Correio de Carajás

Vereadores querem solução para crise do transporte escolar em Marabá

Miguelito: “Essa situação do transporte escolar é uma covardia contra os estudantes do campo”.(Fotos: Evangelista Rocha)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Mais de dois mil alunos da zona rural de Marabá estão sem aulas devido à ausência de transporte escolar. É o que afirmou o vereador Marcelo Alves (PT) ao Portal Correio de Carajás, na manhã desta terça-feira, dia 21, após a sessão na Câmara Municipal de Marabá.

O assunto foi levantado na tribuna pelo vereador Ilker Moraes (PHS), que pediu intervenção da Comissão de Educação da Câmara no caso, para acompanhar e ajudar a encontrar caminhos para solucionar o impasse.

Outro parlamentar que se mostrou contundente com a situação dos alunos foi Miguel Gomes Filho (PP), popularmente conhecido como “Miguelito”. Segundo ele, a situação é uma covardia contra os estudantes da rede pública de ensino. “Essas crianças estão sem poder estudar por falta de transporte escolar. Precisamos resolver isso urgentemente. A Prefeitura está agindo de maneira correta quando ela quer ônibus novos, veículos em condições de rodar, mas precisa contratar empresas que tenham essa estrutura”, finalizou o vereador.

Leia mais:
Marcelo Alves agendou reunião com a secretária de Educação para discutir a crise no transporte escolar

Marcelo Alves, que é presidente da Comissão de Educação, explica que alguns vereadores que transitam pela zona rural de Marabá têm recebido diversas denúncias da comunidade sobre escolas que estão com as aulas suspensas pela falta de veículos para fazer o transporte das crianças. “Hoje mesmo recebemos outras denúncias aqui na Câmara, de pessoas que ganharam a licitação e sequer possuem ônibus. Eles saem sublocando micro-ônibus sem qualidade para atender os alunos. Então, nós queremos entender o que está acontecendo”, explicou.

Uma das primeiras ações da Câmara será ouvir a secretária Municipal de Educação, Marilza Leite, para que ela explique o que está ocorrendo e o que pode ser feito para que esse impasse seja resolvido. “Vamos querer saber dela como está a licitação, as rotas, o número de ônibus, o pagamento dessas empresas, qual o documento que elas apresentam e se realmente tudo está sendo feito do jeito que estava no edital”, ressalta Marcelo.

A reunião entre os parlamentares e a secretária Marilza Leite está marcada para a próxima terça-feira, dia 28, na sala de comissões da Câmara Municipal de Marabá, às 15 horas. (Karine Sued)

Comentários

Mais

Ferrogrão é imprescindível para o Brasil, diz ministro

Ferrogrão é imprescindível para o Brasil, diz ministro

O projeto da Ferrogrão, ferrovia de Sinop (MT) a Miritituba (PA), é imprescindível para o Brasil por permitir o escoamento…
MP Eleitoral pede cassação do prefeito de Abel por compra de voto

MP Eleitoral pede cassação do prefeito de Abel por compra de voto

O Ministério Público Eleitoral de Rondon do Pará está convencido de que houve captação ilícita de votos e abuso do…
Cabo Verde que ampliar relacionamento econômico com o Brasil

Cabo Verde que ampliar relacionamento econômico com o Brasil

O presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos de Almeida Fonseca, disse hoje (30) que o país africano quer ampliar as…
Ciro Nogueira aceita convite de Bolsonaro e será o novo ministro da Casa Civil

Ciro Nogueira aceita convite de Bolsonaro e será o novo ministro da Casa Civil

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) aceitou oficialmente o convite do presidente Jair Bolsonaro e será o novo ministro da Casa Civil.…
Governo publica decreto que regulamenta a Lei Rouanet

Governo publica decreto que regulamenta a Lei Rouanet

O presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto que regulamenta o Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac), conhecido como Lei…
Governo amplia lista de produtos médicos cuja exportação é proibida

Governo amplia lista de produtos médicos cuja exportação é proibida

Decreto presidencial publicado no Diário Oficial da União de hoje (26) amplia a lista de produtos médicos, hospitalares e de higiene cuja…