Correio de Carajás

Navio derruba ponte de 2,6km nos EUA e veículos caem na água

Um navio de carga colidiu com a ponte Francis Scott Key, em Baltimore, nos Estados Unidos, e acabou derrubando a estrutura. O acidente aconteceu por volta da 1h30 desta terça (26/3), às 2h30, no horário de Brasília.

Após colidir com a ponte, a embarcação pegou fogo e acabou afundando. Além disso, diversos veículos caíram na água. As autoridades acreditam que pelo menos 20 pessoas podem estar no rio. Vários vídeos nas redes sociais mostram o acidente.

Veja:

Leia mais:

De acordo com a Autoridade de Transporte de Mariland, todas as pistas foram fechadas em ambas as direções na ponte, que tem 2,6 km de extensão. As equipes de emergência procuram pelo menos sete veículos que caíram, segundo Kevin Cartwright, diretor de comunicações do Corpo de Bombeiros de Baltimore.

Nesta época do ano, a água no rio Patapsco tem temperatura média de -1°C.

“Parece pelo menos cerca de -1°C onde estou. Pode ser um pouco mais baixo do que isso. E tenho certeza de que a temperatura da água está ainda mais fria. E isso pode representar uma preocupação e um risco para nossos mergulhadores”, explicou Cartwright.

O diretor afirmou que as equipes estavam trabalhando “metodicamente e com segurança” para garantir que “todos que operam aqui no local estejam seguros e que possamos progredir sem causar danos adversos a ninguém”.

“Nosso foco agora é tentar resgatar e recuperar essas pessoas”, frisou Cartwright. Ele apontou que é muito cedo para saber quantas pessoas foram afetadas, mas acredita que é um “evento em desenvolvimento com vítimas em massa”.

Condições da ponte

Após o acidente, as próprias condições da ponte Francis Scott Key começaram a ser questionadas.

“Esta ponte já existe há algum tempo e tem servido muitos, muitos passageiros na área metropolitana de Baltimore. Assim, à medida que a investigação prossegue, haverá engenheiros estruturais envolvidos para tentar avaliar qual é a condição da ponte”, disse Cartwright, chefe da comunicação dos bombeiros à CNN.

De acordo com a entrevista, as condições, no momento, são “inseguras”. Depois que toda a limpeza do local for feita, os investigadores vão avaliar as condições da ponte antes do colapso.

“Este é um incidente muito devastador que esses indivíduos enfrentaram, então nossos corações estão com cada um deles, e trabalharemos valentemente durante toda a manhã para resolver isso”, resumiu Cartwright.

Navio de Cingapura

Após uma análise inicial, o chefe da comunicação dos bombeiros aponta que parecia haver “alguma carga ou retentores pendurados na ponte”, o que criava condições inseguras e instáveis e isso complicava a operação de resgate.

O navio cargueiro se chama Dali e tem 29 metros de comprimento. Ele viajava com a bandeira de Cingapura. A embarcação saiu às 1h de Baltimore (horário local) e seguiria para a capital do Sri Lanka, Colombo.

O Synergy Marine Group, gestor do navio, informou que todos os membros da tripulação, incluindo dois pilotos, foram encontrados. Não há relatos de feridos.

(Fonte: Metrópoles)