Palestra reuniu estudantes do Km7 na tarde desta quarta-feira/Foto: Evangelista Rocha
Ads

Criada pelo presidente Lula no ano de 2006, a Lei Maria da penha completa 13 anos nesta quarta-feira (7). Em Marabá, autoridades ligadas à área da segurança pública e da ação social, que atuam com casos que envolvem a violência doméstica iniciaram uma série de palestras em escolas para estudantes do ensino fundamental maior com objetivo de conscientizar as novas gerações sobre o respeito à mulher.

Ads

Durante a palestra desta quarta-feira (6), na Escola Estadual Inácio de Souza Moita, no Km 7 (Nova Marabá), a delegada Simone Felinto, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) destacou que palestras como essa conscientizam os adolescentes sobre seus deveres.

Já o inspetor Lemos, da Guarda Municipal, destacou que com a Lei Maria da Penha, as mulheres perderam o medo de denunciar os abusos e isso tem ajudado para fazer do Brasil uma sociedade melhor.

Também palestrante da tarde, a psicóloga Deborah Roncheti, da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Mulher, explicou que não existe apenas a violência física contra a mulher, mas há também as violências moral, psicológica, sexual e patrimonial. “Quando se fala de Maria da Penha a pessoa já imagina a mulher com o olho roxo, mas nem sempre é assim”, alerta.

Por fim, Drinyth Safira, de 15 anos, estudante do 9º Ano do Ensino Fundamental, disse que depois das orientações recebidas durante a palestra desta quarta se sente mais preparada para denunciar casos de violência doméstica. “Posso dizer que me ensinaram na minha escola”, declara. (Chagas Filho)

Ads