Correio de Carajás

Catador de latinha encontra corpo sem cabeça

Um catador de latinhas levou um susto quando fazia a coleta de material reciclado em uma área ainda não habitada da 4ª etapa do Conjunto Nova Carajás, em Parauapebas, no final da tarde de ontem, quarta-feira (5).  Ele encontrou o corpo de homem, sem a cabeça, já em adiantado estado de decomposição.

O achado macabro aconteceu por volta de 17 horas. O catador, que já é um senhor de 65 anos de idade e não teve o nome divulgado, estava sozinho no local procurando latinhas em meio ao lixo descartado por moradores do bairro.

Ao revirar o mato, ele viu um pé e, ao abrir mais caminho no matagal, se deparou com a cena. O corpo estava sem cabeça e com as mãos e pés amarrados com uma corda. O homem estava sem camisa e trajando uma bermuda nas cores preta e amarela.

Leia mais:

Pelo estado de decomposição do corpo, a polícia acredita que a vítima foi morta ou teve o corpo desovado há cerca de um mês.  O cadáver estava ao lado direito da Rodovia PA-275, às proximidades de uma empresa de recapagem de pneus, sentido Curionópolis. A área fica a 500 metros da rodovia, a poucos metros de um desvio que dá entrada para o Bairro Nova Carajás. (Tina Santos)

Um catador de latinhas levou um susto quando fazia a coleta de material reciclado em uma área ainda não habitada da 4ª etapa do Conjunto Nova Carajás, em Parauapebas, no final da tarde de ontem, quarta-feira (5).  Ele encontrou o corpo de homem, sem a cabeça, já em adiantado estado de decomposição.

O achado macabro aconteceu por volta de 17 horas. O catador, que já é um senhor de 65 anos de idade e não teve o nome divulgado, estava sozinho no local procurando latinhas em meio ao lixo descartado por moradores do bairro.

Ao revirar o mato, ele viu um pé e, ao abrir mais caminho no matagal, se deparou com a cena. O corpo estava sem cabeça e com as mãos e pés amarrados com uma corda. O homem estava sem camisa e trajando uma bermuda nas cores preta e amarela.

Pelo estado de decomposição do corpo, a polícia acredita que a vítima foi morta ou teve o corpo desovado há cerca de um mês.  O cadáver estava ao lado direito da Rodovia PA-275, às proximidades de uma empresa de recapagem de pneus, sentido Curionópolis. A área fica a 500 metros da rodovia, a poucos metros de um desvio que dá entrada para o Bairro Nova Carajás. (Tina Santos)

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.