Correio de Carajás

Conceição do Araguaia registra 1º caso de ‘fungo preto’ no Pará

Infecção por “fungo preto” pode ser encontrada em pacientes que contraíram covid-19
Infecção por “fungo preto” pode ser encontrada em pacientes que contraíram covid-19
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Pará registrou o primeiro caso no Estado de mucormicose ou “fungo preto”, em Conceição do Araguaia, região sul paraense. Trata-se de um homem idoso, que se encontra internado em São Paulo-SP. Outros três casos foram notificados ao Ministério da Saúde até 27 de maio, que se deram em pacientes que tiveram covid-19, em Fortaleza – CE; Natal – RN e São Paulo -SP. Outros 25 possíveis casos ocorridos no Brasil estão sendo analisados.

O fungo pode ser encontrado em locais úmidos e quentes e se caracteriza como doença não contagiosa, mas que afeta pessoas com problemas de saúde, como diabetes, ou que fazem uso de medicamentos para diminuir a capacidade do corpo de combater germes e doenças, como imunossupressores e corticoides (em alguns locais, usados contra inflamações geradas pela covid-19).

Especialistas observam que o fato de as pessoas estarem com sistema imunológico enfraquecido pelo coronavírus contribui para a proliferação da mucormicose. A doença é causada por um fungo incomum no Brasil, ainda que se tenha casos no País. Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), embora seja uma doença rara, a taxa de mortalidade do “fungo preto” é alta, em torno de 54%, requerendo tratamento rápido.

Leia mais:

Ainda sem fazer parte das estatísticas do Ministério da Saúde, um caso foi notificado em Recife (PE), nesta semana, e um caso com óbito foi registrado em Manaus – AM, no começo deste mês de junho. No entanto, sem ligação com o novo coronavírus. Em Mato Grosso do Sul, onde há crise de vacinação e falta de leitos, foram registrados dois casos suspeitos da doença em pessoas que tiveram covid-19. Um dos casos resultou em morte.

O “fungo preto” começou a ter alta de casos na Índia, em maio deste ano, entre pessoas atingidas pela covid-19. Lá foram registrados cerca de 9 mil casos de “fungo preto”, entre as vítimas de covid-19, com registro 90 óbitos. (Delmiro Silva/informações de O Liberal)

Comentários

Mais

Máscaras de proteção contra Covid deixam as pessoas mais atraentes, diz pesquisa

Máscaras de proteção contra Covid deixam as pessoas mais atraentes, diz pesquisa

As pessoas ficam mais atraentes com o uso de máscaras de proteção contra a Covid-19. Pelo menos é o que…
SP e Rio adiam desfiles de escolas de samba para abril devido a aumento de casos de Covid

SP e Rio adiam desfiles de escolas de samba para abril devido a aumento de casos de Covid

Os prefeitos de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), e do Rio, Eduardo Paes (DEM), anunciaram em conjunto na noite desta…
Rio Tocantins desce 39 centímetros em quatro dias

Rio Tocantins desce 39 centímetros em quatro dias

Depois de ter batido a casa dos 13,09 metros no início da semana, o Rio Tocantins começou a recuar nos…
Governo confirma 3ª onda no Pará e divulga estratégias

Governo confirma 3ª onda no Pará e divulga estratégias

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) anunciou uma série de ajustes nas estratégias de combate à Covid-19 em…
Cadastro de quem não está em abrigos começa hoje para vítimas da enchente

Cadastro de quem não está em abrigos começa hoje para vítimas da enchente

Na manhã desta sexta-feira (21), centenas de pessoas formavam filas em frente a Defesa Civil de Marabá atrás do cadastramento…
Anac autoriza delivery por drones no Brasil

Anac autoriza delivery por drones no Brasil

Entregas comerciais poderão ser realizadas via drones no Brasil, inclusive de alimentos, autorizou a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) nesta…