Correio de Carajás

Cartórios serão habilitados para conciliação

Foto: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os cartórios do Pará irão se preparar para oferecer à população o serviço de mediação e conciliação judicial, antes exclusivos dos Tribunais de Justiça. Reunião sobre a criação da portaria que irá regularizar o serviço foi realizada nesta quarta-feira, 24, no Tribunal de Justiça do Pará (TJPA).

O encontro foi presidido pela coordenadora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), desembargadora Dahil Paraense de Souza, e contou com a participação do juiz da Corregedoria da Região Metropolitana, José Antônio Ferreira Cavalcante; da juíza coordenadora de Mediação e Conciliação, Antonieta Mileo; e dos servidores Nilce Ramôa, Maria do Socorro Barros, Paula Paixão, Mônica Honda e Claudia Cunha, que atuam no Nupemec e nas Corregedorias.

A portaria deverá ser publicada após aprovação dos membros do Nupemec ainda neste semestre e será baseada no Provimento 67, da Corregedoria Nacional de Justiça, que visa ampliar a oferta de métodos consensuais de solução de conflitos utilizando a capilaridade dos cartórios de todo o país. Para oferecer o serviço, os cartórios terão que solicitar nas Corregedorias de Justiça locais autorização específica e capacitar, a cada dois anos, os funcionários que atuarão como mediadores. 

Leia mais:

De acordo com as regras determinadas pela Corregedoria Nacional, cada cartório atuará dentro da sua área de expertise e sob regulamentação e supervisão do Nupemec. Os acordos firmados serão inseridos pelos cartórios em um sistema eletrônico do Nupemec, que por sua vez fornecerá os dados para a Corregedoria Nacional. 

“A portaria irá regulamentar o serviço de mediação e conciliação realizado pelos cartórios no Pará. Assim que a portaria for publicada, haverá o lançamento desse serviço, em evento que ainda será marcado, para orientar os cartórios nesse sentido. Os cartórios poderão conciliar em diversas matérias, como direitos de família, do consumidor ou até mesmo problemas com os próprios cartórios. A ideia é ampliar a rede de conciliação, dando mais oportunidades para o jurisdicionado resolver as suas questões de forma pacífica”, destacou a desembargadora Dahil Paraense. (Divulgação TJPA)

Comentários

Mais

Efeito Olimpíadas? Busca por skate cresce mais de 600% no e-commerce

Efeito Olimpíadas? Busca por skate cresce mais de 600% no e-commerce

Os Jogos Olímpicos de Tóquio estão mexendo com as emoções dos brasileiros – e com o bolso. Quem diz isso são os…
Frase de Cármen Lúcia de 2018 é tirada de contexto para afirmar que Lula não poderá se candidatar em 2022

Frase de Cármen Lúcia de 2018 é tirada de contexto para afirmar que Lula não poderá se candidatar em 2022

Enganoso Montagem engana ao trazer parte de uma frase dita pela ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Cármen Lúcia, em…
Site engana ao afirmar que Anvisa ‘confessa ineficácia de máscaras’ contra a covid

Site engana ao afirmar que Anvisa ‘confessa ineficácia de máscaras’ contra a covid

Enganoso É enganosa a publicação em um site conservador brasileiro afirmando que “Anvisa confessa ineficácia de máscaras e diz se…
É enganoso o tuíte que acusa Bolsonaro de acabar com o Bolsa Atleta

É enganoso o tuíte que acusa Bolsonaro de acabar com o Bolsa Atleta

Enganoso É enganosa postagem que aponta para o fim do programa Bolsa Atleta no governo Bolsonaro em 2020. No ano…
Legislação contra violência doméstica fica mais dura para agressores

Legislação contra violência doméstica fica mais dura para agressores

O Diário Oficial da União traz hoje (29) a Lei 14.188/2021, que prevê que agressores sejam afastados imediatamente do lar ou do local de convivência com a mulher em casos de risco…
Anvisa alerta sobre casos raros de Guillain-Barré após vacinação

Anvisa alerta sobre casos raros de Guillain-Barré após vacinação

Casos raros de síndrome de Guillain-Barré (SGB) após a vacinação contra covid-19 têm sido relatados em diversos países, inclusive no…