Correio de Carajás

Correio 38 anos: Ele. O bom e velho Jornalismo está vivo

Jornal 38 anos - As edições de cada ano do JORNAL CORREIO se transformam em livro para ajudar nas pesquisas interna e externa
Jornal 38 anos - As edições de cada ano do JORNAL CORREIO se transformam em livro para ajudar nas pesquisas interna e externa
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O interior do Pará não tem um periódico impresso tão longevo e dinâmico como o Jornal Correio, que no seu batismo, em 1983, ganhou o nome de CORREIO DO TOCANTINS.

Esta edição é para todos nós muito simbólica. Não é apenas uma data que marca os 38 anos de fundação do JORNAL CORREIO. Ela reafirma nosso compromisso de quase quatro décadas em retratar a verdade, conectar pessoas, mediar conflitos, sustentar bandeiras, defender nossa cultura e nossa gente. Essa conexão é feita a partir de um exercício cotidiano que leva em consideração a diversidade de opiniões na política, na economia, nos esportes, na agenda dos costumes. Em um mundo dividido politicamente, é o exercício do jornalismo que possibilita essas costuras e sinaliza caminhos e cenários possíveis.

A dimensão deste olhar está para além de uma data de aniversário. É algo duradouro pois é capaz de se reinventar em várias plataformas de informação. A base delas todas é ter a notícia checada, aferida e avaliada num contexto de responsabilidade.

Leia mais:

Este é o exercício do jornalismo. É mostrar-se fundamental num momento em que é posto à prova ou desconfianças. Apresentar a verdade é a melhor forma de se contrapor a desqualificação do jornalismo e de seus jornalistas. O CORREIO é fiador dela e entende ser essa sua missão desde 15 de janeiro de 1983.

Neste nosso aniversário temos ensaios com recortes de um mundo em mudanças, pois a essência de um veículo de comunicação como o nosso é mostrar quando uma coisa se conecta com a outra – ou onde não se junta. Onde a globalização foi perdendo espaço para xenofobias, intolerâncias e isolacionismos. Ou quando o exercício do trabalho foi se entrelaçando com o mercado digital. E o uso indevido de dados pode determinar vitórias eleitorais antes improváveis ou devassar a privacidade de milhões de pessoas. E quem mostra tudo isso e estimula a reflexão? Ele. O bom e velho jornalismo, que não está em extinção. Ao contrário. É cada vez mais imprescindível para a manutenção dos marcos civilizatórios e democráticos.

Vivo e renovado. Mais de 100 jornalistas já deixaram suas digitais nas páginas deste Jornal. E nos renovamos com profissionais com novas ideias que chegam para beber na fonte da experiência. Este jornal escreve o presente, mas sempre de olho no futuro. Por isso, chegue logo, 40, que queremos lhe usar!

CORREIO à espera do novo… de novo.

No ano passado, tudo mudou.

Encontramos uma situação que nos fez repensar cada detalhe para vencermos o mesmo inimigo.

Precisamos criar um novo aperto de mão, um novo jeito de abraçar e até novas formas de conexão para o contato que não podia se conectar ao físico.

Por isso, aprendemos.

Aos 38 anos, descobrimos que é possível ver o mundo através de novas janelas e oferecer mais a você.

Estamos prontos para o novo.

O novo é o que encontramos quando buscamos acreditar que tudo vai mudar e que as boas notícias irão chegar.

Pois é assim que continuamos:

Com a esperança de encontrar o melhor para o que vivemos. (Ulisses Pompeu)

Comentários

Mais

Dr. Naves retorna a Marabá e é recebido com festa por familiares e amigos

Dr. Naves retorna a Marabá e é recebido com festa por familiares e amigos

José Divino Naves, mais conhecido como Dr. Naves, desembarcou às 16h30 deste sábado (18) em Marabá, após passar 5 meses…
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Passados 11 anos desde a realização do último censo nacional, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural, uma associação sem…
Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou na noite desta sexta-feira que aprovou a indicação do medicamento baricitinibe para…
Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

O Pará contabilizou mais 51 casos de Covid-19 e 4 mortes causadas pela doença. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria…
“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“O Forma Pará, antes de qualquer coisa, é um programa que cuida de pessoas. E vocês também serão profissionais que…
Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

A família do adolescente Marcos Henrique dos Santos, de 14 anos, que foi morto na noite desta quinta-feira (16), no…