Correio de Carajás

Como os pandas gigantes escaparam da lista de animais ameaçados de extinção

Foto: Getty Images

NATUREZA

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os pandas gigantes não são mais classificados como animais ameaçados de extinção, mas ainda são considerados vulneráveis, anunciaram as autoridades chinesas.

A mudança de classificação se deu à medida que o número de pandas na natureza atingiu 1,8 mil.

Especialistas dizem que o país asiático conseguiu salvar seu animal mais icônico por meio de esforços de conservação de longo prazo, incluindo a expansão de seus habitats.

Leia mais:

A China considera os pandas um tesouro nacional, mas também os empresta (ou aluga) a outros países como ferramentas diplomáticas.

A recente atualização da classificação “reflete a melhoria das condições de vida e os esforços da China em manter seus habitats integrados”, afirmou em entrevista coletiva Cui Shuhong, chefe do Ministério de Ecologia e Meio Ambiente e do Departamento de Conservação da Natureza e Ecologia.

A nova classificação foi anunciada poucos anos depois de a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês) ter removido o animal de sua lista de espécies ameaçadas de extinção e classificá-lo como “vulnerável” em 2016.

Na época, no entanto, as autoridades chinesas contestaram a decisão, dizendo que poderia induzir as pessoas a acreditar que os esforços de conservação poderiam ser relaxados.

É a primeira vez, portanto, que o status do animal foi alterado na lista ambiental chinesa de espécies ameaçadas de extinção, que utiliza padrões semelhantes aos da IUCN, com sede na Suíça.

Os usuários das redes sociais chinesas ficaram maravilhados com a notícia, dizendo que é “prova” de que os esforços de conservação valem a pena.

“Este é o resultado de anos de trabalho árduo. Parabéns a todos os conservacionistas”, escreveu uma pessoa na plataforma Weibo.

Os esforços chineses para recriar e repovoar florestas de bambu ajudaram a salvar os pandas gigantes da extinção/ Getty Images

De acordo com especialistas, o sucesso se deve em grande parte aos esforços chineses para recriar e repovoar as florestas de bambu.

O bambu representa cerca de 99% da alimentação dos pandas — sem ele, é provável que morram de fome.

Os zoológicos também têm tentado aumentar o número de pandas por meio de métodos de reprodução em cativeiro.

(Fonte:BBC)

Comentários

Mais

Líder da Fetraf estadual perde luta contra o câncer

Líder da Fetraf estadual perde luta contra o câncer

Nesta terça-feira, dia 27, Viviane Pereira de Oliveira, a popular Vivian, perdeu a luta de oito anos contra um tumor…
Moradores da Vila do Rato aprovam ponte interligando ao Bairro Amapá

Moradores da Vila do Rato aprovam ponte interligando ao Bairro Amapá

Após a notícia da possível construção de uma ponte interligando os bairros Amapá e Marabá Pioneira, passando pela Vila Canaã…
Professores de Marabá voltam às escolas dia 9 de agosto

Professores de Marabá voltam às escolas dia 9 de agosto

Pela primeira vez, desde o início da pandemia, em março de 2020, todos os professores da rede municipal de Educação…
Enfermeiros consolam homem com fobia de agulha para vaciná-lo na Paraíba [VÍDEO]

Enfermeiros consolam homem com fobia de agulha para vaciná-lo na Paraíba [VÍDEO]

Brincadeiras à parte, muitos adultos possuem fobia de agulha – uma condição conhecida como ‘Aicmofobia‘. Esse pavor inconsciente por vezes…
Presidente do Flamengo e mais quatro são denunciados pelo MPF por prejuízo a fundos de pensão

Presidente do Flamengo e mais quatro são denunciados pelo MPF por prejuízo a fundos de pensão

O Ministério Público Federal de Brasília denunciou à Justiça o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, e outras quatro pessoas pelo…
Butantan entrega mais 1,5 milhão de doses de CoronaVac

Butantan entrega mais 1,5 milhão de doses de CoronaVac

O Instituto Butantan entregou hoje (28) mais 1,5 milhão de doses de CoronaVac, vacina contra a covid-19 desenvolvida em parceria…