Correio de Carajás

Acusado de torturar as filhas vai continuar preso

Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Os julgadores da Seção de Direito Penal do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA), à unanimidade de votos, negaram nesta segunda-feira, 28, pedido de liberdade ao réu Elias Gomes da Silva, denunciado pelo Ministério Público pela prática de crime de tortura física e psicológica contra suas duas filhas, de 8 e 4 anos.

A defesa do réu alegou a falta de fundamentação para a decretação da prisão, mas a relatora do habeas corpus, desembargadora Rosi Maria de Farias, ressaltou que a decisão do Juízo de Benevides preenche os requisitos legais, fundamentando a prisão na garantia da ordem pública e na conveniência da instrução criminal.

De acordo com o processo, a investigação partiu de denúncia anônima ao Disque Direitos Humanos e ao Conselho Tutelar de que o acusado era recorrente em impingir castigos físicos nas filhas, além de as deixar sozinhas, destacando que os casos decorriam desde a morte da mãe das crianças, em fevereiro de 2017. Os relatos constantes na denúncia oferecida pelo Ministério público, em julho de 2018, dão conta de que as crianças tinham aparência de desnutrição, sujeira, sendo responsáveis pelos afazeres domésticos e sem cuidados adequados.

Leia mais:

O MP afirmou ainda que, assim que receberam a denúncia anônima, conselheiros tutelares foram à residência da família e foram recebidos pelo acusado de forma agressiva, que lhes ameaçou com spray de pimenta e amassou a notificação para comparecimento, a qual não foi cumprida. O acusado mudou de endereço, e já em Benevides, o diretor da escola onde as crianças foram matriculadas informou ao Programa Saúde na Escola sobre a situação das meninas, relatando que por algumas vezes, elas foram para a escola sem calcinha, com sinais de maus tratos e ferimentos pelo corpo, e que o pai, certa vez, agrediu uma das filhas em frente à escola.

Com o apoio de policiais, conselheiros tutelares foram até a residência do acusado e verificaram a porta aberta e as crianças sozinhas. As meninas foram resgatadas e levadas ao Propaz às 19hs, e Elias não foi em busca das filhas. Ao serem atendidas pelo núcleo psicossocial e submetidas a exame de corpo de delito, as vítimas relataram as violências a que eram submetidas, inclusive fome, abandono, agressão constante verbal e psicológica além de trabalho doméstico.

O exame de corpo de delito comprovou as agressões, que resultaram em deformidade permanente nas vítimas. O diretor da escola relatou que, após o resgate, o acusado foi até a escola e ameaçou funcionários, se fazendo passar por policial, inclusive apresentando carteira funcional falsa. (Divulgação/TJPA)

Mais

Vítima de homicídio é encontrada em campo de futebol

Vítima de homicídio é encontrada em campo de futebol

A 15ª Seccional Urbana de Tucuruí ficará encarregada de investigar o assassinato de um homem identificado pelo nome de Josiel…
Operação policial no Jacarezinho deixa pelo menos 25 mortos

Operação policial no Jacarezinho deixa pelo menos 25 mortos

Uma operação da Polícia Civil do RJ contra o tráfico de drogas no Jacarezinho, na Zona Norte do Rio, deixou 25…
Trotes atrapalham as ações da polícia em Marabá

Trotes atrapalham as ações da polícia em Marabá

Todos os dias a Polícia Militar de Marabá atende diversas ligações falsas, os chamados trotes. Muitas das vezes, a equipe…
PRF apreende 105 toneladas de minério ilegal em caminhão na BR-222

PRF apreende 105 toneladas de minério ilegal em caminhão na BR-222

Um caminhão que transportava 105 toneladas de minério ilegal foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), no sudeste do Pará.…
Foragido da justiça é linchado por populares da Folha 16 após esfaquear homem

Foragido da justiça é linchado por populares da Folha 16 após esfaquear homem

Por volta das 16 horas desta quarta-feira, 5, um homem foi esfaqueado na Folha 16, no bairro Nova Marabá. A…
Mulher mata o marido com golpes de faca no Bairro Araguaia

Mulher mata o marido com golpes de faca no Bairro Araguaia

Uma discussão de casal terminou em tragédia na noite desta quarta-feira (5), no bairro Araguaia, em Marabá. Após receber um…