Correio de Carajás

Adonei tenta impedir funcionamento de instituto de saúde em Curionópolis

Documento dos fiscais da Vigilância Sanitária da Prefeitura de Curionópolis indicando que o instituto estava pronto para funcionar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O prefeito Adonei Aguiar tentou impedir a inauguração e o funcionamento do Instituto “Miguel Chamon”, que deverá oferecer vários serviços de saúde para a população daquele município. Aos 44 minutos do segundo tempo, ele recuou, ao perceber que não tinha força e nem legalidade a seu favor.

A direção do Instituto “Miguel Chamon” informa ao Portal Correio de Carajás que deu entrada no pedido de alvará de funcionamento junto à Prefeitura, que por sua vez indicou que precisaria primeiro da Licença da Vigilância Sanitária Municipal. O pedido foi feito ao município ainda no mês de junho e os técnicos foram ao prédio, fizeram algumas ponderações, as quais foram sanadas. Na segunda visita, após constatarem as alterações realizadas, eles emitiram um parecer afirmando que poderiam liberar a licença sanitária, mas estranhamente, a mesma não foi emitida pelo município.

Diante de tanta demora, a direção do Instituto recorreu à Vigilância Sanitária Estadual, que tem a prerrogativa de atuar em casos em que a Vigilância Municipal seja negligente no exercício de sua função para emitir o Alvará de Licença Sanitária.

Leia mais:

Ouvida pela Reportagem do CORREIO DE CARAJÁS nesta terça-feira, a diretora de Vigilância em Saúde da Sespa, em Belém, Maria Alice Viggiano, revelou que manteve diálogo com a secretária de Saúde do município de Curionópolis, Kelma Silva, a qual garantiu que forneceria o Alvará de Licença Sanitária. “Na conversa, questionei a demora de fornecer o documento, uma vez que foi realizada a inspeção pela Vigilância Sanitária Municipal. Após vários dias e diversas ligações, ficamos sem resposta. Não foi liberada a Licença Sanitária, e sempre a senhora secretária dizia que iria fornecer. Por fim, devido à morosidade, percebi que não havia interesse, só promessas nunca cumpridas. Por esse motivo, a Vigilância Sanitária da Regional da Sespa, em Marabá, forneceu a licença de maneira legal”, afirma Maria Alice Viggiano.

O deputado estadual Wenderson Azevedo Chamon, Chamonzinho, avalia estar havendo perseguição política por parte do prefeito Adonei Aguiar. “O Alvará de Funcionamento foi negado até a presente data e estamos à mercê da vontade do prefeito municipal, mesmo tendo ele deixado o Hospital Elcione Barbalho fechado por quase um ano e meio. A inauguração só aconteceu mediante TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) firmado pelo Ministério Público Estadual. Mesmo assim, há vários serviços que não estão funcionando, como Raio-X. Há casos de médicos que não recebem salários há cerca de seis meses e plantões estão sem pagamento há dois meses. Estamos diante de um caos na saúde de Curionópolis e o prefeito não está aceitando que ofereçamos gratuitamente serviços médicos, odontológicos, ultrassonografia, tratamento oftalmológico, inclusive com doação de óculos”, explica o deputado Chamonzinho.

Técnicos da Vigilância Sanitária da Sespa tiveram de conceder a licença por omissão da VISA Municipal

A presidente do Instituto, Selma Dantas, destaca que o atendimento não será restrito à sede do Instituto Miguel Chamon, mas nos bairros e em Serra Pelada, por meio de unidades móveis a partir dos próximos dias.

Selma revela, ainda, que a Semas (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade) emitiu um parecer afirmando que a modalidade de serviço que será oferecido pelo Instituto Miguel Chamon não necessita de licença ambiental. “Adonei tentou, a todo custo, impedir o funcionamento do Instituto, mas com a certeza de que estamos dentro da legalidade, vamos abrir as portas da instituição e fazê-la funcionar para atender a população para a qual ele vira as costas”, critica a presidente.

O Instituto “Miguel Chamon” ingressou com Mandado de Segurança na Vara Única de Curionópolis, pedindo que a Justiça obrigue a Prefeitura a emitir o Alvará de Funcionamento, mas até agora o magistrado não se manifestou sobre o caso. A inauguração do Instituto Miguel Chamon, conforme já anunciada, vai acontecer na tarde desta quarta-feira, 14, em Curionópolis, com a presença do governador Helder Barbalho, do presidente da Assembleia Legislativa do Pará, Daniel Santos, e participação do cantor Wanderlei Andrade e Banda.

Comentários

Mais

Fragmento de arroz não é ‘resto’ e é vendido desde antes do governo Bolsonaro

Fragmento de arroz não é ‘resto’ e é vendido desde antes do governo Bolsonaro

INVESTIGADO POR:    VERIFICADO POR:     Enganoso Os fragmentos de arroz são um subproduto apto para o consumo humano.…
Site omite que pesquisa com vantagem para Bolsonaro foi feita apenas em SC

Site omite que pesquisa com vantagem para Bolsonaro foi feita apenas em SC

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR: Enganoso Título de artigo compartilhado em grupos bolsonaristas no Facebook omite que uma pesquisa eleitoral que…
É falso que áudio mostre Luana Piovani defendendo Jair Bolsonaro

É falso que áudio mostre Luana Piovani defendendo Jair Bolsonaro

INVESTIGADO POR: VERIFICADO POR: São falsos posts virais no Facebook e no TikTok com áudio em que supostamente a atriz…
Estudo francês em hamsters não prova eficácia da ivermectina contra a covid-19 em humanos

Estudo francês em hamsters não prova eficácia da ivermectina contra a covid-19 em humanos

Enganoso É enganosa a publicação no site Terça Livre que afirma que um estudo francês apontou a eficácia da ivermectina…
A recusa de vacinação contra a covid-19 pode gerar demissão por justa causa

A recusa de vacinação contra a covid-19 pode gerar demissão por justa causa

Esta semana um assunto polêmico ganhou o noticiário nacional: uma pessoa foi demitida por justa causa por se recusar a…
Em dois meses, CCZ realiza mais de 300 testes de detecção

Em dois meses, CCZ realiza mais de 300 testes de detecção

Do final de maio até o mês de julho, 314 animais foram testados contra a leishmaniose. O médico veterinário Flávio…