deste ano a audiência de instrução e julgamento de um processo ao qual responde a ex-primeira dama, Edileusa da Silva Magalhães. A ação foi movida pelo Ministério Público do Estado do Pará, que a acusa de ter dispensado licitação fora das hipóteses previstas na legislação, ferindo o artigo 89 da Lei Nº 8.666 (Lei de Licitações).

Leia mais:

A prática teria ocorrido quando Edileusa Magalhães era secretária de Assistência Social de Marabá, durante a gestão do ex-marido, Maurino Magalhães, entre 2009 e 2012. De acordo com a denúncia do MPPA, em 2010, durante a gestão dela frente à secretaria foram realizadas despesas e atos considerados irregulares do ponto de vista financeiro e contábil. Os gastos sem processo licitatório somam R$ 327.841,54.

A investigação do MPPA foi iniciada em decorrência da prestação de contas do exercício do ano de 2010 do Fundo Municipal de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Marabá, pelo qual Edileusa era responsável legal, sendo a ordenadora de despesas da instituição. O valor atualizado chega a mais de R$ 400 mil.

Caso condenada judicialmente, Edileusa Magalhães pode receber pena de detenção de três a cinco anos e multa. A audiência de instrução e julgamento está marcada as 10h30 do dia 29 de agosto na sala de audiência da 1ª Vara Criminal da Comarca Marabá. O Correio de Carajás não conseguiu localizar Edileusa Magalhães, inclusive tentando entrar em contato com o ex-prefeito, que não atendeu às ligações.

Luciana Marschall

 

A juíza Renata Guerreiro Milhomem de Souza, titular da 1ª Vara Criminal da Comarca Marabá, designou para agosto deste ano a audiência de instrução e julgamento de um processo ao qual responde a ex-primeira dama, Edileusa da Silva Magalhães. A ação foi movida pelo Ministério Público do Estado do Pará, que a acusa de ter dispensado licitação fora das hipóteses previstas na legislação, ferindo o artigo 89 da Lei Nº 8.666 (Lei de Licitações).

A prática teria ocorrido quando Edileusa Magalhães era secretária de Assistência Social de Marabá, durante a gestão do ex-marido, Maurino Magalhães, entre 2009 e 2012. De acordo com a denúncia do MPPA, em 2010, durante a gestão dela frente à secretaria foram realizadas despesas e atos considerados irregulares do ponto de vista financeiro e contábil. Os gastos sem processo licitatório somam R$ 327.841,54.

A investigação do MPPA foi iniciada em decorrência da prestação de contas do exercício do ano de 2010 do Fundo Municipal de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Marabá, pelo qual Edileusa era responsável legal, sendo a ordenadora de despesas da instituição. O valor atualizado chega a mais de R$ 400 mil.

Caso condenada judicialmente, Edileusa Magalhães pode receber pena de detenção de três a cinco anos e multa. A audiência de instrução e julgamento está marcada as 10h30 do dia 29 de agosto na sala de audiência da 1ª Vara Criminal da Comarca Marabá. O Correio de Carajás não conseguiu localizar Edileusa Magalhães, inclusive tentando entrar em contato com o ex-prefeito, que não atendeu às ligações.

Comentários

Mais

Inscrições para Programa de Estágio foram prorrogadas até dia 21

Inscrições para Programa de Estágio foram prorrogadas até dia 21

O Grupo Equatorial Energia prorrogou até esta quarta-feira, dia 21, as inscrições para o processo seletivo do seu Programa de…
Mulher é atacada por dois pitbulls em Conceição do Araguaia

Mulher é atacada por dois pitbulls em Conceição do Araguaia

Uma mulher foi atacada por dois cachorros da raça pitbull em Conceição do Araguaia, no sul do Estado. O fato…
Políticas públicas garantem defesa de direitos dos Povos Indígenas no Pará

Políticas públicas garantem defesa de direitos dos Povos Indígenas no Pará

O técnico agrícola Raimundo Delival é extensionista rural da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) há…
Média de mortes em 2020 não foi menor que em 2019

Média de mortes em 2020 não foi menor que em 2019

Postagem do cantor Roger Moreira no Twitter usa dados antigos e incompletos de mortes por covid-19 no Brasil. Print do…
Casa da Cultura lança oficina virtual e gratuita de grafismo indígena

Casa da Cultura lança oficina virtual e gratuita de grafismo indígena

No Dia do Índio é comum as crianças chegarem da escola com o rosto pintado e um cocar na cabeça.…
Pará atinge o segundo lugar no ranking nacional de vacinação contra Covid-19

Pará atinge o segundo lugar no ranking nacional de vacinação contra Covid-19

O Pará já é o segundo estado que mais aplicou doses de vacinas contra a Covid-19 entregues pelo governo federal,…