Correio de Carajás

Curionópolis: Seguranças de Adonei são detidos após atirarem em drone

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A equipe de segurança do prefeito Adonei Aguiar, candidato à reeleição em Curionópolis, no sudeste paraense, foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil nessa semana após disparos de arma de fogo serem efetuados contra um drone que sobrevoava uma das bases da campanha eleitoral dele.

O endereço é uma chácara no Bairro Bandeirantes e a ocorrência foi registrada na segunda-feira (9). As imagens captadas pelo próprio drone mostram um quintal grande, com carros estacionados e adesivados com a propaganda eleitoral do candidato, além de algumas pessoas.

Uma delas percebe o drone sobrevoando, se aproxima, saca uma pistola e efetua três disparos contra o equipamento. Em seguida outro homem também aparece armado e atira duas vezes para o alto, tentando atingir o drone.

Leia mais:

A chácara está localizada próxima ao quartel da Polícia Militar em Curionópolis. Logo após os tiros, uma guarnição seguiu para o endereço e lá foram localizados os seguranças e o prefeito Adonei Aguiar, que é candidato.

Enquanto os militares realizam a abordagem, o prefeito começa a filmar a atuação militar na tentativa de intimidá-los. “Essa é a opressão de Curionópolis hoje”, diz, enquanto afirma estar sendo oprimido pela Polícia Militar que atende à ocorrência de disparos de arma de fogo.

No local foram identificados policiais militares do Estado do Tocantins trabalhando como seguranças particulares do prefeito, além de um Guarda Municipal de Parauapebas. Ao todo, foram apreendidas quatro pistolas – de calibres ponto 40 e 9 mm – e um revólver calibre 38, além de 36 munições.

Foram identificados como os responsáveis pelos tiros o coronel da Reserva da Polícia Militar Robson Wilson dos Santos e o guarda municipal André Souza Uchoa, que não possui licença para porte de arma.

Inicialmente o coronel negou participação, mas após ser conduzido à unidade policial assumiu os disparos e alegou ter efetuado um disparo de advertência, o que não condiz com o registrado em vídeo. A Polícia Civil apreendeu os armamentos e instaurou inquérito para investigar o caso. (Nyelsen Martins e Luciana Marschall)

Comentários

Mais

Mãe de homem espancado até a morte cobra justiça

Mãe de homem espancado até a morte cobra justiça

Em entrevista exclusiva ao Portal Correio de Carajás, Joana Fernandes dos Santos acusou uma mulher com quem o filho, José…
Corpos de vítimas de afogamento são encontrados no sul do Pará

Corpos de vítimas de afogamento são encontrados no sul do Pará

Os corpos de dois jovens vítimas de afogamento, ambos de 20 anos, que haviam desaparecido no último final de semana…
Quatro pessoas são presas por embriaguez ao volante no final de semana

Quatro pessoas são presas por embriaguez ao volante no final de semana

A Polícia Civil registrou este final de semana quatro prisões após flagrantes de embriaguez ao volante, em Marabá. Na noite…
Após briga por drogas, homem mata amigo enforcado

Após briga por drogas, homem mata amigo enforcado

Cristiano Viana da Costa, 28 anos, foi preso em flagrante na manhã de sábado (12) em Marabá, após confessar que…
Pecuarista é executado em tocaia na porteira da fazenda

Pecuarista é executado em tocaia na porteira da fazenda

A Polícia Civil investiga como crime de execução a morte do pecuarista Marcos Dias Nogueira, conhecido como Marcão do Boi,…
Papagaio entoa um “socorro, ladrão“ e suspeito é preso

Papagaio entoa um “socorro, ladrão“ e suspeito é preso

Um caso inusitado foi registrado na região nordeste do Pará na manhã deste sábado (12). Um papagaio gritou pega ladrão,…