Ads

Na manhã de ontem (21), agentes do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU) apresentaram na 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil o autônomo Rildo Neves, acusado de fazer serviço de táxi lotação clandestino em paradas de coletivos urbanos de Marabá. O condutor nega as acusações e afirma ser motorista de aplicativo. Mas o que virou notícia mesmo não foi a apresentação de Rildo na delegacia e sim um vídeo compartilhado em vários grupos de WhatsApp da cidade, que mostra o momento em que um dos agentes sai do sério e acaba agindo com truculência durante a abordagem.

Ads

Na delegacia, o agente do DMTU, Francivaldo, explicou para a Imprensa que Ildo foi flagrado apanhando passageiros na parada de ônibus em frente a uma das entradas do Km 7. Durante a abordagem, o motorista se negou a entregar as chaves do veículo para que fosse guinchado na forma da lei e ainda teria danificado uma viatura do DMTU. Diante disso, foi necessário acionar a Polícia Militar e conduzir o motorista para a delegacia, segundo informou Francivaldo.

Agente Francivaldo, do DMTU, explica motivo de levar o condutor para a delegacia

Por outro lado, a ação do DMTU foi filmada em um vídeo de 2 minutos e 17 segundos, mostrando os agentes tentando convencer o motorista a entregar o veículo e ele, de fato, se nega a cumprir a ordem. Mas o que se vê em seguida depõe contra os agentes, pois um deles tenta retirar Rildo do carro à força, chegando a puxa-lo pelo braço. E tem mais.

Em determinado momento um agente responde “Moleque é você!”, dando a entender que foi chamado de moleque por Rildo, embora não seja possível ouvir. Em seguida, o mesmo agente desafia o motorista para uma luta corporal, com a seguinte frase: “Nós vamos! Você quer acertar aqui? Desce aí que nós vamos acertar. Desce dessa p…”. E em seguida, bate a porta do carro com força. O desafio parece ser também uma resposta a alguma provocação que o motorista fez no interior do veículo, mas que é impossível de ouvir no vídeo.

É bom que se diga que o agente Francivaldo, que conversou com a Imprensa na porta da delegacia, aparece no vídeo, mas ele não toma nenhuma atitude abusiva. Apensa segura a porta do carro, mantendo-a a aberta, certamente para tentar dificultar uma fuga. Ao que parece ele tenta convencer, no diálogo, o condutor a entregar as chaves do veículo

De todo modo, no vídeo que circula em milhares de celulares espalhados nos quatro cantos da cidade, uma das pessoas que assiste a lamentável cena grita: “Nada vai pra frente com ignorância… Chama a polícia que fica mais fácil de resolver”.

SAIBA MAIS

O vídeo chegou ao conhecimento do secretário municipal de Segurança Institucional, Jair Barata Guimarães, no final da manhã. Ele ficou de analisar o caso para depois informar que medida seria tomada em relação ao assunto.

(Chagas Filho)

Ads