Correio de Carajás

ACIM e Sindicom dizem que comércio se mantém aberto por decreto estadual

Comércio de Marabá deve continuar aberto no que depender da ACIM
Comércio de Marabá deve continuar aberto no que depender da ACIM
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá (ACIM), Raimundo Nonato Júnior, em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, 22, junto com o vice-presidente do Sindicato do Comércio de Marabá (Sindicom), Raimundo Neto, informou que o comércio em Marabá está atualmente seguindo o Decreto Nº 609 de 16 de março de 2020, do governo do Estado. Na terça-feira, 21, o governador Helder Barbalho incluiu ainda recomendações para início e término do horário de funcionamento de estabelecimentos industriais, comerciais e de serviços.

Segundo Raimundo Júnior, as recomendações de horários presentes na atualização do decreto estão sendo seguidas na medida do possível, já que não são determinações e algumas questões devem ser observadas. “Um exemplo são as padarias, que o horário recomendado é das 6h às 16h, mas há uma incoerência já que muitas pessoas se alimentam de pão à noite, para substituir um jantar fardo por um lanche. Então, o horário será cumprido na medida da coerência, sem desrespeitar o decreto”, explica Júnior.

Além dos horários, o presidente da ACIM disse que os empresários estão sendo orientados a manterem o bom senso em seus estabelecimentos, visando à proteção dos funcionários e clientes. Outro fator destacado foi o pequeno número de demissões, apontado por Júnior, já que a decisão da Justiça do Trabalho de suspender o comércio por 30 dias pode dar caminhos diferentes para a questão do emprego em Marabá.

Leia mais:

“Caso a decisão da Justiça do Trabalho prevaleça, não teremos como garantir que os comerciantes irão manter os empregos, pois se não temos receita, não há como pagar os colaboradores, então a saída será demitir, até prevendo que pode não haver verba para pagar as rescisões. Há muitos empresários com a água no nariz, sem ter dinheiro para pagar essas verbas rescisórias, e isso pode aumentar a demanda da Justiça do Trabalho com processos de reinvindicação dessa verba”, esclareceu Júnior.

Para o vice-presidente do Sindicom, há outras demandas que os decretos não estabelecem para ajudar os comerciários. “A maioria dos estabelecimentos funciona em locais alugados, e não houve redução de valores. Há a questão dos fornecedores, que alguns aumentaram os preços devido à falta de certos produtos, ou por estarem sendo atingido pela crise”, cita Raimundo Neto.

Sobre a questão do emprego, Neto acrescentou que atualmente os empresários estão buscando outros meios para evitar a demissão, como redução da jornada de trabalho e salário. “No momento estamos passando por essa crise, e tentamos segurar ao máximo que podemos. Até agora, temos conseguido manter os trabalhadores, mas com os decretos que estão saindo, ficamos sem ter a certeza de até quando podemos manter a normalidade”, finalizou Neto.

Vale lembrar que a atualização no Decreto Estadual nº 609/2020 trouxe medidas para evitar aglomerações em locais que podem atender de portas abertas, como confecções, marcenarias, metalúrgicas, depósitos e distribuidoras, materiais de construção, atacados, oficinas mecânicas e lojas de peças, pet shops, profissionais liberais, agências de viagens, salões de beleza, entre outros. (Zeus Bandeira e Ulisses Pompeu)

Comentários

Mais

Moradores próximos ao Ramal S11D protestam em ferrovia

Moradores próximos ao Ramal S11D protestam em ferrovia

Em manifestação pacífica ocorrida neste domingo (20), no quilômetro 18 da Estrada de Ferro Carajás, em trecho do Ramal S11D,…
Conta de luz deve continuar subindo e risco de racionamento é alto

Conta de luz deve continuar subindo e risco de racionamento é alto

O Brasil é um país com enormes possibilidades energéticas, mas ainda está refém das chuvas e das usinas termoelétricas, que…
Anitta entra para o conselho de administração do Nubank

Anitta entra para o conselho de administração do Nubank

A Anitta é a mais nova membro do conselho de administração do Nubank. A parceria entre a cantora e a fintech foi anunciada…
Desmatamento avança no Cerrado e faz crescer risco de apagão elétrico no Brasil

Desmatamento avança no Cerrado e faz crescer risco de apagão elétrico no Brasil

Com só 60 mil habitantes, o município goiano de Cristalina é um dos berços de um sistema que leva água…
Pará recebeu mais uma remessa de vacinas na madrugada desta segunda-feira (21).

Pará recebeu mais uma remessa de vacinas na madrugada desta segunda-feira (21).

O Estado do Pará recebeu na madrugada desta segunda-feira (21), a 34ª remessa de vacinas contra Covid-19. Ao todo, foram…
Auxílio emergencial: beneficiários do Bolsa Família recebem hoje

Auxílio emergencial: beneficiários do Bolsa Família recebem hoje

A Caixa paga a terceira parcela do auxílio emergencial 2021 para os beneficiários que fazem parte do Bolsa Família com…