Correio de Carajás

ANS lança campanha para conscientizar gestantes sobre antecipação de parto

Os dados colhidos pela ANS apontam aumento de cesarianas na semana que antecede o Natal, indicando antecipação do parto. - Foto: Banco de imagens
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Um chamado para a atenção e cuidados com a saúde das gestantes e dos bebês foi lançando neste fim de ano pela Agência Nacional de Saúde (ANS) com a divulgação da campanha #BoaHora: respeite o tempo de nascimento do bebê!.

A iniciativa é um alerta às grávidas e profissionais de saúde para os riscos sobre a antecipação de cesarianas, a fim de evitar que os partos ocorram nos dias de festas ou período propício a viagens com final e início de ano.

“A realização de cesarianas sem indicação clínica pode causar graves problemas para as gestantes, como hemorragias, dificuldade de adaptação à amamentação, infecções puerperais e para os bebês, prematuridade, icterícia e dificuldades de manter a temperatura corporal”, explicou o diretor de desenvolvimento setorial da ANS, César Serra.

Leia mais:

Os dados colhidos pela ANS junto às operadoras de planos de saúde apontam, nos últimos cinco anos, um aumento de cesarianas na semana que antecede o Natal, indicando antecipação do parto. Em 2019, por exemplo, a média semanal de partos cesáreos realizados na saúde suplementar de 16 a 23 de dezembro ficou em 6.049, caindo para 4.176 na semana de 24 a 31 de dezembro, que representa uma queda de 45%.

Movimento Parto Adequado

A campanha #BoaHora: respeite o tempo de nascimento do bebê! está sendo divulgada nas redes sociais pela ANS, hospitais e planos de saúde.

“A campanha é uma iniciativa do Movimento Parto Adequado, desenvolvido a partir de um acordo de cooperação técnica entre a ANS, Hospital Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement, com o apoio do Ministério da Saúde. O Movimento já evitou mais de 20 mil cesárias desnecessárias”, explicou César Serra.

O movimento foi criado em 2016 para estimular, com campanhas anuais, a valorização do parto normal e, assim, reduzir o número de cesarianas sem indicação clínica. Hospitais e operadores de saúde também são estimulados a desenvolverem modelos inovadores de atenção ao parto e nascimento que valorizem o parto normal.

De acordo com o Painel de Indicadores de Atenção Materna e Neonatal da ANS, que reúne indicadores do setor suplementar de saúde, em 2018, 55,85% das cesáreas realizadas no país ocorreram antes do trabalho de parto.

Neste ano, em razão da Covid-19, a ANS e os parceiros do Movimento Parto Adequado disponibilizaram protocolos orientando o atendimento a gestantes e bebês durante o pré-natal, parto e pós-parto enquanto o país estiver enfrentando a doença. (Fonte: Gov.br)

Mais

Pará recebe mais uma remessa de doses de vacinas contra Covid-19

Pará recebe mais uma remessa de doses de vacinas contra Covid-19

O Pará recebeu, na tarde desta quinta-feira (6), a décima oitava remessa de vacinas contra a Covid-19. Foram enviadas pelo…
Marabá sedia encontro de promoção da igualdade racial

Marabá sedia encontro de promoção da igualdade racial

O município de Marabá sediou na tarde desta quarta-feira, 5, um encontro entre a Secretaria Nacional de Políticas de Promoção…
OMC faz apelo por negociações sobre patentes de vacinas da covid-19

OMC faz apelo por negociações sobre patentes de vacinas da covid-19

A chefe da Organização Mundial do Comércio (OMC), Ngozi Okonjo-Iweala, elogiou hoje (6) o posicionamento dos Estados Unidos a favor…
Ministério da Saúde libera 284 leitos de suporte ventilatório pulmonar

Ministério da Saúde libera 284 leitos de suporte ventilatório pulmonar

O Ministério da Saúde autorizou hoje (6) mais 284 leitos com suporte ventilatório pulmonar para tratamento de pacientes com quadro…
Colonos bloqueiam garagem da Secretaria de Obras de Parauapebas

Colonos bloqueiam garagem da Secretaria de Obras de Parauapebas

Uma manifestação promovida por colonos da Serra do Cedro, vilarejo localizado a 30 quilômetros de Parauapebas, bloqueou a garagem da…
Pará registra 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes

Pará registra 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes

O Pará registrou nesta quarta-feira (5) um total de 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes. De acordo com o…