Correio de Carajás

Brasil perde para a China em jogaço na Liga das Nações de vôlei

Tandara ataca para fazer mais um ponto — Foto: Fivb / Divulgação
Tandara ataca para fazer mais um ponto — Foto: Fivb / Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Seleção feminina até tem boa atuação, mas não resiste ao time chinês e perde segunda na competição

A China não escalou suas principais jogadoras para encarar o Brasil, nesta terça, pela Liga das Nações feminina. Mas nem precisava. Com um elenco muito bom, o time asiático resolveu fazer seu melhor jogo no torneio justamente contra a seleção nacional. Por isso, o duelo foi um jogaço. E o time de Zé Roberto perdeu por 3 sets a 2, parciais de 25/18, 22/25, 20/25, 25/14, 12/15.

Para uma equipe que busca ganhar ritmo de jogo no torneio, a partida foi um ótimo teste. Com o time chinês defendendo muito, foi preciso ter paciência para virar os ataques. E o fundo de quadra do Brasil deu um show, com Brait e Gabi. Faltou conseguir parar Zhang, que fez 36 pontos, e ter mais potência na hora de decisão para fechar a partida.

De forma geral, toda a seleção foi bem em uma partida em que o time foi muito exigido. Tandara foi a maior pontuadora da seleção, com 26 pontos, porém foi pouco efetiva a partir do quarto set. Gattaz (19 pontos) e Brait fizeram um jogaço e foram importantíssimas em quadra. Gabi (19 pontos) foi muito bem no fundo de quadra, com ótimas defesas e apareceu bem no ataque no quinto set. Macris foi bem na distribuição e se mostrou mais solta para fazer seu melhor jogo.

Na tabela

 

Com a derrota, a seleção cai para a terceira posição, com 22 pontos. A China sobe para nono, com 12.

Próximos jogos

 

As meninas descansam alguns dias e voltam à quadra no sábado para a quarta semana da fase de classificação. O adversário será a Polônia, às 16h. Domingo, a equipe de Zé Roberto Guimarães enfrenta a Alemanha, às 16h, e, na segunda, encara a Tailândia, às 14h30.

O jogo

 

O Brasil começou com o mesmo time que vem sendo titular, com Macris, Tandara, Carol, Gattaz, Gabi, Garay e Brait. Muito ligada, a seleção começou com bom volume de jogo e com o trio Macris-Tandara-Gabi jogando muito bem. No primeiro tempo técnico, o time nacional tinha dois de vantagem (8 a 6). Em rally espetacular, com defesas de Gabi e Brait, Macris chamou Gattaz para fazer 11 a 8. Em bloqueio simples de Gabi, o Brasil abriu quatro pontos (16 a 12). A China cresceu no jogo, principalmente na defesa, mas a seleção cresceu junto e não deu espaço para tomar sustos. Tandara fechou a parcial com um bloqueio em Zhang por 25 a 18.

Brasil tenta para Liu no bloqeio — Foto: Fivb / Divulgação
Brasil tenta para Liu no bloqeio — Foto: Fivb / Divulgação

A China voltou mordida para o segundo set com Yao fazendo boa sequência no saque e abrindo 3 a 0. Mas o Brasil não sentiu e, com Gabi e Brait varrendo o fundo, virou após boa sequência de Carol no saque e com ataque muito rápido de Gattaz para fazer 8 a 7. Em bloqueio de Gabi em Yao, a vantagem foi para três pontos (11 a 8). Mas a China, comandada por Zhang, foi bucar e virou no 13 a 12. Os times foram trocando pontos e bolas com muita velocidade até o 19 a 19. Zé fez a inversão 5-1, com Dani e Rosamaria, mas não deu muito certo. A China abriu 22 a 19 e fechou em 25 a 22 com mais um ataque de Zhang.

O Brasil voltou mal no início do terceiro set. Fernanda Garay deu um golpe de vista em saque de Zhang que foi dentro e o placar já marcava 4 a 1. Gabi fez uma sequência de defesas e Macris chamou Tandara nos contra-ataques para empatar em 5 a 5. Mas, mais uma vez, a China voltou a defender muito e Zhang abriu 9 a 5. O time chinês seguiu na frente e Zé decidiu fazer novamente inversão 5-1 com Dani e Rosamaria. Só que, dessa vez, deu certo e o Brasil empatou em 17 a 17, em bloqueio de Gattaz. Mas, mais uma vez, o time parou e, em dois erros de Rosamaria, a China voltou a abrir (20 a 16). Macris e Tandara voltaram para a quadra então, mas a China seguiu bem e fechou em 25 a 20.

Zé mudou para o quarto set e colocou Bia no lugar de Carol. Com a meio no saque, o Brasil começou muito bem a partida, abrindo 4 a 0 nos contra-ataques. Gattaz parou Zhang e fez 6 a 1. Na bola de segunda de Macris, o Brasil abriu sete pontos (11 a 4). Bem no ataque, Garay deu confiança ao time. Com Tandara sem conseguir virar tanto, foi a ponteira que passou a ser a bola de segurança. Em bloqueio da ponteira, a seleção abriu 21 a 12. Aí foi só administrar para fechar em 25 a 14.(Globo Esporte)

Comentários

Mais

Delegação brasileira de judô terá 13 atletas na Olimpíada de Tóquio

Delegação brasileira de judô terá 13 atletas na Olimpíada de Tóquio

A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) anunciou no início da tarde desta quarta-feira (16) os 13 nomes que irão representar o…
Assim como CR7, Pogba também tira garrafa da mesa durante entrevista coletiva

Assim como CR7, Pogba também tira garrafa da mesa durante entrevista coletiva

Pogba, da França, repetiu gesto de Cristiano Ronaldo e retirou uma garrafa da mesa durante entrevista coletiva. Cristiano Ronaldo, astro português retirou uma…
Flamengo não vai liberar Pedro para Olimpíada; jogador já foi comunicado

Flamengo não vai liberar Pedro para Olimpíada; jogador já foi comunicado

O Flamengo já decidiu: Pedro não será liberado para disputar os Jogos Olímpicos pela seleção brasileira no Japão. O jogador…
Em dia de recorde de CR7, Portugal vence Hungria por 3 a 0

Em dia de recorde de CR7, Portugal vence Hungria por 3 a 0

Atual campeã da Eurocopa, a Seleção Portuguesa estreou com vitória por 3 a 0 no torneio, nesta terça-feira, contra a Hungria. A partida,…
Após mal súbito, Eriksen publica foto e diz se sentir "bem"

Após mal súbito, Eriksen publica foto e diz se sentir "bem"

Vítima de um mal súbito durante uma partida da Eurocopa, o meia dinamarquês Christian Eriksen, da Inter de Milão, postou…
Jokic é expulso, Suns varre Nuggets e está na final do Oeste

Jokic é expulso, Suns varre Nuggets e está na final do Oeste

O Phoenix Suns superou o Denver Nuggets na noite de domingo por 125 a 118, varreu o adversário, viu o…