Correio de Carajás

Venezuela corta cinco zeros das notas de dinheiro e lança pacote

Nicolás Maduro mostra nota de bolívar soberano, moeda que passa a valer na Venezuela nesta segunda-feira (20) (Foto: Miraflores Palace/Handout via REUTERS)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Com uma inflação estimada em 1.000.000% neste ano pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, lança hoje (20) um pacote de medidas que inclui o chamado “Madurazo”, que é  corte de cinco zeros da moeda local, que se chamará bolívar soberano.

Porém, o governo define o atual momento de “ponto de reflexão”. “Vamos desmontar a perversa guerra do capitalismo neoliberal”, afirmou o presidente.

Segundo as autoridades da Venezuela, haverá um novo redesenho da política fiscal e tributária do país, incluindo subsídios para a gasolina, reajustada em quatro pontos percentuais, e a definição de câmbio único, que flutuará de acordo com as definições do Banco Central Venezuelano.

Leia mais:

Novas notas

A nova moeda venezuelana, cujo símbolo é Bs.S., tem cinco zeros a menos em comparação ao bolívar, que coexistirá para operações bancárias menores.

As novas notas de Bolívar soberano são de 2, 5, 10, 20, 50, 100, 200 e 500 já estão nos bancos e serão colocadas em circulação ainda nesta segunda-feira. Os símbolos das notas têm referência ao petróleo, pois a Venezuela tem grandes reservas.

Dona das maiores reservas mundiais de petróleo, a Venezuela observa o encolhimento da sua economia.

De 1913 até este ano, o Produto Interno Bruto (PIB) do país foi reduzido pela metade, segundo o FMI, que prevê uma inflação superior a 13.000% em 2018 e um índice de desemprego de 36% até 2022.

Superar a grave crise econômica, social e política será o maior desafio de Maduro. O que se passa na Venezuela também preocupa os países vizinhos, que estão enfrentando uma crise humanitária na região, pois eles não têm estrutura para absorver os milhares de venezuelanos que fogem da hiperinflação e do desabastecimento. (Agência Brasil)

*Com informações da Telesur, emissora pública de televisão da Venezuela.

Mais

Sem máscara, Bolsonaro debocha: 'Sou imorrível, imbrochável e incomível'

Sem máscara, Bolsonaro debocha: 'Sou imorrível, imbrochável e incomível'

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) esteve, sem máscara, na manhã desta segunda-feira (17/5) cumprimentando apoiadores na porta do Palácio da…
Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre de câncer aos 41 anos

Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre de câncer aos 41 anos

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, faleceu neste domingo (16), aos 41 anos, vítima de câncer. Ele deixa um…
Marcha da Família e ruralistas juntam forças em ato neste sábado

Marcha da Família e ruralistas juntam forças em ato neste sábado

Manifestantes pró-governo Bolsonaro devem voltar às ruas neste sábado, dia 15 de maio, duas semanas após os atos que mobilizaram…
Bolsonaro vem a Marabá  no dia 28 de maio para entrega de títulos do Incra

Bolsonaro vem a Marabá no dia 28 de maio para entrega de títulos do Incra

O dia 28 de maio, uma sexta-feira, deverá ser a data em que o presidente da República, Jair Bolsonaro, vai…
Helder inaugura, entrega cheques e assina ordens de serviço em Marabá

Helder inaugura, entrega cheques e assina ordens de serviço em Marabá

Em visita a Marabá nesta quarta-feira (12) o governador Helder Barbalho rodou a cidade fazendo inaugurações, assinando ordens de serviço,…
Inauguração de prisões é momento histórico, diz governador

Inauguração de prisões é momento histórico, diz governador

Durante a inauguração da Unidade Semiaberto Masculino de Marabá (com 200 vagas) e da Cadeia Pública de Marabá (306 vagas…