Correio de Carajás

Asdrubal Bentes terá corpo sepultado em Belém hoje

Asdrubal despachando no Incra, na sua recente passagem como superintendente / Foto: Arquivo CORREIO
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A família não divulgou detalhes sobre o funeral do ex-deputado federal Asdrubal Bentes, para garantir a privacidade e também em respeito as normas do período de pandemia. Mas o CORREIO levantou que o enterro será ainda hoje em Belém, mesmo, onde moram os filhos. O ex-deputado federal faleceu ontem às 9h45, em leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Aberlardo Santos, no distrito de Icoaraci, Belém. Ele não resistiu a um quadro grave de insuficiência respiratória. O caso era tratado como suspeita de novo coronavírus (covid-19).

Pelos dados biográficos oficiais, que indicam que ele nasceu em 1939, ele teria 80 anos, mas pessoas próximas dizem que a sua idade correta era 84 anos.

Asdrubal ficou internado por quatro dias e, desde sábado, estava em estado grave, entubado. Sua evolução era acompanhada de perto por uma das filhas, Alessandra Bentes, que é médica. A família, inclusive, teve de postar mensagens naquele dia e no domingo, rebatendo postagens que davam conta da morte do político, antes mesmo do seu óbito, que aconteceu apenas na segunda-feira.

Leia mais:

Até o dia da sua internação, Asdrubal vinha cumprindo distanciamento normal, trancado em seu apartamento, como era preconizado para as pessoas da sua idade. Ao telefone, para amigos, contava que estava bem de saúde e se cuidando, mas ao longo da última semana a coisa mudou.

Asdrubal Mendes Bentes era um bacharel em Direito e político brasileiro. Natural de Humaitá, interior do Amazonas e radicado no Estado do Pará. Foi prefeito de Salinópolis, importante destino turístico do nosso litoral.

Deputado de seis mandatos, tendo, inclusive participado da última Assembleia Constituinte, em 1988, fato do qual se orgulhava, foi um dos parlamentares paraenses mais longevos e um campeão de recursos para o Pará, em especial Marabá e região.

Também foi presidente do antigo Grupo Executivo de Terras do Araguaia / Tocantins (GETAT), órgão responsável por reforma agrária na década de 1980, função que o trouxe para Marabá. Ultimamente voltou a lidar com o tema como Superintendente do Incra para o sul e sudeste do Pará.

Seu atual trabalho político era como assessor da Casa Civil do governo Helder Barbalho, razão pela qual estava novamente morando em Belém.

SAIBA MAIS

Filho de Valquíria do Prado Mendes, Asdrubal deixou sua cidade natal, Humaitá, para morar em Belém, capital do estado. Em 1958, começou a graduação de Direito na UFPA (Universidade Federal do Pará), finalizando seu bacharelado em 1962. Três anos depois, ocupou o cargo de procurador no Tribunal de Contas do Pará. Em 1976 deu início à sua carreira política quando filiou-se à Aliança Renovadora Nacional, também conhecida como Arena. Casou-se com Maria de Lurdes Cordeiro, com a qual criou seus quatro filhos.

MANDATOS (NA CÂMARA DOS DEPUTADOS)

Deputado Federal – (Constituinte), 1987-1991, PA, PMDB, Posse: 01/02/1987; Deputado(a) Federal – 1997-1999, PA, PMDB,  Posse: 02/01/1997; Deputado(a) Federal – 2001-2003, PA, PMDB, Posse: 02/01/2001; Deputado(a) Federal – 2003-2007, PA, PMDB, Posse: 01/02/2003; Deputado(a) Federal – 2007-2011, PA, PMDB, Posse: 01/02/2007; Deputado(a) Federal – 2011-2015, PA, PMDB, Posse: 01/02/2011.

Em 2014, uma condenação no Supremo Tribunal do Federal e que transitou em julgado o fez renunciar ao mandato, na última vez que foi eleito para a Câmara Federal.

Ele também foi presidente do Paysandu, que decretou luto por três dias. O governador do Estado, Helder Barbalho, disse em suas redes sociais que “O Pará perde hoje mais uma grande liderança política”.

O site do Paysandu informa que Asdrubal Bentes presidiu o clube por dois anos. “Em 1991, foi campeão brasileiro da Série B, o primeiro título nacional da história bicolor. No ano seguinte, conquistou o Campeonato Paraense de Futebol. Ele ainda foi conselheiro e diretor de basquete, modalidade pela qual também ganhou vários títulos.” (Da Redação)

Morte de Asdrubal é muito lamentada

Tão logo a notícia foi confirmada, amigos e simpatizantes, com mensagens de todo tipo nas redes sociais, rememoraram e homenagearam o ex-deputado, todos reconhecendo sua importância ao Pará e, em especial, Marabá e região. Ele foi um dos líderes e autor de um dos projetos do plebiscito para a criação do Estado do Carajás. Na política, sensato e batalhador por recursos federais para os municípios da região.

No âmbito do Município, o prefeito Tião Miranda decretou luto oficial de três dias e emitiu nota. O trecho final diz: “A Prefeitura de Marabá lamenta profundamente o ocorrido e externa votos de pesar aos familiares e amigos de Asdrúbal Bentes”.

Em Parauapebas, da mesma fora, uma nota foi emitida: “Nesse momento de dor, a Prefeitura Municipal se solidariza com a família e amigos de Asdrúbal Bentes, manifestando agradecimentos a todo o trabalho desenvolvido por esse eterno parlamentar que ajudou a construir um Pará melhor”.

A Ordem dos Advogados do Brasil – OAB Subseção Marabá, também se manifestou: “A OAB Subseção Marabá lamenta profundamente e recebe com profunda tristeza a notícia de seu falecimento. Asdrúbal Bentes era inscrito nos quadros da OAB/PA sob n° 0752. O presidente da OAB Subseção Marabá, Ismael Gaia, expressa a mais profunda solidariedade aos familiares e amigos. E pede à Deus que dê ao nosso colega o merecido repouso eterno em seu reino”.

O deputado estadual Chamonzinho, amigo pessoal e colega de partido, publicou: “Asdrubal foi um dos deputados federais mais longevos da história do Pará, com 6 mandatos no Congresso Nacional e um campeão de recursos para o sul e sudeste do Pará. Deixa um grande legado e uma história memorável, de político de fibra e batalhador. Nossos pêsames aos filhos, netos e a todos que tiveram grande convivência. Um dia de luto para todos nós”.

Da mesma forma, o secretário regional do Governo do Pará, João Chamon Neto: “Não temos palavras para expressar os nossos sentimentos diante dessa inominável perda. Asdrubal foi um grande companheiro de lutas pelo desenvolvimento de nossa Marabá e regiões sul e sudeste. É uma longa história que lamentavelmente encerra-se, ficando o legado de sua trajetória de grande homem, sério, honesto e extremamente competente no que se propunha fazer”.

Asdrubal era um incentivador e leitor assíduo deste CORREIO, tendo sido entrevistado pelo jornal em várias oportunidades nos últimos 30 anos. O editor-chefe do jornal, Patrick Roberto, destaca que Bentes deixa um legado de trabalho no meio político e que o seu nome estará sempre na história de Marabá e região. (Da Redação)

Comentários

Mais

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

Em recomendações conjuntas, o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) requisitaram uma série…
A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

Artes, maquiagens, receitas, discussões político-sociais, tutoriais, dicas, gatos…. tem um pouco de muito no perfil de Amanda Gil Cardoso de…
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

O salário mínimo em 2022 será de R$ 1.147 e não terá aumento acima da inflação, anunciou o Ministério da…
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

A Petrobras anunciou hoje (15) aumentos de R$ 0,10 (3,7%) no preço do diesel e de R$ 0,05 (1,9%) no…
Linha Verde lança campanha “Abril Laranja”

Linha Verde lança campanha “Abril Laranja”

O programa Linha Verde aderiu à campanha “Abril Laranja”, que possui como objetivo conscientizar a população e prevenir o crime…
Sespa reforça necessidade de tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19

Sespa reforça necessidade de tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19

Para que a proteção à Covid-19 proporcionada pelas vacinas funcione como o previsto é necessário tomar as duas doses, tanto…