Correio de Carajás

Centenas ignoram vírus e aglomeram na Orla de Marabá

Fotos e vídeos da orla lotada começaram a circular nas redes sociais - Foto: Divulgação

NOITE DE DOMINGO

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Aglomeração, falta de uso de máscara, som alto, consumo de bebidas alcoólicas e desrespeito às medidas de segurança. Foi isso que se viu na noite deste domingo (16) na Orla Sebastião Miranda, na Velha Marabá. Fotos e vídeos do local começaram a circular nas redes sociais e causaram indignação em grande parte da população.

O secretário de Saúde de Marabá, Valmir Moura, conversou com a equipe do CORREIO sobre as cenas lamentáveis que viralizaram neste domingo.

“São cenas tristes. A gente lamenta esse acontecimento e isso vai refletir no hospital. Pode ter certeza que naquele meio havia pessoas assintomáticas e que transmitiram para outras pessoas”.

Leia mais:

De acordo com o último boletim covid-19 divulgado no dia 16 de maio, Marabá registra até o momento, 384 óbitos.

Dos 50 leitos de UTI utilizados para covid-19, 48 estão ocupados. Já os leitos de UCE destinados a pacientes contaminados pelo vírus, dos 20 disponíveis, 18 estão ocupados.

“O Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus precisa se reunir mais uma vez para analisar essas imagens, e de que maneira podemos trabalhar para que isso não venha a acontecer novamente. O município está levando para a população as informações necessárias do que precisa ser feito. Estamos fazendo testagem, distribuindo medicamentos, mas a população precisa ajudar”, adverte o secretário.

Valmir Moura, secretário de saúde do município, lamenta as cenas de aglomeração – Foto: Evangelista Rocha

O CORREIO questionou Valmir Moura sobre a falta de equipes de segurança no local, já que a orla é um dos pontos frequentes de aglomerações. Ele informou que como o município flexibilizou um pouco, as pessoas acabam entendendo que está tudo liberado e que a pandemia acabou.

“Vamos nos reunir e discutir sobre essas imagens. A partir daí novas atitudes precisam ser tomadas. A população precisa refletir, o vírus não respeita mais idade”, admoesta.

 

Polícia Militar

A equipe do CORREIO procurou o Comando de Policiamento Regional para averiguar que medidas foram tomadas em relação à aglomeração na Orla Sebastião Miranda na noite de domingo (16)

O coronel Benedito Tobias Sabbá Correa, que comanda o CPR II, falou com exclusividade com a reportagem e afirmou que as fiscalizações continuam acontecendo todos os finais de semana.

“Houve uma flexibilização do decreto municipal e, com a liberação da orla, a população passou a frequentar e usufruir desse espaço. Juntando a isso, teve a ampliação do horário de funcionamento de bares e restaurantes, fazendo com que a população frequentasse em massa a orla”, justificou.

Ele afirma que as rondas do final de semana aconteceram em um horário um pouco mais cedo, e que não foi constatado nenhum tipo de aglomeração.

“Hoje, através das redes sociais, começamos a receber imagens e vídeos. Isso foi motivo de a gente reunir com o coronel David, comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar, responsável pelo policiamento da orla, para começarmos a conversar com o Comitê Covid. Precisamos verificar a possibilidade de fechar a orla novamente. Mas essa não é uma decisão exclusiva da PM, tem de ser uma decisão geral, principalmente do poder público municipal”, explica o coronel.

Equipes da segurança pública estiveram na orla e dispersaram os “aglomeradores” – Foto: Divulgação

Para ele, a população precisa usufruir dessa flexibilização de forma consciente, já que as Unidades de Terapia Intensivas (UTI) continuam lotadas.

“Infelizmente, ainda não dá pra ter esse tipo de aglomeração na orla. Era pra ser um momento de liberdade para as famílias e crianças passearem e se divertirem um pouco, mas do jeito que as imagens nos mostram, não é o que aconteceu”, finaliza.

O que diz a Prefeitura

A Secretaria Municipal de Segurança Institucional de Marabá (SMSI) está averiguando juntamente com a Polícia Militar e a Polícia Civil quais os próximos passos que serão tomados, para intensificar as ações de fiscalização.

A prefeitura informa que no último final de semana os órgãos realizaram ações em bares e restaurantes, além de blitz na entrada da Velha Marabá.

Em relação à aglomeração na orla, assim que os órgãos de segurança receberam as denúncias se deslocaram até a orla e fizeram a dispersão das pessoas. (Ana Mangas)

Comentários

Mais

Pará recebe remessa com 138 mil doses da vacina contra a Covid-19 nesta quinta-feira

Pará recebe remessa com 138 mil doses da vacina contra a Covid-19 nesta quinta-feira

O Pará recebeu na tarde desta quinta-feira (24) mais a 35ª remessa de vacinas contra Covid-19. Ao todo, foram enviados…
GOL faz promoção de passagens para Marabá nesta madrugada

GOL faz promoção de passagens para Marabá nesta madrugada

A GOL Linhas Aéreas está com sua clássica 12 horas de promoção de passagens aéreas, que começou na noite desta…
Banco do Brasil abre concurso público com 96 vagas para o Pará; confira

Banco do Brasil abre concurso público com 96 vagas para o Pará; confira

O Banco do Brasil abriu um concurso com mais de 4.400 vagas para todo o país, sendo 96 delas para o…
Obras no São Francisco em Cabrobó foram entregues por Dilma e Temer

Obras no São Francisco em Cabrobó foram entregues por Dilma e Temer

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR:   Leia mais: + Pará recebe remessa com 138 mil doses da vacina contra a Covid-19 nesta…
SINOBRAS Florestal investe em parcerias para melhoramento genético da produção do eucalipto

SINOBRAS Florestal investe em parcerias para melhoramento genético da produção do eucalipto

O melhoramento genético das plantas e manejo silvicultural são extremamente importantes para a qualidade das plantações e consequentemente das atividades…
China planeja primeira missão tripulada a Marte em 2033

China planeja primeira missão tripulada a Marte em 2033

A China pretende enviar sua primeira missão tripulada a Marte em 2033, seguida de voos frequentes, de acordo com um…