Correio de Carajás

Unifesspa oferece apoio psicológico para profissionais de saúde de Marabá

Reunião entre profissionais da Unifesspa e Prefeitura definiu modelo do apoio psicológico
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Uma médica infectologista do Hospital Regional de Tucuruí surtou esta semana por causa da atuação estressante no combate ao coronavírus. Ela precisou ser levada às pressas para receber tratamento especializado em Belém.

Para evitar situações como esta em Marabá, a Faculdade de Psicologia da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Fapsi/Unifesspa) está coordenando um projeto para garantir apoio psicológico a profissionais de saúde que estão atuando no combate ao novo coronavírus, em Marabá. Psicólogos da Unifesspa, da Prefeitura Municipal, psicólogos voluntários e alunos do curso de Psicologia, sob supervisão clínica, estão integrando esta rede de acolhimento.

O serviço de escuta psicológica poderá ser acessado por profissionais de saúde e de outras áreas como limpeza, vigilância e logística que atuam em hospitais, clínicas e postos de saúde da cidade. Os atendimentos serão realizados de forma on-line, utilizando os diversos meios digitais como whats app, skype, ligação telefônica, entre outras formas de mediação virtual.

Leia mais:

O objetivo é oferecer apoio aos profissionais que estão expostos à rotina de cansaço, estresse, medo e outras dificuldades enfrentadas durante a pandemia, causada pelo novo coronavírus. São médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, mas também cozinheiros, vigilantes e terceirizados que estão lidando indiretamente com a crise epidemiológica, dentro das instituições de saúde.

Atualmente, são 1800 profissionais atuando na rede de saúde municipal, muitos deles nunca vivenciaram um momento de grave crise epidemiológica, e que podem vir a sofrer com os impactos dessa pandemia. Para definir os encaminhamentos do projeto, a Unifesspa promoveu uma reunião por vídeo-conferência, em abril, com gestores da saúde.

Com a presença da vice-reitora da Unifesspa, Idelma Santiago, foram discutidos detalhes importantes do projeto, como questões metodológicas, de logística e de comunicação. Um protocolo de intenções foi assinado entre a Universidade e a Prefeitura para formalizar a ação voluntária.

A professora Katerine Sonoda, que coordena uma ação de acolhimento psicológico para alunos da Unifesspa, destacou a relevância do atendimento on-line, serviço já regulamentado pelo Conselho Regional de Psicologia. “Sabemos que o atendimento presencial tem uma ação muito mais potente, porém, diante de uma situação de pandemia, que exige cuidado com a segurança de todos, os atendimentos on-line tem se mostrado muito viáveis. O atendimento remoto, especialmente em situações de crise como esta, possuem grande eficácia terapêutica”, disse.

O representante do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus em Marabá, Márcio Holanda, elogiou a iniciativa da Unifesspa e falou da importância do serviço para a qualidade de vida dos profissionais, diante desse grave momento para a saúde pública. “Estamos muito agradecidos por esse apoio da Unifesspa. Acreditamos que será um trabalho fundamental para manter o equilíbrio dos nossos profissionais, em especial, os que estão na linha de frente. Esse serviço vai fortalecer ainda mais o trabalho de saúde pública oferecido à população de Marabá”, comentou.

A chefe da Divisão de Saúde e Qualidade de Vida da Unifesspa, Sheila Freire, aproveitou para agradecer aos gestores da saúde pelo trabalho que vem sendo desenvolvido na cidade e parabenizou-os pelo forte interesse em firmar esta parceria com a Unifesspa. “Estamos dando início a uma ação muito importante que expressa a solidariedade e o amor de cada um que decidiu colaborar com este projeto. Chegou a nossa vez de fazer algo pelos nossos heróis da saúde, que estão lá cuidando, se arriscando pelo bem de todos nós”, finalizou.

Em breve, serão divulgados os canais disponíveis para acesso à escuta psicológica nos meios de comunicação oficiais da Unifesspa e da Prefeitura Municipal de Marabá. O material de divulgação será produzido pela Assessoria de Comunicação (Ascom Unifesspa).

Também participaram da reunião virtual, a diretora da Faculdade de Psicologia da Unifesspa, Lúcia Cavalcante, o presidente do Comitê de Acompanhamento da Covid-19 na Unifesspa, Carlos Podalirio, a psicóloga, Poliana Ferreira, a assessora de Comunicação da Unifesspa, Laena Antunes, o diretor técnico do Hospital Municipal de Marabá (HMM), Edinaldo Pereira Araújo; a diretora da equipe de Enfermagem do HMM, Michele Ane Teixeira de Santana Nunes; a coordenadora do Samu, Walternice dos Santos Vieira; a coordenadora de Atenção Básica do Município, Mônica Borchart Nicolau e o psicólogo Diego Rodrigues Vieira (Caps). (Da Redação com Ascom Unifesspa)

Comentários

Mais

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

Em recomendações conjuntas, o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) requisitaram uma série…
A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

Artes, maquiagens, receitas, discussões político-sociais, tutoriais, dicas, gatos…. tem um pouco de muito no perfil de Amanda Gil Cardoso de…
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

O salário mínimo em 2022 será de R$ 1.147 e não terá aumento acima da inflação, anunciou o Ministério da…
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

A Petrobras anunciou hoje (15) aumentos de R$ 0,10 (3,7%) no preço do diesel e de R$ 0,05 (1,9%) no…
Linha Verde lança campanha “Abril Laranja”

Linha Verde lança campanha “Abril Laranja”

O programa Linha Verde aderiu à campanha “Abril Laranja”, que possui como objetivo conscientizar a população e prevenir o crime…
Sespa reforça necessidade de tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19

Sespa reforça necessidade de tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19

Para que a proteção à Covid-19 proporcionada pelas vacinas funcione como o previsto é necessário tomar as duas doses, tanto…