Correio de Carajás

Autoridades alinham ações para atuar na enchente

Reunião buscou alinhar ações dos órgãos envolvidos na defesa civil/Fotos: Evangelista Rocha
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Com o nível do Rio Tocantins batendo na casa dos 8,45 metros (medição das 17h30 desta terça), autoridades do Estado, município e governo federal alinham ações no sentido de atender às famílias atingidas. Vale dizer que este ano, as famílias que têm de deixar suas moradias por causa da cheia dos rios Tocantins e Itacaiúnas costumam enfrentar ainda outro problema: a aglomeração nos abrigos, um complicador a mais em tempos de pandemia. Este assunto também esteve na pauta da reunião realizada na tarde desta terça, na sede da Secretaria de Governo do Sul e Sudeste do Pará em Marabá.

À frente da reunião, que contou com representantes da Defesa Civil Municipal, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Exército Brasileiro, o secretário de Governo do Sul e Sudeste do Pará, João Chamon Neto, explicou que, assim como no ano passado, está sendo estabelecido um mecanismo de antecipação dos fatos, com planejamento que busca minimizar os impactos para as famílias atingidas.

Mas este ano existe a necessidade de construir mais abrigos por conta da pandemia. “Necessitamos que os abrigos tenham um menor número de pessoas para que haja um espaço razoável de uma família para outra dentro desses abrigos”, explica Chamon.

Leia mais:
Secretário João Chamon busca saídas para diminuir aglomeração nos abrigos

Outro aspecto interessante diz respeito às hidrelétricas que cortam o Rio Tocantins (Estreito, no Maranhão, e principalmente Tucuruí). O secretário observa que na usina de Tucuruí existe uma determinação técnica para que as comportas só sejam abertas quando o nível de lá atingir 73 metros, mas pode ser que essa medida agrave a situação das cheias aqui, por isso ele entende que é preciso buscar um diálogo no sentido de rever essa posição. “Nós estamos lidando com vidas”, resume o secretário.

Inclusive, para robustecer esta ação conjunta, que pretende verificar todas as frentes possíveis que possam minimizar o sofrimento das famílias atingidas, o secretário confirmou que representantes do Ministério Público devem ser convidados para participar da próxima reunião.

Por outro lado, o major Filipe Galúcio, do Corpo de Bombeiros, explicou que o grupamento de Marabá atua em apoio à Coordenação Municipal de Defesa Civil. “Nosso planejamento é feito em conjunto com a Defesa Civil Municipal, no sentido de que em caso de decretação de emergência no município, o Estado entre a fim de dar o apoio para que as famílias possam ser atendidas”, reafirma.

Major Galúcio confirma escala prévia com pessoal e veículos para atender atingidos

Questionado sobre como se dá esse apoio, o oficial detalhou que existe uma escala prévia de sobreaviso para militares, caminhões, embarcações, para atuar no transporte de famílias atingidas, em conjunto também com o Exército Brasileiro, que esteve presente na reunião, na pessoa do major Pereira.

Jairo Milhomem, coordenador da Defesa Civil Municipal, observa que o plano de contingência do município já está em condições de ser colocado em prática. Esse plano prevê, inicialmente, que alguns locais funcionarão com abrigos, tais como o campo do Tatuzão, galpão do Bom Planalto e galpão da Obra Kolping, no Núcleo Cidade Nova; assim como o campo do Xaxurica e galpão da Folha 32, na Nova Marabá; e ainda as quadras de esporte que ficam nas proximidades da Colônia Z-30, assim como uma área na entrada da Velha Marabá.

Jairo Milhomem detalhou locais que serão usados como abrigos para flagelados

Sobre a situação das cerca de 30 famílias que já estão, desde o final de semana, no galpão da Obra Kolping, quase todas vindas do Bairro Carajás 2, Jairo explicou que a prefeitura providenciou a limpeza do local e instalou banheiros químicos. (Chagas Filho, Ana Mangas e Evangelista Rocha)

Comentários

Mais

Presidente do Incra exalta reforma agrária

Presidente do Incra exalta reforma agrária

Presidente do Incra exalta reforma agrária Em seu discurso no evento em Marabá, o presidente do Incra, Geraldo Melo Filho,…
Começa hoje a vacinação da  população sem prioridade

Começa hoje a vacinação da população sem prioridade

Um mutirão de dois dias vai marcar o momento tão esperado pelos marabaenses: o início da vacinação contra a covid-19…
Dose extra de vacina é insuficiente para imunizar a população

Dose extra de vacina é insuficiente para imunizar a população

A Secretaria Municipal de Saúde de Canaã dos Carajás recebeu do Governo do Estado 3.140 doses de vacina contra o…
Venezuelanos acampados em praça recebem ‘ultimato’

Venezuelanos acampados em praça recebem ‘ultimato’

A administração pública de Parauapebas trabalha para resolver a situação dos indígenas venezuelanos da etnia Warao, que estão acampados há…
Tião Miranda pede que Bolsonaro ajude a duplicar 3 rodovias em Marabá

Tião Miranda pede que Bolsonaro ajude a duplicar 3 rodovias em Marabá

Logo após a execução do Hino Nacional, no Parque de Exposições, nesta sexta-feira, dia 18, o prefeito de Marabá, Tião…
Brasil aplica mais de 2,56 milhões de doses de vacina em 24 horas

Brasil aplica mais de 2,56 milhões de doses de vacina em 24 horas

O Brasil estabeleceu um novo recorde nesta quinta-feira (17) ao aplicar 2.561.553 doses de vacinas contra a covid-19 em 24…