Correio de Carajás

Vale-Alimentação Estudantil é rejeitado em mercados de Marabá

Vale-Alimentação é concedido pelo Governo do Estado aos estudantes / Foto: TV Correio Marabá
Vale-Alimentação é concedido pelo Governo do Estado aos estudantes / Foto: TV Correio Marabá
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Desde que a terceira parcela do Vale-Alimentação Escolar foi liberada aos alunos da rede estadual de ensino em Marabá, alguns estudantes vêm se queixando sobre mercados que não estariam aceitando o cartão. O benefício foi concedido aos alunos assim que as aulas foram suspensas, devido à pandemia do novo coronavírus.

Trata-se de um cartão, com recarga de R$ 80,00, para garantir alimentação aos estudantes durante o período de suspensão das aulas. O benefício começou a ser pago em abril quando foi feita a primeira entrega.

No entanto, com a recarga da terceira parcela no último dia 30 de julho, alguns mercados passaram a não aceitá-lo mais.

Leia mais:

Paula Melissa Modesto é estudante do 3º Ano da Escola Estadual Anísio Teixeira, mora no Bairro Filadélfia, e relata que desde que recebeu o cartão com a primeira recarga vem fazendo compras em um determinado supermercado, que consta na lista dos credenciados no programa.

Paula questiona o motivo de alguns mercados não aceitarem o Vale / Foto: TV Correio Marabá

“Só que quando recebi a última parcela, eu fui lá fazer compras com minha irmã, que também tem o cartão, e o gerente nos informou que não estão mais aceitando. Tivemos que ir bem longe, em outro credenciado para podermos fazer nossas compras”, conta Paula.

Essa situação foi relatada também por outros estudantes, que encaminharam mensagens queixando-se ao WhatsApp da TV Correio Marabá.

Diante disso, Paula Melissa e os demais questionam sobre como ficarão nessa situação. “É complicado, pois eu moro longe dos mercados credenciados e o mais próximo agora não aceita mais. Gostaria de saber por que isso está acontecendo”, questiona Paula.

A Reportagem do Portal Correio procurou os principais supermercados de Marabá e apurou que o problema está na empresa terceirizada, responsável pelo gerenciamento das recargas, a Meu Vale.

Segundo informações dos gerentes, a empresa não estaria realizando os repasses das compras feitas pelos estudantes que utilizam o cartão. Devido a isso, alguns mercados optaram por não participar mais do programa.

POSICIONAMENTOS

O Portal Correio procurou a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) questionando se o órgão possui conhecimento da situação. Em nota, foi informado “que a forma de pagamento é uma negociação realizada diretamente entre a empresa e a rede comercial credenciada”.

Ainda segundo a nota, a Seduc afirma que “está acompanhando a situação, já tendo notificado a empresa Meu Vale sobre a necessidade de regularizar o atendimento o mais rápido possível”.

A Seduc recomendou que os alunos denunciem a situação ao Procon ou ao Ministério Público de cada município, caso o problema continue. A empresa Meu Vale também foi procurada pela Reportagem, porém, não houve retorno.

SAIBA MAIS

Segundo o governo do estado, nesta terceira recarga serão beneficiados 575 mil alunos das 927 escolas estaduais, um investimento total de r$ 123 milhões garantidos com recursos próprios do Estado. A relação de supermercados credenciados podem ser conferidos no site da Seduc. (Zeus Bandeira)

Comentários

Mais

Efeito Olimpíadas? Busca por skate cresce mais de 600% no e-commerce

Efeito Olimpíadas? Busca por skate cresce mais de 600% no e-commerce

Os Jogos Olímpicos de Tóquio estão mexendo com as emoções dos brasileiros – e com o bolso. Quem diz isso são os…
Frase de Cármen Lúcia de 2018 é tirada de contexto para afirmar que Lula não poderá se candidatar em 2022

Frase de Cármen Lúcia de 2018 é tirada de contexto para afirmar que Lula não poderá se candidatar em 2022

Enganoso Montagem engana ao trazer parte de uma frase dita pela ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Cármen Lúcia, em…
Site engana ao afirmar que Anvisa ‘confessa ineficácia de máscaras’ contra a covid

Site engana ao afirmar que Anvisa ‘confessa ineficácia de máscaras’ contra a covid

Enganoso É enganosa a publicação em um site conservador brasileiro afirmando que “Anvisa confessa ineficácia de máscaras e diz se…
É enganoso o tuíte que acusa Bolsonaro de acabar com o Bolsa Atleta

É enganoso o tuíte que acusa Bolsonaro de acabar com o Bolsa Atleta

Enganoso É enganosa postagem que aponta para o fim do programa Bolsa Atleta no governo Bolsonaro em 2020. No ano…
Legislação contra violência doméstica fica mais dura para agressores

Legislação contra violência doméstica fica mais dura para agressores

O Diário Oficial da União traz hoje (29) a Lei 14.188/2021, que prevê que agressores sejam afastados imediatamente do lar ou do local de convivência com a mulher em casos de risco…
Anvisa alerta sobre casos raros de Guillain-Barré após vacinação

Anvisa alerta sobre casos raros de Guillain-Barré após vacinação

Casos raros de síndrome de Guillain-Barré (SGB) após a vacinação contra covid-19 têm sido relatados em diversos países, inclusive no…