Correio de Carajás

Vereadores querem solução para crise do transporte escolar em Marabá

Miguelito: “Essa situação do transporte escolar é uma covardia contra os estudantes do campo”.(Fotos: Evangelista Rocha)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Mais de dois mil alunos da zona rural de Marabá estão sem aulas devido à ausência de transporte escolar. É o que afirmou o vereador Marcelo Alves (PT) ao Portal Correio de Carajás, na manhã desta terça-feira, dia 21, após a sessão na Câmara Municipal de Marabá.

O assunto foi levantado na tribuna pelo vereador Ilker Moraes (PHS), que pediu intervenção da Comissão de Educação da Câmara no caso, para acompanhar e ajudar a encontrar caminhos para solucionar o impasse.

Outro parlamentar que se mostrou contundente com a situação dos alunos foi Miguel Gomes Filho (PP), popularmente conhecido como “Miguelito”. Segundo ele, a situação é uma covardia contra os estudantes da rede pública de ensino. “Essas crianças estão sem poder estudar por falta de transporte escolar. Precisamos resolver isso urgentemente. A Prefeitura está agindo de maneira correta quando ela quer ônibus novos, veículos em condições de rodar, mas precisa contratar empresas que tenham essa estrutura”, finalizou o vereador.

Leia mais:
Marcelo Alves agendou reunião com a secretária de Educação para discutir a crise no transporte escolar

Marcelo Alves, que é presidente da Comissão de Educação, explica que alguns vereadores que transitam pela zona rural de Marabá têm recebido diversas denúncias da comunidade sobre escolas que estão com as aulas suspensas pela falta de veículos para fazer o transporte das crianças. “Hoje mesmo recebemos outras denúncias aqui na Câmara, de pessoas que ganharam a licitação e sequer possuem ônibus. Eles saem sublocando micro-ônibus sem qualidade para atender os alunos. Então, nós queremos entender o que está acontecendo”, explicou.

Uma das primeiras ações da Câmara será ouvir a secretária Municipal de Educação, Marilza Leite, para que ela explique o que está ocorrendo e o que pode ser feito para que esse impasse seja resolvido. “Vamos querer saber dela como está a licitação, as rotas, o número de ônibus, o pagamento dessas empresas, qual o documento que elas apresentam e se realmente tudo está sendo feito do jeito que estava no edital”, ressalta Marcelo.

A reunião entre os parlamentares e a secretária Marilza Leite está marcada para a próxima terça-feira, dia 28, na sala de comissões da Câmara Municipal de Marabá, às 15 horas. (Karine Sued)

Mais

Anvisa explica entraves na aprovação da vacina Sputink V

Anvisa explica entraves na aprovação da vacina Sputink V

Em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia nesta terça-feira (11), o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância…
Guedes diz que reforma administrativa será moderada

Guedes diz que reforma administrativa será moderada

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, classificou como bastante moderada a proposta do governo de reforma administrativa, em audiência pública,…
Estados e municípios poderão utilizar saldos de fundos de saúde

Estados e municípios poderão utilizar saldos de fundos de saúde

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei complementar que estende até o fim de 2021 a autorização concedida a estados,…
Senadores avaliam semana da CPI da Pandemia como positiva

Senadores avaliam semana da CPI da Pandemia como positiva

Os senadores avaliaram de forma positiva a primeira semana de oitivas da CPI da Pandemia. Foram ouvidos os ex-ministros da…
Brasil precisa fortalecer produção de insumos, diz Queiroga

Brasil precisa fortalecer produção de insumos, diz Queiroga

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta quinta-feira (6) em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia…
Queiroga diz que enfrentamento à pandemia requer união de forças

Queiroga diz que enfrentamento à pandemia requer união de forças

Em depoimento nesta quinta-feira (6) à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no Senado, o ministro da Saúde, Marcelo…