Correio de Carajás

Conheça dicas para não exagerar no almoço do Círio

Nutricionista dá dicas para uma alimentação mais saudável durante o tradicional almoço de Círio / Foto: NM Comunicação
Nutricionista dá dicas para uma alimentação mais saudável durante o tradicional almoço de Círio / Foto: NM Comunicação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

É Círio outra vez! E nesta época do ano, o paraense costuma reunir a família à mesa para confraternizar e saborear os pratos típicos que fazem parte do tradicional almoço de Círio. É comum que muitos paraenses possam exagerar um pouco, mas o cardápio calórico do Círio exige cuidados com a saúde.

Diante de tantas opções, o que fazer para evitar o exagero? A nutricionista do Hapvida, Raphaela Capela, dá dicas e explica que moderar e equilibrar as refeições ao longo do dia, consumindo alimentos integrais, ricos em fibras, além de muita água, ajuda a evitar o exagero. “Se sabemos que o almoço será mais carregado, devemos ter um café da manhã, lanches e jantar mais cautelosos. Equilíbrio é a palavra!”, comenta.

Com ingredientes básicos nativos da Amazônia, a culinária paraense tem influência indígena e é conhecida por sua riqueza de iguarias, como a folha da maniva e o caldo do tucupi, extraído da mandioca, ingredientes que são a base dos pratos da Maniçoba e do Pato no Tucupi, atrações do almoço de Círio.

Leia mais:

A tradicional Maniçoba, que leva carne de porco e embutidos em sua receita, é rica em gordura e sódio, uma boa opção para não deixar de saborear este prato típico, segundo Raphaela, seria substituir os ingredientes tradicionais por carnes magras ou pela maniçoba vegana.

“A maniçoba light é uma boa opção, pois leva apenas carnes magras, sem usar as partes do porco e carnes embutidas. Temos alguns restaurantes que servem maniçoba vegana, também é uma opção mais saudável e que não deixa a desejar ao paladar”, garante.

Outro prato que, apesar de saboroso, requer atenção, é o Pato no Tucupi. A nutricionista comenta que apesar de ser menos calórico, este prato é constituído em sua maioria de carboidratos, pois é originado da mandioca, e dá a dica: “ao comer o frango ou pato no tucupi também devemos retirar as peles, pois é onde encontramos bastante gordura, e preferir as partes mais brancas da carne, que também são mais magras. Também deve ser consumido com moderação por quem tem alguma restrição de carboidratos na dieta e aqueles com quadro de gastrite, esofagite ou refluxo devido sua acidez”, afirma.

Manter um estilo de vida saudável, com práticas de atividades físicas e controle da alimentação, especialmente em datas festivas, como o Círio, é a melhor forma de ficar livre de um possível mal-estar e evitar a briga com a balança. (NM Comunicação)

Comentários

Mais

Convencida por vendedor, australiana compra bilhete de loteria e ganha R$ 8 milhões

Convencida por vendedor, australiana compra bilhete de loteria e ganha R$ 8 milhões

Após comprar um bilhete de loteria pela primeira vez, uma australiana ganhou o prêmio de 2 milhões de dólares australianos…
São Paulo mantém exigência do uso de máscaras em ambientes abertos

São Paulo mantém exigência do uso de máscaras em ambientes abertos

O governador de São Paulo, João Doria, determinou nesta quinta-feira (2) que uso de máscaras em ambientes abertos será mantido,…
Economia brasileira cai 0,1% no terceiro trimestre deste ano

Economia brasileira cai 0,1% no terceiro trimestre deste ano

O Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, recuou 0,1% no terceiro…
Noemi Gerbelli, a diretora Olívia de 'Carrossel', morre aos 68 anos

Noemi Gerbelli, a diretora Olívia de 'Carrossel', morre aos 68 anos

Noemi Gerbelli, atriz que ficou conhecida, entre outros trabalhos, como a diretora Olívia da novela “Carrossel” (2012/2013), morreu aos 68…
Sarau na Câmara celebra múltiplas linguagens artísticas de Marabá

Sarau na Câmara celebra múltiplas linguagens artísticas de Marabá

Na noite desta terça-feira, dia 30 de novembro, a Escola do Legislativo de Marabá (Elmar) realizou o 6º Sarau Líteromusical,…
Pará registra 610.087 casos e 16.928 mortes por Covid-19

Pará registra 610.087 casos e 16.928 mortes por Covid-19

O Pará contabilizou mais 695 casos de Covid-19 e 16 mortes causadas pela doença. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria…