Correio de Carajás

Conceição do Araguaia registra 1º caso de ‘fungo preto’ no Pará

Infecção por “fungo preto” pode ser encontrada em pacientes que contraíram covid-19
Infecção por “fungo preto” pode ser encontrada em pacientes que contraíram covid-19
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Pará registrou o primeiro caso no Estado de mucormicose ou “fungo preto”, em Conceição do Araguaia, região sul paraense. Trata-se de um homem idoso, que se encontra internado em São Paulo-SP. Outros três casos foram notificados ao Ministério da Saúde até 27 de maio, que se deram em pacientes que tiveram covid-19, em Fortaleza – CE; Natal – RN e São Paulo -SP. Outros 25 possíveis casos ocorridos no Brasil estão sendo analisados.

O fungo pode ser encontrado em locais úmidos e quentes e se caracteriza como doença não contagiosa, mas que afeta pessoas com problemas de saúde, como diabetes, ou que fazem uso de medicamentos para diminuir a capacidade do corpo de combater germes e doenças, como imunossupressores e corticoides (em alguns locais, usados contra inflamações geradas pela covid-19).

Especialistas observam que o fato de as pessoas estarem com sistema imunológico enfraquecido pelo coronavírus contribui para a proliferação da mucormicose. A doença é causada por um fungo incomum no Brasil, ainda que se tenha casos no País. Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), embora seja uma doença rara, a taxa de mortalidade do “fungo preto” é alta, em torno de 54%, requerendo tratamento rápido.

Leia mais:

Ainda sem fazer parte das estatísticas do Ministério da Saúde, um caso foi notificado em Recife (PE), nesta semana, e um caso com óbito foi registrado em Manaus – AM, no começo deste mês de junho. No entanto, sem ligação com o novo coronavírus. Em Mato Grosso do Sul, onde há crise de vacinação e falta de leitos, foram registrados dois casos suspeitos da doença em pessoas que tiveram covid-19. Um dos casos resultou em morte.

O “fungo preto” começou a ter alta de casos na Índia, em maio deste ano, entre pessoas atingidas pela covid-19. Lá foram registrados cerca de 9 mil casos de “fungo preto”, entre as vítimas de covid-19, com registro 90 óbitos. (Delmiro Silva/informações de O Liberal)

Comentários

Mais

Dr. Naves retorna a Marabá e é recebido com festa por familiares e amigos

Dr. Naves retorna a Marabá e é recebido com festa por familiares e amigos

José Divino Naves, mais conhecido como Dr. Naves, desembarcou às 16h30 deste sábado (18) em Marabá, após passar 5 meses…
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Passados 11 anos desde a realização do último censo nacional, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural, uma associação sem…
Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou na noite desta sexta-feira que aprovou a indicação do medicamento baricitinibe para…
Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

O Pará contabilizou mais 51 casos de Covid-19 e 4 mortes causadas pela doença. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria…
“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“O Forma Pará, antes de qualquer coisa, é um programa que cuida de pessoas. E vocês também serão profissionais que…
Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

A família do adolescente Marcos Henrique dos Santos, de 14 anos, que foi morto na noite desta quinta-feira (16), no…