Correio de Carajás

CMP aprova suplementação de 16% ao orçamento do município

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Com 13 votos a favor, a Câmara Municipal de Parauapebas (CMP) aprovou na sessão desta terça-feira, dia 14, o Projeto de Lei nº 61/2017, de autoria do Poder Executivo, de abertura de crédito adicional suplementar ao orçamento vigente, até o limite de 16%. Isso equivale a mais R$ 160,8 milhões ao orçamento deste ano.

Segundo o projeto, os recursos serão utilizados para suprir insuficiências orçamentárias referentes às despesas com pessoal, encargos sociais e auxílio alimentação dos órgãos da administração municipal direta e indireta.

Na mensagem enviada junto ao projeto, o prefeito Darci Lermen argumenta que os recursos previstos no orçamento de 2017 para essas despesas foram insuficientes, pois o “município apresentou oscilação na contratação de pessoal, em especial nas áreas de educação e saúde, visto que muitos serviços foram implementados”. Entre as novas demandas, Darci cita o Hospital Geral de Parauapebas.

Leia mais:

“Cumpre ressaltar que a cobertura do crédito adicional em exame será feita por meio de anulação parcial ou total de outras dotações orçamentárias de projetos e atividades do orçamento vigente que não serão executados neste exercício, levando em conta que tais anulações não irão comprometer o atendimento à população”, destacou Darci.

O projeto foi aprovado sem contestação na CMP. Todos os vereadores seguiram o parecer do relator do projeto na Comissão Mista de Constituição, Justiça e Redação e de Finanças e Orçamento, Luiz Castilho, pela aprovação da matéria. O Projeto de Lei nº 61/2017 agora será encaminhado para sanção do prefeito Darci Lermen. (Tina Santos)

Com 13 votos a favor, a Câmara Municipal de Parauapebas (CMP) aprovou na sessão desta terça-feira, dia 14, o Projeto de Lei nº 61/2017, de autoria do Poder Executivo, de abertura de crédito adicional suplementar ao orçamento vigente, até o limite de 16%. Isso equivale a mais R$ 160,8 milhões ao orçamento deste ano.

Segundo o projeto, os recursos serão utilizados para suprir insuficiências orçamentárias referentes às despesas com pessoal, encargos sociais e auxílio alimentação dos órgãos da administração municipal direta e indireta.

Na mensagem enviada junto ao projeto, o prefeito Darci Lermen argumenta que os recursos previstos no orçamento de 2017 para essas despesas foram insuficientes, pois o “município apresentou oscilação na contratação de pessoal, em especial nas áreas de educação e saúde, visto que muitos serviços foram implementados”. Entre as novas demandas, Darci cita o Hospital Geral de Parauapebas.

“Cumpre ressaltar que a cobertura do crédito adicional em exame será feita por meio de anulação parcial ou total de outras dotações orçamentárias de projetos e atividades do orçamento vigente que não serão executados neste exercício, levando em conta que tais anulações não irão comprometer o atendimento à população”, destacou Darci.

O projeto foi aprovado sem contestação na CMP. Todos os vereadores seguiram o parecer do relator do projeto na Comissão Mista de Constituição, Justiça e Redação e de Finanças e Orçamento, Luiz Castilho, pela aprovação da matéria. O Projeto de Lei nº 61/2017 agora será encaminhado para sanção do prefeito Darci Lermen. (Tina Santos)

Comentários

Mais

CPI da Covid-19 pode ter sua primeira reunião na próxima semana

CPI da Covid-19 pode ter sua primeira reunião na próxima semana

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 pode ser instalada já na próxima semana. O último obstáculo, a leitura…
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

O salário mínimo em 2022 será de R$ 1.147 e não terá aumento acima da inflação, anunciou o Ministério da…
Fachin pede para mudar para a Primeira Turma do STF

Fachin pede para mudar para a Primeira Turma do STF

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), formalizou hoje (15) o pedido para ser…
TSE prevê compra de 176 mil urnas eletrônicas para 2022

TSE prevê compra de 176 mil urnas eletrônicas para 2022

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realiza amanhã (16) uma audiência pública sobre a compra de até 176 mil urnas eletrônicas…
Em carta a Biden, Bolsonaro promete fim do desmatamento ilegal

Em carta a Biden, Bolsonaro promete fim do desmatamento ilegal

O presidente Jair Bolsonaro se comprometeu a acabar com o desmatamento ilegal até 2030. Em carta enviada ontem (14) ao…
Plano do governo apresenta metas para reduzir desmatamento na Amazônia

Plano do governo apresenta metas para reduzir desmatamento na Amazônia

O governo federal publicou nesta quarta-feira (14) o Plano Amazônia 2021/2022, que estabelece diretrizes para ações de fiscalização e combate…