Correio de Carajás

Amnésia coletiva faz toda família esquecer nome de acusado de roubo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
34 Visualizações

Policiais militares do Grupo Tático Operacional (GTO) conseguiram prender na manhã de hoje, segunda-feira (17), três acusados de furtar uma motocicleta POP na Marabá Pioneira. Fato curioso nesse caso é que, ao ser abordado pela polícia, um dos acusados disse que não recordava o próprio nome. Os PMs perguntaram para a companheira dele, e esta também disse não saber o nome do acusado. Por fim, os policiais questionaram à mãe do indivíduo e – acredite – ela também disse que não se recordava do nome do próprio filho.

Mas, na delegacia, horas mais tarde o mistério acabou. O acusado se chama Vandarle Rodrigues de Oliveira, de 18 anos, figurinha carimbada da polícia. Junto com ele foi preso também Rafael Vinícius da Silva Cavalcante, também de 18 anos; e foi apreendido ainda um adolescente infrator, de 17 anos. Em poder do trio foi encontrada a moto furtada.

O roubo aconteceu logo nas primeiras horas da manhã de ontem (17), por volta das 6h, quando o dono do veículo, Marcelo Soares Gomes, de 38 anos, deixou o veículo devidamente trancado na praça da Igreja de São Félix de Valois, na Orla da Marabá Pioneira, e foi fazer caminhada. Quando ele voltou (menos de uma hora depois), o veículo já tinha sido roubado.

Leia mais:

Marcelo comunicou imediatamente o furto aos guardas municipais que estavam na orla, e estes acionaram a polícia que passou a fazer buscas em áreas onde é comum esconder produtos roubados, enquanto a vítima foi até a 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil e registrou o furto.

De acordo com o cabo Deibith, do GTO, ao passar pela esquina das ruas Pará e São Pedro, no Bairro Santa Rosa, ali mesmo na Pioneira, um jovem correu ao ver os policiais, dando a entender que estava cometendo algum crime.

O acusado entrou numa casa, onde os policiais, ao entrarem, já se depararam com mais dois elementos. Ali eles encontraram também a placa de uma moto. Ao verificar a numeração da placa no sistema online de roubos e furtos de veículos, ficou constatado que se tratava da moto de Marcelo.

Diante disso, o acusado confessou que ele e os outros dois comparsas furtaram realmente a moto na Praça São Félix e o veículo estava escondido num matagal ali perto. Mas a parte mais estranha disso tudo foi quando os policiais perguntaram os nomes dos três acusados. Foi a hora que ocorreu um caso de suposta amnésia.

“Um deles, perguntado o nome dele, disse que não sabe; a mãe também não sabe o nome dele; e perguntado para a esposa, ela disse que também não sabe. E por quê? Porque ele já foi preso anteriormente fazendo assalto em van e micro-ônibus”, relata o policial.

Logo em seguida, os militares foram até o matagal onde a moto estava escondida, recuperaram o veículo e levaram todo mundo pra delegacia. Ao chegarem à DP, Marcelo ainda estava lá. Ele tinha acabado de fazer a ocorrência do furto e reconheceu a moto na hora que esta chegou em cima da viatura.

Além do cabo Deibith, os cabos Sidney e Bahia e o soldado Frazão também integravam a guarnição que, em tempo recorde, efetuou a prisão dos dois maiores e a apreensão do adolescente em conflito com a lei. (Chagas Filho)

 

 

Policiais militares do Grupo Tático Operacional (GTO) conseguiram prender na manhã de hoje, segunda-feira (17), três acusados de furtar uma motocicleta POP na Marabá Pioneira. Fato curioso nesse caso é que, ao ser abordado pela polícia, um dos acusados disse que não recordava o próprio nome. Os PMs perguntaram para a companheira dele, e esta também disse não saber o nome do acusado. Por fim, os policiais questionaram à mãe do indivíduo e – acredite – ela também disse que não se recordava do nome do próprio filho.

Mas, na delegacia, horas mais tarde o mistério acabou. O acusado se chama Vandarle Rodrigues de Oliveira, de 18 anos, figurinha carimbada da polícia. Junto com ele foi preso também Rafael Vinícius da Silva Cavalcante, também de 18 anos; e foi apreendido ainda um adolescente infrator, de 17 anos. Em poder do trio foi encontrada a moto furtada.

O roubo aconteceu logo nas primeiras horas da manhã de ontem (17), por volta das 6h, quando o dono do veículo, Marcelo Soares Gomes, de 38 anos, deixou o veículo devidamente trancado na praça da Igreja de São Félix de Valois, na Orla da Marabá Pioneira, e foi fazer caminhada. Quando ele voltou (menos de uma hora depois), o veículo já tinha sido roubado.

Marcelo comunicou imediatamente o furto aos guardas municipais que estavam na orla, e estes acionaram a polícia que passou a fazer buscas em áreas onde é comum esconder produtos roubados, enquanto a vítima foi até a 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil e registrou o furto.

De acordo com o cabo Deibith, do GTO, ao passar pela esquina das ruas Pará e São Pedro, no Bairro Santa Rosa, ali mesmo na Pioneira, um jovem correu ao ver os policiais, dando a entender que estava cometendo algum crime.

O acusado entrou numa casa, onde os policiais, ao entrarem, já se depararam com mais dois elementos. Ali eles encontraram também a placa de uma moto. Ao verificar a numeração da placa no sistema online de roubos e furtos de veículos, ficou constatado que se tratava da moto de Marcelo.

Diante disso, o acusado confessou que ele e os outros dois comparsas furtaram realmente a moto na Praça São Félix e o veículo estava escondido num matagal ali perto. Mas a parte mais estranha disso tudo foi quando os policiais perguntaram os nomes dos três acusados. Foi a hora que ocorreu um caso de suposta amnésia.

“Um deles, perguntado o nome dele, disse que não sabe; a mãe também não sabe o nome dele; e perguntado para a esposa, ela disse que também não sabe. E por quê? Porque ele já foi preso anteriormente fazendo assalto em van e micro-ônibus”, relata o policial.

Logo em seguida, os militares foram até o matagal onde a moto estava escondida, recuperaram o veículo e levaram todo mundo pra delegacia. Ao chegarem à DP, Marcelo ainda estava lá. Ele tinha acabado de fazer a ocorrência do furto e reconheceu a moto na hora que esta chegou em cima da viatura.

Além do cabo Deibith, os cabos Sidney e Bahia e o soldado Frazão também integravam a guarnição que, em tempo recorde, efetuou a prisão dos dois maiores e a apreensão do adolescente em conflito com a lei. (Chagas Filho)

 

 

Comentários

Mais

Equipes da Sefa e Receita Federal apreendem quase 16 mil pares de calçados falsificados

Equipes da Sefa e Receita Federal apreendem quase 16 mil pares de calçados falsificados

Equipes da Receita Federal do Brasil e Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) apreenderam, no último dia 15, na unidade…
Filho adotivo de Flordelis diz que mãe sabia do assassinato do marido

Filho adotivo de Flordelis diz que mãe sabia do assassinato do marido

Ao depor hoje (19) no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, Lucas dos Santos de Souza, filho adotivo da…
Polícia de Parauapebas investiga se vídeo com ameaça está relacionado a homicídios

Polícia de Parauapebas investiga se vídeo com ameaça está relacionado a homicídios

Nesta segunda-feira (19) entrou em circulação via WhatsApp e outras redes sociais um vídeo no qual dois supostos membros do…
Polícia afirma que tem provas suficientes para concluir inquérito

Polícia afirma que tem provas suficientes para concluir inquérito

A Polícia Civil do RJ já tem provas suficientes para concluir o inquérito da morte do menino Henry Borel, independentemente de um novo…
Jovem vira escudo humano e bandidos o matam com 3 tiros em Redenção

Jovem vira escudo humano e bandidos o matam com 3 tiros em Redenção

Mais um crime com características de “acerto de contas” chocou a população de Redenção, no sul do Pará. Na noite…
Homem é assassinado no meio da rua no Bairro São Félix

Homem é assassinado no meio da rua no Bairro São Félix

Um homem, identificado como José Ribamar Oliveira, de 33 anos, foi morto a golpes de faca na madrugada de domingo…