Correio de Carajás

Cavalgada da Expoama muda e foca no bem-estar animal

A grande cavalgada da 34ª edição da Exposição Agropecuária de Marabá (Expoama) acontece, pela primeira vez, no domingo (17). Este ano, além da mudança do dia, novas normas, seguindo a recomendação do Ministério Público Estadual, foram estabelecidas. Carroças, carretas, quadriciclos, veículos motorizados e pesados e tratores precisarão de autorização para participar do grande evento.

Iniciando às 8h, a cavalgada sairá próximo ao aeroporto João Correa da Rocha, pela BR-230, e pegando a BR-155, no Km 6, em direção ao Parque de Exposições. De acordo com vice-presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Marabá (SPRM), Antônio Vieira Caetano, o “Neném do Manelão”, participarão 40 comitivas e 1.500 cavaleiros e amazonas, além da presença ilustre do governador Helder Barbalho e da primeira dama Daniela Lima Barbalho.

A respeito das novas regras, fica determinado que carroças e carretinhas só poderão participar da cavalgada com autorização prévia da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma). Veículos motorizados, pesados, quadriciclos, triciclos, tratores necessitarão também serem autorizados previamente pelo Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU) ou Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Leia mais:

Outra mudança é o retorno obrigatório de todos os animais participantes por meio de embarcações. As recomendações do Ministério Público é de que os cavalos não voltem mais cavalgando, levando em consideração o grande trecho percorrido por estes na ida. Essa, como todas as outras normas, serão duramente fiscalizadas pelas autoridades.

Todos os veículos, carroças, carretinhas, quadriciclos, tratores entre outros, precisarão de autorização

 

Em um comprometimento com o bem-estar animal, a Superintendência de Polícia Regional Militar (SPRM) orienta que as esporas não podem ser utilizadas pelos participantes, assim como indumentárias pesadas nos cavalos. A Semma fiscalizará e fará a atuação dos crimes de maus-tratos contra os animais porventura perpetrados durante a cavalgada, cabendo ainda a intervenção da Polícia Civil a condução dos infratores para a Delegacia no caso de flagrante.

Neném do Manelão pede que, além das concessões, os participantes ajam de forma consciente, evitando ingerir bebida alcóolica e dirigindo durante o percurso: “Aconselho que sejam prudentes e pensem no bem-estar de todos. As autoridades farão a fiscalização e para que ninguém seja constrangido, o certo é evitar tais atitudes”, recomenda. (Thays Araujo)

Comentários