Correio de Carajás

Descaso da Prefeitura de Parauapebas contribui com mortes na VS-10

Fotos: Ronaldo Modesto
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Excesso de buracos, falta de iluminação, pouca visibilidade e matagal cobrindo as placas de sinalização. Todo esse descaso da Prefeitura de Parauapebas na região conhecida como Complexo da VS-10, estrada que liga o Bairro Guanabara à Rodovia PA-160, tem aumentado a quantidade de acidentes graves na via.

Nesta segunda-feira (29) uma pessoa morreu ao ser atropelada por um caminhão de lixo após se envolver em uma colisão enquanto pilotava uma motocicleta. O acidente foi registrado à altura de uma ladeira que dificulta a visibilidade e onde a vítima teria tentado uma ultrapassagem.

Um dia antes, no domingo (28), outro grave acidente foi registrado na estrada, deixando um homem bastante ferido. A vítima teve parte de uma das pernas amputada, além de outros ferimentos pelo corpo e perfuração em um dos pulmões. O homem colidiu contra um automóvel ao desviar de um buraco na pista. Em janeiro deste ano, quatro pessoas de uma mesma família morreram em acidente registrado na mesma estrada.

Leia mais:

Cássio de Menezes e Silva, presidente da Associação de Moradores do Bairro Parque São Luís, localizado às margens da VS 10, reclama da falta de atenção da gestão municipal. “Nos chateia, nos machuca muito. A gente vê graves acidentes levando vítimas, pessoas da nossa região morrendo e ninguém faz nada, ninguém se manifesta. O governo não solta uma nota falando que vai cuidar, que vai mudar, não tem interesse”, desabafa.

Cássio de Menezes mostra para o Correio de Carajás um dos buracos que mais causam acidentes

De acordo com ele, não é por falta de pedidos de socorro feitos pelas lideranças locais, mas a comunidade acaba sendo ouvida apenas em período de eleições. “A gente tem que estar em cima, tem que estar tentando ver o que consegue buscar deles, a todo custo, porque boa vontade eles não têm. Quando é nas eleições vêm andar dentro da lama, na poeira, subir ladeira, descer ladeira e pedir voto. Isso é o que revolta a nossa comunidade”, diz.

Também não há postes de iluminação na via

Além de citar os buracos, a escuridão e o matagal, Cássio afirma que a estrada é muito sinuosa e destaca, ainda, a ladeira que atrapalha a visibilidade dos condutores, afirmando que é de conhecimento da gestão o desejo de que ela seja cortada.

O matagal cobre a sinalização

Recentemente, o município iniciou obras de duplicação de trechos da estrada, mas o presidente da associação alerta que há residências no caminho das máquinas. “Vai ter que fazer várias indenizações e o governo tem que ter boa vontade, ele não pode chegar e pensar que todo mundo vai dar as coisas de graça. A gente espera que eles realmente venham concluir essa obra, mas eu, Cássio, como líder comunitário, não acredito que a obra será concluída”, critica.

SEMOB

O Correio de Carajás gravou entrevista na tarde desta quarta (31) com o secretário de Obras Wanterlor Bandeira. Conforme ele, há dois contratos assinados para obras que chegam a R$ 50 milhões naquela região.

“Uma parte vai ser de calçada, drenagem e recuperação asfáltica e a outra também de pavimentação e de trechos duplicados, com ciclovias e canteiros centrais”, explica, garantindo que as intervenções deverão trazer mais tranquilidade e diminuir os índices de acidente na via.

Prefeitura Municipal alega estar fazendo obras de duplicação e melhorias na estrada

Sobre o pedido da comunidade para que a ladeira seja rebaixada, ele diz ser necessária orientação técnica do Departamento Municipal de Transporte e Trânsito (DMTT). “Solicitamos que o órgão nos apresente uma solução e um projeto. Sem essa autorização do DMTT não tem como intervir na via para rebaixar. Havendo possibilidade nós faremos o serviço na terceira etapa de duplicação da VS 10”, promete.

O secretário justifica que o período chuvoso retardou as obras, mas que estas serão reiniciadas “a todo vapor”. Avisa, ainda, que por enquanto não será feita a recuperação asfáltica nos trechos esburacados.  “A gente vai rasgar a rua toda, então não adianta entrar com recuperação asfáltica se eu vou rasgar a rua para colocar tubos. Vai ter drenagem naquela rua toda, boca de lobo, ponto de visita, se eu fizer asfalto agora vai ter que quebrar de novo”, diz.

Em relação às indenizações, devido à quantidade de propriedade e à falta de documentação de muitos dos terrenos, ele adianta que a Prefeitura optou pela alternativa de abrir via de acesso para outras ruas, com recuperação e drenagem. “Queremos evitar o máximo de desapropriação possível. Aonde der para duplicar, será duplicado, onde não der, não será e onde tiver alternativas secundárias em ruas secundárias, nós iremos fazer a obra”, explica.

O primeiro lote de obras segue da Escola Municipal Faruk Salmén até a região conhecida como Castanheiras e o segundo deste ponto até o matadouro. (Luciana Marschall e Ronaldo Modesto)

Comentários

Mais

Mega-Sena: aposta única leva prêmio de R$ 43,2 milhões

Mega-Sena: aposta única leva prêmio de R$ 43,2 milhões

Uma aposta feita em Balneário Camboriú (SC) levou o prêmio de R$ 43,2 milhões da Mega-Sena. O apostador acertou as…
Bolsonaro faz 'motociata' em SP ao lado de apoiadores

Bolsonaro faz 'motociata' em SP ao lado de apoiadores

O presidente Jair Bolsonaro está em passeata pela cidade de São Paulo, em manifestação organizada por integrantes de clubes de…
Aos 80 anos, morre o ex-vice-presidente Marco Maciel

Aos 80 anos, morre o ex-vice-presidente Marco Maciel

Morreu neste sábado (12), aos 80 anos, o ex-vice-presidente da República Marco Maciel. Segundo o genro do político, Joel Braga,…
Capacitação de profissionais é aposta para combater trabalho infantil

Capacitação de profissionais é aposta para combater trabalho infantil

No lugar da boneca e do carrinho, a enxada e a vassoura. No lugar do tempo para estudo e descanso,…
Casal passou a morar junto e construiu sua “família”

Casal passou a morar junto e construiu sua “família”

  A história de Juliana Milhomem e Victoria Kaline é semelhante à de Polyana e Amanda. Ambas se conheceram em…
Mulheres que são felizes com outras mulheres

Mulheres que são felizes com outras mulheres

“Consideramos justa toda forma de amor”. Parafraseando Lulu Santos, começamos essa história com o trecho da emblemática música “Toda forma…