Correio de Carajás

Confecção de uniformes escolares gera renda para cooperativa

Cooperativa de Parauapebas está confeccionando uniformes da rede municipal de ensino/ Foto: Helder Messias
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Prefeitura de Parauapebas iniciou a confecção dos uniformes dos mais de 48 mil estudantes da rede municipal de ensino, que serão distribuídos de forma gratuita aos alunos. Para estimular a geração de renda, o governo decidiu confeccionar os uniformes no próprio município.

As vestimentas estão sendo feitas pelas costureiras ligadas à Cooperativa Mista de Produção e Comercialização das Costureiras e Costureiros de Parauapebas (CoopeCorte).

A cooperativa, criada em 2001, passou bom tempo inativa por causa de problemas financeiros e agora recebeu novo ganho de ar com a confecção dos uniformes, que começaram a ser fabricados na última quinzena deste mês.

Leia mais:

Nessa tarefa, dez ateliês que fazem parte da cooperativa, cada um deles com uma média de três costureiras, estão trabalhando para produzir os uniformes escolares.

Cada ateliê, segundo a prefeitura, irá produzir uma média de 200 unidades por dia. A presidente da cooperativa, Darcinete da Conceição Silva, garante que suas cooperadas irão dar conta do recado até o prazo previsto para a entrega dos uniformes.

Ela lembra que a crise econômica que submergiu o País e que afetou em cheio Parauapebas deixou a cooperativa em situação difícil e com suas atividades praticamente paradas. Cada ateliê estava se mantendo apenas com a pouca demanda que recebia.

Com esse novo gás, Darcinete já sonha com o crescimento da cooperativa, aquisição de novas máquinas e capacitação das cooperadas. “Para mim é muito gratificante ajudar as cooperadas e oferecer emprego para algumas profissionais que estavam desempregadas. Além do mais, fico muito feliz em saber que as crianças serão beneficiadas com os uniformes que a gente está costurando com tanto carinho”, comemora.

De acordo com o secretário municipal de Educação, Raimundo Neto, a participação de uma cooperativa local na produção dos uniformes é uma iniciativa que vai contribuir para o desenvolvimento socioeconômico da cidade e valorizar da mão-de-obra local.

“A produção dos novos uniformes apresenta uma particularidade que é a geração de emprego e renda para o município, pois, além de darmos assistência aos alunos também há uma preocupação com o social”, destaca Neto, adiantando que a primeira remessa dos uniformes deve ser entregue em breve para os estudantes. (Tina Santos – com informações da Ascom PMP)

 

Mais

Recém-nascido com doença rara é transferido de Marabá para Porto Alegre

Recém-nascido com doença rara é transferido de Marabá para Porto Alegre

O pequeno Enrico Ferro, de 22 dias, foi transferido de Marabá, sudeste do Pará, para Porto Alegre, no Rio Grande…
Correio FM e TV Correio têm programação especial no Dia das Mães

Correio FM e TV Correio têm programação especial no Dia das Mães

A manhã de sábado (8) foi comemorando um Dia das Mães antecipado, com gostinho de quero mais. “Foi só um…
Legado de Melquíades à educação de Marabá

Legado de Melquíades à educação de Marabá

A educação marabaense, nas últimas quatro décadas, recebe, de alguma forma, as digitais de Melquíades Justiniano da Silva. Esse baiano,…
Postagem que associa Doria e Lulinha na compra da Coronavac é falsa

Postagem que associa Doria e Lulinha na compra da Coronavac é falsa

 Leia mais: + Recém-nascido com doença rara é transferido de Marabá para Porto Alegre + Correio FM e TV Correio…
DMTU faz o lançamento do Movimento Maio Amarelo

DMTU faz o lançamento do Movimento Maio Amarelo

Com o objetivo de colocar em pauta o tema da segurança viária, o Movimento Maio Amarelo nasce com a proposta…
Dia 10 de maio marca a emancipação de oito municípios da região

Dia 10 de maio marca a emancipação de oito municípios da região

Esta segunda-feira, 10 de maio, será um feriado especial para muitas cidades do Pará. Mais precisamente para 15 municípios, que…