Dijalma com José Ramos, um de seus mestres na arte do futebol/ Fotos: Divulgação
Ads

Como não poderia deixar de ser, o aniversário de Dijalma Oliveira iniciou com uma partida de futebol na última terça-feira, 16, entre Amigos de Djalma e Amigos de Fonseca, outro aniversariante do dia.

Ads

O jogo foi disputado no Estádio Mestre Barata, o Piçarrão, que por muitas vezes foi a casa de Dijalma, que começou a dar seus primeiros passos no futebol quando morava com a família na Folha 27.

Ele foi lançado na Primeira Divisão Marabaense pela Acrob, um dos mais tradicionais clubes da cidade. Quem acreditou e depositou confiança no futebol de Dijalma foi nada menos que Paulo Marabá, que o levou do juvenil para a divisão principal.

Dijalma tinha como ponto forte o passe refinado e dificilmente errava a bola para outro companheiro. Ganhou vários títulos marabaenses, mas a maior conquista foi o Campeonato de Seleções do Interior, faturado no Estádio Mangueirão, em 1991, único título marabaense no torneio.

Para a partida, o ex-volante fez questão de convocar amigos que cresceram com ele no futebol, como Paulinho, Iran e Seu Welton, que fizeram questão de entrar em campo no jogo comemorativo.

Dijalma com a esposa Rosângela Dourado e as filhas Alana, Amanda e Thaís aos comemorar 48 anos

Com a bola rolando, a disputa foi acirrada e os Amigos de Fonseca aplicaram 6 a 3 no time de Dijalma. Mas como era um jogo festivo e o objetivo era ajudar o próximo, quem ganhou foi a solidariedade, pois foi feita uma ‘vaquinha’ para ajudar uma família que está em dificuldade financeira.

Após o jogo, as homenagens prosseguiram com carro de mensagem e muitas palavras de carinho. O ex-craque fez questão de agradecer aqueles que de alguma forma contribuíram com o evento, em particular à esposa Rosângela Dourado e as filhas Alana, Amanda e Thaís.

Nas redes sociais, o ex-atleta vem recebendo centenas de homenagens, o que demonstra que o futebol foi apenas mais uma ferramenta para que Dijalma montasse uma legião de amigos e admiradores, pois fora de campo ele continua sendo um craque, cuidando de questões humanitárias.

Ads