Correio de Carajás

Vítima de acidente não era habilitada e teria ingerido bebida

Um familiar de Venilson Lima do Nascimento informou ao Correio de Carajás que o viu ingerindo bebida alcoólica antes do acidente que tirou a vida do pedreiro, de 41 anos, no final da tarde de sábado (29), na Rodovia Transamazônica (BR-230). Silvio afirma que Venilson havia bebido e que também não tinha Carteira Nacional de Habilitação para conduzir.

O acidente aconteceu em frente à Vila 1º de Março. Conforme relatos, a vítima pilotava uma motocicleta Honda Biz e tentou entrar na rodovia, sendo colhida por um veículo, não identificado. O outro motorista não foi localizado no local da colisão. Venilson, que morreu antes de receber socorro médico, era casado e pai de dois filhos.

Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve no local fazendo perícia e levantando informações acerca do acidente, registrado junto à Polícia Civil que deverá investigar o caso. O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves também enviou uma equipe para realização de perícia e remoção do corpo ao Instituto Médico Legal (IML). No exame de necropsia foi colhido material para realização de exame de dosagem alcoólica.  (Luciana Marschall com informações de Josseli Carvalho)

Leia mais:

Um familiar de Venilson Lima do Nascimento informou ao Correio de Carajás que o viu ingerindo bebida alcoólica antes do acidente que tirou a vida do pedreiro, de 41 anos, no final da tarde de sábado (29), na Rodovia Transamazônica (BR-230). Silvio afirma que Venilson havia bebido e que também não tinha Carteira Nacional de Habilitação para conduzir.

O acidente aconteceu em frente à Vila 1º de Março. Conforme relatos, a vítima pilotava uma motocicleta Honda Biz e tentou entrar na rodovia, sendo colhida por um veículo, não identificado. O outro motorista não foi localizado no local da colisão. Venilson, que morreu antes de receber socorro médico, era casado e pai de dois filhos.

Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve no local fazendo perícia e levantando informações acerca do acidente, registrado junto à Polícia Civil que deverá investigar o caso. O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves também enviou uma equipe para realização de perícia e remoção do corpo ao Instituto Médico Legal (IML). No exame de necropsia foi colhido material para realização de exame de dosagem alcoólica.  (Luciana Marschall com informações de Josseli Carvalho)

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.