Correio de Carajás

Comerciante é assassinada seis meses após o marido ser morto

No dia 28 de março deste ano, o assassinato do comerciante Adenir Barbosa do Carmo, de 45 anos, no centro da cidade, abalou os moradores de São Domingos do Araguaia, onde tudo aconteceu. Agora, passados praticamente seis meses depois daquela execução, a viúva de Adenir, Elaine Nascimento, de 35 anos, foi executada com um tiro no rosto, quando estava em uma lanchonete num posto de combustíveis da cidade, pertencente à família. O assassinato foi registrado às 6h20 da manhã de ontem, segunda-feira (11).

O delegado Bruno Mesquita, da Polícia Civil de São Domingos do Araguaia, disse ter recebido a informação de que apenas um pistoleiro chegou à lanchonete, se aproximou do balcão e desferiu o tiro fatal na vítima, que estava do outro lado. Ela caiu inerte e uma poça de sangue se espalhou no chão da lanchonete.

Em seguida, o criminoso fugiu utilizando uma motocicleta, mas nem as características do veículo e tampouco as do pistoleiro foram divulgadas para a Imprensa.

Leia mais:

Por telefone, delegado Bruno Mesquita, que já investigava o assassinato de Adenir Barbosa do Carmo, agora tem sob sua competência a investigação da morte de Elaine e não descarta que exista uma ligação entre os dois homicídios. “Estamos investigando essa conexão. Essa linha é bem provável. Por enquanto, colhendo informações com familiares e conhecidos”, relatou o policial ao ser procurado ontem pelo Jornal Correio.

Para quem não se lembra, Adenir Barbosa do Carmo, foi alvejado na frente do filho, de apenas 12 anos, com três tiros na cabeça, enquanto trafegava em uma motocicleta na Rodovia BR-153, que corta o centro da cidade.

À época, o delegado Bruno Mesquita informou que ouviu alguns familiares sobre o caso. Disse também que Adenir não possuía envolvimento com práticas de criminalidade conhecidas. O mesmo que se pode dizer de Elaine, que estava trabalhando na lanchonete pertencente à família quando foi assassinada. (Chagas Filho)

 

 

No dia 28 de março deste ano, o assassinato do comerciante Adenir Barbosa do Carmo, de 45 anos, no centro da cidade, abalou os moradores de São Domingos do Araguaia, onde tudo aconteceu. Agora, passados praticamente seis meses depois daquela execução, a viúva de Adenir, Elaine Nascimento, de 35 anos, foi executada com um tiro no rosto, quando estava em uma lanchonete num posto de combustíveis da cidade, pertencente à família. O assassinato foi registrado às 6h20 da manhã de ontem, segunda-feira (11).

O delegado Bruno Mesquita, da Polícia Civil de São Domingos do Araguaia, disse ter recebido a informação de que apenas um pistoleiro chegou à lanchonete, se aproximou do balcão e desferiu o tiro fatal na vítima, que estava do outro lado. Ela caiu inerte e uma poça de sangue se espalhou no chão da lanchonete.

Em seguida, o criminoso fugiu utilizando uma motocicleta, mas nem as características do veículo e tampouco as do pistoleiro foram divulgadas para a Imprensa.

Por telefone, delegado Bruno Mesquita, que já investigava o assassinato de Adenir Barbosa do Carmo, agora tem sob sua competência a investigação da morte de Elaine e não descarta que exista uma ligação entre os dois homicídios. “Estamos investigando essa conexão. Essa linha é bem provável. Por enquanto, colhendo informações com familiares e conhecidos”, relatou o policial ao ser procurado ontem pelo Jornal Correio.

Para quem não se lembra, Adenir Barbosa do Carmo, foi alvejado na frente do filho, de apenas 12 anos, com três tiros na cabeça, enquanto trafegava em uma motocicleta na Rodovia BR-153, que corta o centro da cidade.

À época, o delegado Bruno Mesquita informou que ouviu alguns familiares sobre o caso. Disse também que Adenir não possuía envolvimento com práticas de criminalidade conhecidas. O mesmo que se pode dizer de Elaine, que estava trabalhando na lanchonete pertencente à família quando foi assassinada. (Chagas Filho)

 

 

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.