Correio de Carajás

Criança tem morte misteriosa

Andréia chora a morte do caçula que ainda nem tinha sido registrado/ Foto: Josseli Carvalho
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Às 11h30 da manhã de domingo (10) deu entrada no Instituto Médico Legal (IML) de Marabá o corpo de um bebê recém-nascido (menos de dois meses). A morte da criança levantou suspeita porque o socorrista do SAMU observou que o menino tinha hematomas, por isso acionou a polícia e também o IML. O caso aconteceu no bairro Bela Vista (Cidade Nova).

Ouvido pela reportagem do Jornal CORREIO, o pai do menino, Alan de Souza Costa, disse que nada de estranho aconteceu na noite de sábado e somente na manhã de domingo, foi acordado pela sua companheira e mãe da criança, Andréia Barbosa da Silva, informando que o recém-nascido – que dormira entre os dois – estava morto.

A mãe contou versão semelhante. Disse que o menino estava frio, sem choro, inerte, foi isso que a fez desconfiar. “Eu peguei ele, tava geladinho e todo melado (de sangue), saindo sangue pela boca, nariz e até pelo olho”, relata.

Leia mais:

Perguntada se nada de mais aconteceu na noite anterior ou durante a madrugada, Andreia disse que bebeu algumas cervejas durante o dia e também à noite, mas afirma que não se embriagou. Ela é mãe de oito filhos.

Acionado até via Núcleo Integrado de Operações Policiais (NIOP-190), o cabo Fernandes, da Polícia Militar, disse – com todas as letras – que o médico verificou que a criança estava em óbito e constatou alguns indícios de que a vítima poderia ter sido espancada, por isso chamou a polícia. Informou também que quando chegou ao local, a família já tinha limpado a criança.

A mãe e o pai foram apresentados na 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil para prestarem esclarecimento sobre o caso. Mas, ontem (11), pela manhã, a reportagem do Jornal CORREIO apurou com uma fonte que a criança morreu por broncoaspiração, que ocorre quando a pessoa (geralmente criança) inspira o próprio vômito e fecha as vias aéreas, é um dos grandes temores dos pais de recém-nascidos. Isso costuma acontecer quando a criança ingere leite e não arrota.

Por outro lado, ao ser procurado na noite de ontem, o gerente de Medicina Legal do Centro de Perícias Científicas (CPC) Renato Chaves, em Marabá, Domingos Costa Silva, explicou que somente quando o laudo do IML for divulgado será possível afirmar oficialmente qual a verdadeira causa da morte. (Chagas Filho – Com informações de Josseli Carvalho)

Mais

Briga de casal resulta em morte de homem na zona rural de Anapu

Briga de casal resulta em morte de homem na zona rural de Anapu

A Vila Acrolina, zona rural do município de Anapu, na região Sudoeste do Pará, registrou um crime de masculinicídio na…
Dupla furta peças de caminhão avaliadas em R$ 120 mil

Dupla furta peças de caminhão avaliadas em R$ 120 mil

Foram presos na manhã desta quinta-feira (13), em Parauapebas, Bismarck da Conceição Cristino e Leandro Santos Cabral pelo furto de…
Servidor é executado em caçamba da Prefeitura de Abel Figueiredo

Servidor é executado em caçamba da Prefeitura de Abel Figueiredo

A Polícia Civil investiga os motivos que levaram à execução do servidor da Prefeitura de Abel Figueiredo, Eduardo de Souza…
Foragido há 22 anos de Redenção é preso no Piauí

Foragido há 22 anos de Redenção é preso no Piauí

Foragido há 22 anos, o paraense José Luiz Maciel de Sousa, um dos presos da operação ‘Ação Integrada’, deflagrada nesta…
Mandado de prisão por furto em Marabá é cumprido em Parauapebas

Mandado de prisão por furto em Marabá é cumprido em Parauapebas

Na tarde desta quarta-feira (12), Thyago de Freitas Mulato, de 29 anos, foi preso em Parauapebas em cumprimento de mandado…
Jardim Canadá presencia homicídio no anoitecer

Jardim Canadá presencia homicídio no anoitecer

No fim da tarde desta quarta-feira (12), dois homens em uma Honda Biz prateada executaram Wellingthon Souza Ferreira, de 24…