Correio de Carajás

Celpa na mira do consumidor

Audiência tratou do assunto na Câmara Municipal de Marabá/Foto: Josseli Carvalho
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Uma mudança de postura da Celpa. É isso que quer o consumidor da empresa em Marabá. O problema não é apenas o valor altíssimo da tarifa (que já é um grande problema). A reclamação dos clientes da Celpa passa também por cortes indevidos, inclusive aos finais de semana e atendimento ruim no escritório da empresa na Folha 21.

Diante do clamor popular, até mesmo uma reunião sobre o assunto aconteceu na tarde/noite desta segunda-feira (3), aconteceu reunião na Câmara Municipal de Marabá (CMM) promovida pela Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor com representante da Celpa, para exigir uma mudança de postura da empresa, cujas reclamações vêm crescendo sobremaneira neste ano de 2018.

Ao final da reunião ficaram definidas algumas medidas como montar um grupo de trabalho e construir um plano de medidas imediatas para serem cumpridas pela Celpa para melhorar o atendimento; iniciar um mutirão de parcerias com atendimentos nos bairros; expor o aviso de corte no site da Celpa; e não haver os cortes aos finais de semana e vésperas de feriados.

Leia mais:

Durante a audiência, Jader Santos, presidente da Associação dos Consumidores de Marabá, responsável pelo pedido de realização da reunião de ontem, criticou o atendimento prestado pela Celpa e também disse que a prefeitura precisa rever o reajuste da iluminação pública.

Por outro lado, Alex Félix Solino Fonseca, presidente do Movimento Todos Contra a Celpa (MTCC), falou que o movimento nasceu com a indignação da população. Hoje a entidade atua em 40 municípios e pretende pedir uma CPI na Assembleia Legislativa do Estado em relação a Celpa.

Também presente ao evento, o advogado Ismael Gaia, presidente eleito da OAB-Marabá, lembra que a entidade por ele representada entrou com ação civil pública em 2014 na Justiça Federal contra a Celpa e até hoje os mesmos problemas persistem.

Falando em nome da empresa, Giliard Oliveira, executivo de Relacionamento com os Clientes, disse que não existe corte no fim de semana e sim recorte, que é a para desligar as ligações a revelia. Ele disse ter a ideia de criar novas unidades de atendimento, mas lembrou que a Celpa dispõe de mecanismos de comodidade para que o cliente possa fazer o que precisa sem sair de casa, como telefone 0800, aplicativos de Internet e também pelo próprio site da Celpa.

Fila de clientes se arrastou pela calçada da VP-8 por volta das 10h da manhã de ontem/ Foto: Evangelista Rocha

Em relação ao valor da tarifa de energia, Giliard disse que a Celpa, assim como outras concessionárias do setor elétrico, compra energia dentro do leilão energético, promovida pelo governo federal. Falou que a maior parte do aumento foi para o governo (9,24%), ficando para a Celpa pouco mais de 2,51%. Do valor pago em uma conta de luz, 22,42% apenas ficam com a Celpa.

Saiba mais

Em caso de dúvidas, o cliente deve buscar informações por meio dos canais de atendimento 0800 091 01 96, na internet no site www.celpa.com.br, ou nas agências de atendimento.

Consumidores reclamam de atendimento

Na manhã de ontem, até por volta das 10h da manhã, dezenas de clientes aguardavam atendimento do lado de fora do escritório, debaixo de uma fina chuva, porque o serviço de triagem – com apenas um atendente – não estava dando conta do volume de pessoas que procuravam atendimento. O problema é que o cliente só tem direito de pegar a senha e esperar sentado depois de passar pela triagem. E quando há muita gente, a fila se arrasta pela calçada e vai até a beira da pista da VP-8.

Entre os que reclamam está Thiago Cavalcante, residente na Folha 20 (Nova Marabá). “Para uma empresa prestadora serviço público, ela está faltando com respeito ao consumidor porque essa fila é um tratamento desumano. A Celpa precisa se adequar às nossas necessidades”, reclama.

Outra consumidora indignada era Marcela Cetano, residente no bairro Amapá (Cidade Nova), que mesmo com a conta paga teve a energia cortada às 5 horas da tarde de sexta-feira. Fui até o rapaz (funcionário da Celpa), mostrei a documentação, mas, segundo ele, a documentação não valia nada. Ainda foi mal-educado, me tratou com falta de respeito, virou o crachá para eu não ver o nome dele, mas a Celpa é isso mesmo, todo mundo já está acostumado com essa falta de respeito com o consumidor”, denuncia.

CELPA RESPONDE

Por meio de sua Assessoria de Imprensa, a Celpa informou que a agência de atendimento inicia uma pré-triagem com os clientes às 7h30, antes da abertura do prédio. A ação é para oferecer maior comodidade no atendimento, prestar as primeiras orientações e entregar a senha de acordo com o serviço que o cliente precisar utilizar.

Com relação ao prazo e dias de corte, a Celpa esclareceu que, como concessionária de energia elétrica, está submetida à legislação do setor elétrico brasileiro e às normas definidas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Ainda segundo a Celpa, as normas referentes ao setor elétrico autorizam a suspensão no fornecimento de energia em todos os dias úteis.

“De acordo com a Constituição Federal, somente a União detém a competência para legislar sobre energia elétrica. Consequentemente, leis estaduais ou municipais que tratem sobre tarifas, cortes, prazos de vencimentos de faturas de energia elétrica, bem como sobre outros assuntos relacionados ao fornecimento de energia elétrica, inevitavelmente conflitam com a Constituição Federal e devem ter a sua constitucionalidade analisada pelo Poder Judiciário”, diz a nota da Celpa. (Chagas Filho colaboraram Josseli Carvalho e Renata Evangelista)

 

 

Comentários

Mais

Mais de 300 processos agrários envolvem a Serra das Andorinhas

Mais de 300 processos agrários envolvem a Serra das Andorinhas

As indenizações de cerca de 400 pessoas que alegam não ter sido contempladas com a criação do Parque Estadual da…
Vara Agrária de Marabá agenda desocupação de duas fazendas

Vara Agrária de Marabá agenda desocupação de duas fazendas

No último dia 6 de junho uma decisão publicada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a suspensão de ordens ou…
Reflexões sobre depressão e suicídio

Reflexões sobre depressão e suicídio

Um jovem de 28 anos tirou a própria vida se atirando na direção de uma carreta em movimento. O caso…
Marabá tem 2 entre os 10 piores trechos de rodovias do País

Marabá tem 2 entre os 10 piores trechos de rodovias do País

No ranking das dez piores ligações rodoviárias do País, boa parte das estradas está situada em regiões agrícolas, dificultando o…
Inflação em Marabá sobe 1,07% em apenas um mês

Inflação em Marabá sobe 1,07% em apenas um mês

O Laboratório de Inflação e Custo de Vida de Marabá (Lainc), da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará…
Desemprego cai para 13,7%, revela pesquisa do Ipea

Desemprego cai para 13,7%, revela pesquisa do Ipea

O desemprego recuou para 13,7% em junho, último mês do trimestre móvel iniciado em abril. O percentual foi atingido depois…