Correio de Carajás

Vereador diz que contrato da BRK Ambiental precisa ser revisto

Na Câmara Municipal de Curionópolis também há pedidos de convocação da empresa para prestar esclarecimentos e projetos que pedem a revisão do contrato com a empresa. Um dos vereadores que questiona os serviços prestados pela BRK Ambiental é Gildásio Borges.  

 “Após 10 anos de contrato, o que já passou, ela teria obrigação de construir a rede de esgoto, mas Curionópolis não tem um metro de esgoto construído por essa empresa. Então esse contrato precisa ser revisto”, diz ele.

Impopular

Leia mais:

Responsável pelo sistema de abastecimento de água de outros municípios do Pará, como Xinguara, Eldorado do Carajás, São Geraldo do Araguaia e São João do Araguaia, a BRK Ambiental é uma das empresas campeãs de reclamação juntos a população por serviço de péssima qualidade e altas taxas cobradas. E as reclamações não se restringem ao Pará. Em cidades do Maranhão, também abastecidas com água da empresa, as reclamações são as mesmas.

No início do ano, o Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor (Procon/MA) manteve multa aplicada no valor de R$ 433,5 mil, a então Odebrecht Ambiental e notificou a empresa para que prestasse esclarecimentos sobre resultados insatisfatórios da água fornecida ao Município de São José do Ribamar. O Resultado da análise da água apontou a presença de metais pesados e coliformes totais.

O jornal procurou a BRK Ambiental em Curionópolis para falar sobre o assunto, mas uma funcionária informou que só quem pode responder pela empresa é um gerente, de nome Luciano Fernandes, que fica em Xinguara. O contato de celular dele que ela forneceu só dá fora da área de serviço. (Tina Santos)

 

Na Câmara Municipal de Curionópolis também há pedidos de convocação da empresa para prestar esclarecimentos e projetos que pedem a revisão do contrato com a empresa. Um dos vereadores que questiona os serviços prestados pela BRK Ambiental é Gildásio Borges.  

 “Após 10 anos de contrato, o que já passou, ela teria obrigação de construir a rede de esgoto, mas Curionópolis não tem um metro de esgoto construído por essa empresa. Então esse contrato precisa ser revisto”, diz ele.

Impopular

Responsável pelo sistema de abastecimento de água de outros municípios do Pará, como Xinguara, Eldorado do Carajás, São Geraldo do Araguaia e São João do Araguaia, a BRK Ambiental é uma das empresas campeãs de reclamação juntos a população por serviço de péssima qualidade e altas taxas cobradas. E as reclamações não se restringem ao Pará. Em cidades do Maranhão, também abastecidas com água da empresa, as reclamações são as mesmas.

No início do ano, o Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor (Procon/MA) manteve multa aplicada no valor de R$ 433,5 mil, a então Odebrecht Ambiental e notificou a empresa para que prestasse esclarecimentos sobre resultados insatisfatórios da água fornecida ao Município de São José do Ribamar. O Resultado da análise da água apontou a presença de metais pesados e coliformes totais.

O jornal procurou a BRK Ambiental em Curionópolis para falar sobre o assunto, mas uma funcionária informou que só quem pode responder pela empresa é um gerente, de nome Luciano Fernandes, que fica em Xinguara. O contato de celular dele que ela forneceu só dá fora da área de serviço. (Tina Santos)

 

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.