Correio de Carajás

Ciclistas se reúnem por segurança nas ruas de Parauapebas

Ainda era cedo quando eles saíram do Bairro Cidade Nova, em Parauapebas. Pelo menos 200 ciclistas participaram da Pedalada da Paz. O evento promovido pelos membros de um partido político teve apoio da União dos Ciclistas de Parauapebas e de empresários ligados ao setor. De acordo com o Waldir Rodrigues, um dos empresários que apoiou o evento, o único objetivo é a paz no trânsito. “Se muitas pessoas tiverem esse objetivo, as estatísticas diminuirão sem dúvida”, diz ele.

A intenção dos organizadores do evento era chamar a atenção para a segurança dos praticantes do ciclismo. Até um parlamentar de Marituba, na região Metropolitana de Belém veio participar da pedalada. Odivaldo Chaves, vereador de Marituba, recebeu o convite e não hesitou em participar. Para ele, é uma honra fazer parte de manifestações como essa, em prol de uma sociedade melhor.

“Quero parabenizar os idealizadores pela iniciativa, e trazer a responsabilidade não só para o ciclista, mas também para os motoristas de Parauapebas, de que é necessário o respeito mútuo no trânsito”, explica o vereador.                        

Leia mais:

Os cerca de 20 quilômetros do percurso foram concluídos em pouco mais de uma hora. Durante o trajeto os ciclistas, passaram por bairros como União, Rio Verde e Bairro da Paz. Sempre acompanhados de viaturas do DMTT, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal, que garantiram a segurança dos participantes durante todo o passeio. Até crianças participaram.

Carlos é ciclista profissional e orienta àqueles que estão começando no esporte a irem com calma. Ele ainda falou sobre a programação da semana para quem é fã do ciclismo. “A gente começa aos poucos, é isso mesmo. É um esporte maravilhoso”, comenta Carlos. Ele ainda acrescenta que para participar das movimentações do grupo não precisa pagar nada, é só comprar uma bicicleta e participar.

Hoje Parauapebas conta com 150 ciclistas cadastrados na UCP, União dos Ciclistas de Parauapebas. Eles se reúnem todas as semanas para a prática do esporte. Mas ainda enfrentam muitos problemas e o maior deles é a falta de respeito dos motoristas. (Monique Costa)

 

Ainda era cedo quando eles saíram do Bairro Cidade Nova, em Parauapebas. Pelo menos 200 ciclistas participaram da Pedalada da Paz. O evento promovido pelos membros de um partido político teve apoio da União dos Ciclistas de Parauapebas e de empresários ligados ao setor. De acordo com o Waldir Rodrigues, um dos empresários que apoiou o evento, o único objetivo é a paz no trânsito. “Se muitas pessoas tiverem esse objetivo, as estatísticas diminuirão sem dúvida”, diz ele.

A intenção dos organizadores do evento era chamar a atenção para a segurança dos praticantes do ciclismo. Até um parlamentar de Marituba, na região Metropolitana de Belém veio participar da pedalada. Odivaldo Chaves, vereador de Marituba, recebeu o convite e não hesitou em participar. Para ele, é uma honra fazer parte de manifestações como essa, em prol de uma sociedade melhor.

“Quero parabenizar os idealizadores pela iniciativa, e trazer a responsabilidade não só para o ciclista, mas também para os motoristas de Parauapebas, de que é necessário o respeito mútuo no trânsito”, explica o vereador.                        

Os cerca de 20 quilômetros do percurso foram concluídos em pouco mais de uma hora. Durante o trajeto os ciclistas, passaram por bairros como União, Rio Verde e Bairro da Paz. Sempre acompanhados de viaturas do DMTT, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal, que garantiram a segurança dos participantes durante todo o passeio. Até crianças participaram.

Carlos é ciclista profissional e orienta àqueles que estão começando no esporte a irem com calma. Ele ainda falou sobre a programação da semana para quem é fã do ciclismo. “A gente começa aos poucos, é isso mesmo. É um esporte maravilhoso”, comenta Carlos. Ele ainda acrescenta que para participar das movimentações do grupo não precisa pagar nada, é só comprar uma bicicleta e participar.

Hoje Parauapebas conta com 150 ciclistas cadastrados na UCP, União dos Ciclistas de Parauapebas. Eles se reúnem todas as semanas para a prática do esporte. Mas ainda enfrentam muitos problemas e o maior deles é a falta de respeito dos motoristas. (Monique Costa)

 

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.