Correio de Carajás

Acusado por homicídio alega legítima defesa

Foto: reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Maicon Alves Cunha, o Tota, acusado de esfaquear e matar Francijone da Costa Silva, de 37 anos, na madrugada da última quinta-feira, dia 10, se apresentou ontem, segunda (14), acompanhado de um advogado, na Delegacia de Homicídios da Polícia Civil de Marabá. De acordo com o delegado Ivan Pinto, que investiga o caso, ele alegou legítima defesa.

O crime aconteceu na Rua Alfredo Moção e a vítima chegou a ser socorrida e encaminhada ao Hospital Municipal de Marabá (HMM), onde morreu. Na delegacia, Maicon afirmou ter se envolvido em uma briga com a vítima e o primo dela após colidir o carro que dirigia contra a bicicleta de Francijone.

Ao delegado, relatou ter saído de uma churrascaria na Marabá Pioneira, onde comemorava uma promoção no emprego junto a outros colegas. De lá, encontrou um amigo no Bairro Liberdade e seguiu para um espetinho, onde houve o desentendimento. “Assim que ia estacionar o veículo ele esbarrou na bicicleta. Diz que desceu do carro e foi verificar a situação e se comprometer a pagar os danos causados à bicicleta, mas, neste momento, segundo o suspeito, já foi xingado e agredido pela vítima e por um primo que a acompanhava”, informou o delegado.

Leia mais:

Ainda segundo o relato de Maicon, na confusão acabou perdendo a chave do carro e, por isso, foi em casa buscar a reserva. “Se afastou, deixando o carro estacionado lá, passou um mototaxista, ele encaminhou-se até em casa e lá foi pegar a chave reserva, neste momento pegou também uma faca e retornou ao local do crime, com a chave e a faca na cintura. De acordo com ele, a faca era apenas para intimidar os agressores”.

Maicon declarou que ao retornar ao local e descer da moto foi novamente agredido, momento em que desferiu uma facada na vítima. “Devido a isso, afirma, abandonou novamente o veículo no local e fugiu. Também disse que não se apresentou à polícia na data com medo de ser preso porque não estava em condições de prestar depoimento. Veio se apresentar na segunda quando apresentou essa versão”, finalizou o delegado.

Como não há prisão preventiva decretada contra Maicon e ele se apresentou passado o período de flagrante, prestou depoimento e segue em liberdade enquanto o caso continua sendo investigado. Conforme já informado pelo Portal Correio de Carajás, imagens das câmeras de segurança do posto de combustíveis próximo ao local mostram a movimentação do suspeito no horário do crime. (Luciana Marschall – com informações de Evangelista Rocha)

Mais

Tentativa de furto de dormentes é frustrada na ferrovia

Tentativa de furto de dormentes é frustrada na ferrovia

Nesta segunda feira (10), às 11horas, foi frustrada uma tentativa de furto de dormentes de aço dos trilhos da Estrada…
Homem morre eletrocutado ao tentar fazer ligação em poste

Homem morre eletrocutado ao tentar fazer ligação em poste

O Corpo de Bombeiros de Redenção resgatou nesta segunda-feira (10) o corpo de um homem que foi eletrocutado e ficou…
Motorista embriagado é flagrado pela PRF na BR-222

Motorista embriagado é flagrado pela PRF na BR-222

Um homem foi detido pela Polícia Rodoviária Federal na tarde de domingo (9) ao conduzir uma motocicleta visivelmente embriagado, na…
Briga entre mulheres termina com uma esfaqueada

Briga entre mulheres termina com uma esfaqueada

Uma confusão na Vila Brejo do Meio, zona rural de Marabá, terminou com uma mulher esfaqueada e outra presa na…
Homem é assassinado no Residencial Magalhães

Homem é assassinado no Residencial Magalhães

Permanecia sem identificação até ontem (10), na câmara fria do Instituto Médico Legal (IML), o corpo de um homem que…
Parauapebas supera Marabá em criminalidade

Parauapebas supera Marabá em criminalidade

Dados recentemente cedidos pela Diretoria de Informática, Manutenção e Estatística da Polícia Civil do Estado do Pará ao Correio de…