Foto: reprodução
Foto: reprodução
Ads

Na manhã desta quinta-feira, 22, o diretor da 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil, delegado Vinicius Cardoso, comentou sobre o polêmico caso de uma abordagem realizada pelo Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU) ao motorista Rildo Neves que foi acusado de estar executando serviços de táxi lotação clandestino em paradas de coletivos urbanos da cidade.

Ads

Rildo – que alegou ser motorista de aplicativo – negou as acusações e durante a abordagem um dos agentes tentou removê-lo à força do veículo. Toda a abordagem foi filmada e o vídeo viralizou nas redes sociais.

O delegado Vinicius Cardoso diz que Rildo Neves foi conduzido à Seccional Urbana e foi autuado sim, porém, por crime de desobediência respondendo em liberdade no âmbito do juizado especial criminal.

“Uma das características do âmbito do juizado é a proposta de uma transação onde ele pode prestar serviços à comunidade, fazer doação de cesta básica e, caso concorde, o processo é extinto. Nesse caso, ele sofre a pena alternativa”, explica o delegado.

Sobre o veículo, o delegado informou que as medidas administrativas de remoção e a multa ficaram sob os cuidados do órgão de trânsito. Já em relação ao vídeo que mostra o comportamento dos agentes durante a abordagem “certamente, será instaurado um processo administrativo no âmbito do próprio município para verificar a regularidade da ação, ou não, dos agentes públicos”, acredita o delegado Vinicius.

Clima tranquilo na delegacia

Há dois dias nenhum homicídio é registrado na 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil e para o delegado isso pode ser atribuído aos trabalhos árduos das polícias na cidade.

“Os últimos plantões foram muito tranquilos, isso é fruto do trabalho preventivo que vem sendo realizado pela Polícia Militar nas vias, coibindo a ocorrência de crimes. Também percebemos uma baixa nos índices de homicídios no município graças ao trabalho desenvolvido pela Polícia Civil que vem investigando e prendendo os autores de crimes mais graves. Certamente, isso resultada na inibição de novos crimes”, conclui o delegado. (Zeus Bandeira)

Ads